A concepção de "trabalho" na filosofia de Hegel e Marx

Autores

  • Giovanni Semeraro Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v27n53a2013-p87a104

Palavras-chave:

Dialética, Politica, Educação

Resumo

*Doutor em Filosofia Política, com bolsa sanduíche, pela Università degli Studi di Padova. Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Associado da Universidade Federal Fluminense, Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Filosofia Política e Educação (NUFIPE) e pesquisador do Cnpq.

A concepção de "trabalho" na filosofia de Hegel e Marx

Resumo: A influência da filosofia de G. W. F. Hegel foi muito marcante na estruturação do pensamento de K. Marx. Embora tenha posto em evidência aspectos questionáveis de seu mestre de juventude, Marx assimila substancialmente a "filosofia da história" e a concepção "dialética" de Hegel. Poucos, no entanto, sabem que o maior filósofo "idealista" chegou a inspirar também os elementos fundamentais do trabalho no idealizador do "materialismo histórico". Nas páginas desse texto, enquanto se evidenciam os diferentes pontos de vista desses dois grandes pensadores, se destaca particularmente a revolucionária concepção de trabalho e de homem que emana dos seus escritos, apontando com isso horizontes que podem dar respostas à crise que assola profundamente o mundo atual.

Palavras-chave: Trabalho. Filosofia. Hegel. Marx.

A concepção de "trabalho" na filosofia de Hegel e Marx

Abstract: The influence of the philosophy of G.W.F. Hegel in the thought of Marx was very important. Although has brought to light questionable aspects of his young master, substantially Marx assimilates "philosophy of history" and the "dialectic" of Hegel. Few, however, know that the greatest philosopher "idealist" even inspires the key elements of labor in creator of "historical materialism". In the pages of this text, are showed the different views of these two great thinkers, but are stand out particularly the revolutionary concept of work and man that emanate from his writing, pointing horizons that can provide answers to the deep crisis in the world current.

Keywords: Work. Philosophy. Hegel. Marx.

Data de registro:25/04/2012

Data de aceite:25/01/2013

Referências:

ARENDT , H. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

BODEI , R. Macchine, astuzia, passione: para a gênese da sociedade civil em Hegel. In: CHIEREGHIN , F. (Ed.). Filosofia e sociedade civil em Hegel. Trento: Verifiche, 1977.

ENGELS , F. Ludwig Feuerbach e o fim da filosofia clássica alemã. In: Mar x, K.; ENGELS , F. Obras escolhidas. São Paulo: Omega, s/d.

FINESCHI , R. Marx e Hegel. Contributi a una rilettura. Roma: Carocci, 2006.

GOR Z, A. O imaterial. São Paulo: Annablume, 2005.

GRAMSCI , A. Quaderni del carcere, 4 v. Editado por V. Gerratana. Torino: Einaudi, 1975.

HEGEL , G. W. F. O Sistema de vida ética. Lisboa: Edições 70, 1991.

_______. Fenomenologia do espírito. 2 v. Petrópolis: Vozes, 1992.

_______. Filosofia dello spirito jenese, editado por Cantillo. Bari: Laterza, 1971.

_______. Lineamenti della Filosofia del Diritto. Diritto naturale e scienza dello Stato in compendio, editado por G. Marini. Roma-Bari: Laterza, 1996.

INFRANCA , A., Trabajo, individuo, historia. El concepto de trabajo em Lukács. Buenos Aires: Herramienta, 2005.

KOSIK , K. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

LOSURDO , D. Contra-história do liberalismo. Aparecida: Idéias e Letras, 2006.

LUKÃCS , G. Ontologia dell'essere sociale. Roma: Editori Riuniti, 1976.

_______. Il giovane Hegel e i problemi della società capitalistica. 2 v. Torino: Einaudi, 1975.

MAR X, K. Il Capitale. Critica dell'economia politica. 3 v. Roma: Riuniti, 1984.

_______. Manoscritti economico-filosofici del 1844, editado por N. Bobbio, Torino: Einaudi, 1968.

_______. Lineamenti fondamentali di critica dell'economia politica. 2 v. Torino: Einaudi, 1976.

_______. Salario, prezzo e profitto. Roma: Riuniti, 1987.

_______. I risultati della dominazione britannica in India. In: ______. India, Roma: Riuniti, 1993.

_______. Questione ebraica. Roma: Riuniti, 1964.

MAR X, K.; ENGELS , F. A Ideologia alemã. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

MOULIER , Y.; BOUTANG , Dalla schiavitù al lavoro salariato. Roma: Manifestolibri, 2002.

NEGRI , A.; HARDT , M. Il lavoro di Dioniso. Per la critica dello Stato postmoderno. Roma: Manifestolibri, 1995.

SANTOS , J. E. Trabalho e riqueza na Fenomenologia do espírito de Hegel. São Paulo: Loyola, 1993.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovanni Semeraro, Universidade Federal Fluminense

Professor Associado da UFF, alocado no Departamento SFP. Atua nos cursos de graduação e pós-graduação da Faculdade de Educação da UFF.

Downloads

Publicado

2013-07-16

Como Citar

Semeraro, G. (2013). A concepção de "trabalho" na filosofia de Hegel e Marx. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 27(53), 87–104. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v27n53a2013-p87a104