Algumas observações à antropologia filosófica

Autores

  • Márcio Chaves-Tannús Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v1n2a1987-1984

Palavras-chave:

Antropologia, Filosofia, Ciência do homem, Arnold Gehlen

Resumo

Palavra composta, de origem grega “antropologia” significa estudo, doutrina, ciência do homem. O primeiro de seus componentes: “antropo” é derivado do grego “anthròpos” e significa homem. O segundo: “logia” vem do grego “lógos” e significa palavra, estudo, tratado.

O que, todavia, de fato ocorre é a existência de várias disciplinas todas elas denominadas “Antropologia”. Há uma Antropologia Física, subdisciplina da Zoologia, que se interessa pelo corpo humano, e, em especial, pelos aspectos especificamente humanos. Há uma Antropologia Social, que se ocupa dos fenômenos característicos das sociedades dos homens. Há, também, uma Antropologia Cultural, que estuda as diversas culturas das diferentes comunidades humanas. Há ainda, finalmente, uma Antropologia Filosófica, tema deste trabalho. As observações que seguem, sobre a Antropologia Filosófica, terão por base o exposto no trabalho de Arnold Gehlen intitulado: “Zur Geschichte der Anthropologie” (Para uma história da Antropologia), e incluído em seu livro “Athropologische Forschung” (Pesquisa Antropológica). O segundo é a divisão, ainda atual, das ciências em humanas e naturais. [...]

Palavras-chave: Antropologia; Filosofia; Ciência do homem; Ação humana, Arnold Gehlen.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio Chaves-Tannús, Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Professor do Departamento de Pedagogia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Referências

BENEDICT, R. (s/d): Padrões de cultura, Livros do Brasil, Lisboa, (s/d).

BRUGGER, W. (62) Dicionário de Filosofia, Herder. São Paulo, 1962.

CUNHA, A.G. da (82): Dicionário Etimológico Nova Fronteira, Nova Fronteira, Rio de Janeiro, 1982.

DESCARTES, R. (53ª): Discours de la méthode, in: Oeuvres et Lattres, Bibliothèque de la Péiade, Gallimard, Paris, 1953, p.p 125-79.

DESCARTES, R. (53a): Discours de la méthode, in: Oeuvres, et lettres, Bibliothèque de la Pléiade, Gallimard, Paris, 1953, p.p. 267-334.

DTV – LEXIKON (80): 20 vol., Deutscher Taschenbuch Verlag, Muenchen, 1980.

GEHLEN, A. (76a): Anthropologische Forschung, Rowohlt, Reinbeck bei hamburg, 1976.

GEHLEN, A. (76b): Der Mensch, Athenaion, Wiesbaden, 1976.

GEHLEN, A. (76c): Zur Geschichte der Anthropologie, in: Anthropologische Forschung, Rowohlt, Reinbeck bei hamburg, 1976, p.p. 7-25.

MONDIN, B. (83a): Introdução à Filosofia, Paulinas, São Paulo, 1983.

MONDIN, B. (83b): O Homem quem é ele?: Elementos de Antropologia Filosófica, Paulinas, São Paulo, 1983.

Downloads

Publicado

2009-04-28

Como Citar

CHAVES-TANNÚS, M. Algumas observações à antropologia filosófica. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 1, n. 2, p. 5–10, 2009. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v1n2a1987-1984. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/1984. Acesso em: 26 fev. 2024.