Gerência da qualidade total

conservação ou superação do processo de alienação?

Autores

  • Maria Vieira Silva Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v9n17a1995-1013

Palavras-chave:

Trabalho, Gerência da Qualidade, Taylorismo

Resumo

Presenciamos, atualmente, nos diversos segmentos da sociedade, tais com indústrias, escolas e hospitais, a incorporação dos Princípios e Métodos de Gerenciamento, baseados no Controle da qualidade total.

Segundo os ideólogos dessa linha de gerenciamento, a Gerência da Qualidade Total apresenta-se, hoje, como uma necessidade de qualquer instituição para garantir maior produtividade com menor gasto através da democratização nas relações de trabalho, levando o trabalhador à DESALIENAÇÃO por meio do conhecimento da globalidade do processo de trabalho. Sob tal perspectiva, reconhecem as limitações da teoria da Administração Científica de Taylor, quando postula a separação entre atividades de planejamento e de execução. Assim, apesar de admitirem a importância da teoria taylorista para a sustentação da Gerência da Qualidade total, afirmam que esta forma de gerenciamento apresenta-se como uma superação do taylorismo. [...] 

Palavras-chave: Trabalho; Gerência da Qualidade; Taylorismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Vieira Silva, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

 Professora do Departamento de Fundamentos da Educação da Universidade Federal de Uberlândia.

Referências

BARBOSA, Eduardo F. Implantação da Qualidade Total nas escolas. Belo Honzonte. Fundação Chnstiano Ottom. Escola de Engenhana. UFMG. 1992

et alii. Gerência da Oualidade Total na Educação, Belo Horizonte. Fundação Christiano Ottoni, Escola de Engenharia, UFMG. 1992.

BRAVERMAN Harry. Trabalho e capital monopolista. Pao de Janeiro. Zahar Editores, 3 ed.. 1981

CAMPOS. Vicente Falconi. TQC: Controle da Qualidade Total ( no estilo japonês): Belo Horizonte. Fundação Christiano Ottonl, Escola de Engenharm UFMG, 1992.

COELHO. Ma Inês de Matos & XAVIER, Guilherme Guedes. Padronização como elaboração participativa e crítica dos profissionais. Belo Honzonte. Fundação Christiano Ottoni, Escola de Engenharia, UFMG, 1992.

Diário Oficial de Minas Gerais, 04 de março de 1994, seção 2.

FÉLIX, Maria de Fátima Costa. Administração escolar: Um problema educativo ou empresarial. São Paulo. Cortez. Autores Associados. 1985

FREITAS et alii. Conceitos básicos da Gerência da Qualidade Total na educação. Belo Horizonte, Fundação Christiano Ottom. Escola de UFMG, 1992.

Itens de controle e avaliação de processos na Educação. Belo

Horizonte, Fundação Christiano Ottoni, Escola de Engenharia, UFMG, 1992

KAPAZ, Emerson. A Reengenhana no Brasil. Folha de São Paulo, cad. 1-3 São Paulo, 15-04-94.

MACHADO, Lucília Regina de Souza. Mudanças tecnológicas e a educação da classe trabalhadora. In: MACHADO, Lucília Regina de Souza et alii. Trabalho e Educação. Campinas, S.P. Papirus Cedes; SÃO Paulo. Ande: Anped, 1992

MARX & ENGELS. A Ideologia Alemã. São Paulo: Hucitec. 1986.

MARX Karl. Manuscntos econômicos e filosóficos. In: FROMM, E. conceito marxista do homem. 7 ed.- Rio de Janeiro- Zahar. 1979

MINAS GERAIS. Minas aponta 0 caminho. 1984.

NEVES, Magda de Almeida. Mudanças tecnológicas e Organizacionais e os impactos sobre o trabalho e a qualificação rofissional. In: MACHADO-Lucília Regina de Souza et alii. Trabalho e Educação. Campinas. S.P.Papirus Cedes: São Paulo. Ande. Anped. 1992.

Downloads

Publicado

2008-10-30

Como Citar

SILVA, M. V. Gerência da qualidade total: conservação ou superação do processo de alienação?. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 9, n. 17, p. 209–225, 2008. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v9n17a1995-1013. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/1013. Acesso em: 24 fev. 2024.