"Educação integral":

Esboço de análise a partir de um esquema

Autores

  • Márcio Chaves-Tannús Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v1n2a1987-1987

Palavras-chave:

Educação, Educação Integral, Antiguidade Clássica, História da filosofia, Tecnologias contemporâneas, Renascentista

Resumo

Com base no esquema, cuja cópia segue em anexo, serão elaborados alguns comentários em torno do tema “educação integral”. A expressão designa, a meu ver, uma concepção alternativa a duas visões distintas e unilaterais da educação: a “acadêmica” e a “técnica”, visões que traduzem em práticas educacionais igualmente distintas e unilaterais. Subjacente a cada uma destas visões, a cada uma dessas práticas, encontra-se uma concepção do homem, que as determina e molda. Ambas as visões, em sua forma atual, receberam seus primeiros e definidos contornos no período histórico denominado “Renascimento”, período que antecedeu e preparou, marcando-as profundamente, as épocas moderna e contemporânea. Ambas são provenientes das duas principais vertentes do movimento renascentista: da vertente humanista surgiu a concepção “acadêmica”; da dos engenheiros artistas, a concepção “técnica”. Seus ideais de ação, seus modelos de interpretação do mundo, os humanistas iam busca-los na Antiguidade Clássica, em particular na literatura e na filosofia da Grécia e de Roma. Para eles, o caminho que leva à ação, que para ela educa e forma, passa pelo estudo das letras clássicas. [...]

Palavras-chave: Educação integral; Antiguidade Clássica; Renascentista; Tecnologias contemporâneas; História da filosofia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio Chaves-Tannús , Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Professor do Departamento de Pedagogia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Referências

UGARETTI, G. (66): Vita d’un uomo, Mondadori, (s/1), 1966.

CHASTE, A. (53): Léonard et l aculture. In: Colloques Internationaux du Centre National de la Recherche Scientifique: Léonard de Vinci et l’expérience scientifique aux XVle sièce, Paris, 4-7 Juilliet 1952. Cntre National de la Recherche Scientifique-Presses Universitaires de France, Paris, 1953, p.p. 251-63.

CORREIO DA UNESCO, O. (74): Leonardo redescoberto em dois manuscritos de Madri, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, Ano 2, n 12, dezembro 1974.

DRESDEN, S. (s/d): O Humanismo do Renascimento, Inova, porto, (s/d).

KLEIN, R. (61): Les Humanistes et la Science, Biliothèque d’Humanisme et Renaissance, Droz, Genève, Tome XXIII, 1961 p.p. 7-16.

Krohn, W. (77): Die “Neue Wissenschaft” der Renaissance. In: Boehme, G.; Daele, W. van den; Krohn, W.: Experimentelle Philosophie, Suhrkamp, Frankfurt, 1977, p.p. 13-128.

TATON, R. (73): Leçon inaugurale. In: VIIIe Congrès International de Tours: Sciences de la Renaissance, Vrin, Paris, 1973, p.p. 9-15

Downloads

Publicado

2009-04-28

Como Citar

CHAVES-TANNÚS , M. "Educação integral": : Esboço de análise a partir de um esquema. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 1, n. 2, p. 25–27, 2009. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v1n2a1987-1987. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/1987. Acesso em: 18 jul. 2024.