Políticas públicas e relações étnico-raciais: reflexões sobre uma experiência docente compartilhada na Universidade Federal do Sul da Bahia / Public Policies and ethnic-racial relations: reflections about a shared teaching experience at Universidade Feder

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v9n3a2020-57855

Palavras-chave:

Políticas Públicas, Relações étnico-raciais, Docência compartilhada

Resumo

O texto apresenta reflexões teórico-metodológicas a partir da experiência docente compartilhada pelas autoras no Componente Curricular Políticas Públicas e Relações Étnico-raciais do Programa de Pós-graduação em Ensino e Relações Étnico-raciais na Universidade Federal do Sul da Bahia. Para tanto, discute os principais dilemas e desafios encontrados na prática de docência compartilhada, evidenciando as escolhas metodológicas e os referenciais teóricos no campo das políticas públicas, raça e etnia à luz das políticas educacionais de combate ao racismo. Adota-se a pesquisa bibliográfica e o relato da experiência. Conclui-se que a docência compartilhada favoreceu a horizontalidade, o diálogo e a reflexividade almejadas para o estudo e o ensino de tais relações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carolina Bessa Ferreira de Oliveira, Universidade Federal do Sul da Bahia - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora Adjunta na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

Lidyane Maria Ferreira de Souza, Universidade Federal do Sul da Bahia - Brasil

Doutora em Direito e Ciências Políticas e Sociais - Direitos Fundamentais na Sociedade Global, Università di Camerino (UNICAM). Professora Adjunta na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

Referências

ALMEIDA, S. O que é racismo estrutural? São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019. 264 p. (Feminismos plurais)

ARRETCHE, M.. Políticas sociais no Brasil: descentralização em um Estado federativo. Revista brasileira de ciências sociais, São Paulo, v. 14, n. 40, p. 111-141, jun., 1999. DOI: https://doi.org/10.1590/s0102-69091999000200009.

ARRETCHE, M.. Federalismo e políticas sociais no Brasil: problemas de coordenação e autonomia. São Paulo em perspectiva, São Paulo, v. 18, n. 2, p. 17-26, jun., 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/s0102-88392004000200003.

BALL, S. J. Performatividade, privatização e o pós-estado do bem-estar. Educação & Sociedade, Campinas, v. 25, n. 89, p. 1105-1126, dez., 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/s0101-73302004000400002.
BENTO, M. A. S. Pactos narcísicos no racismo: branquitude e poder nas organizações empresariais e no poder público. 2002. Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002. DOI: https://doi.org/10.11606/t.47.2019.tde-18062019-181514.

BENTO, M. A. S. Branquitude e poder – a questão das cotas para negros. In: SANTOS, S. A. (org). Ações afirmativas e combate ao racismo nas Américas. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.

BOLZAN, D. P. V. Pedagogia universitária e processos formativos: a construção do conhecimento pedagógico compartilhado. In: EGGERT, E. et al. (Org.). Trajetórias e processos de ensinar e aprender: didática e formação de professores. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

CALDERANO, M. da A. Memorial de Maria da Assunção Calderano defendido na Banca visando promoção na carreira - Professor Titular. Universidade Federal de Juiz de Fora, agosto/2016.

CARDOSO, L. Branquitude acrítica e crítica: A supremacia racial e o branco anti-racista. Revista latinoamericana de ciencias sociales niñez y juventud, Manizales, v. 8, n. 1, p. 607-630, jan., 2010. Disponível em: <http://biblioteca.clacso.edu.ar/Colombia/alianza-cinde-umz/20131216065611/art.LourencoCardoso.pdf>. Acesso em 12 mar. 2019.

CESAR, A. L. S.; MAHER, T. M. Políticas linguísticas e políticas de identidade em contexto indígena–uma introdução. Trabalhos Em Linguística Aplicada, Campinas, v. 57, n. 3, p. 1297-1312, out., 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/010318138653792446711.

CESARO, B. C.; SANTOS, H. B.; SILVA, F. N. M. Masculinidades inerentes à política brasileira de saúde do homem. Revista Panamericana de Salud Pública, Washington, v. 42, p. 1-5, dez., 2018. DOI: https://doi.org/10.26633/rpsp.2018.119.

CRUZ, F. S. M.; KRENAK, A.; MILANEZ, F.; PATAXO, T. (Genilson dos Santos de Jesus); RAMOS, E. U.; SÁ, L. Existência e Diferença: O Racismo Contra os Povos Indígenas. Direito e Práxis, [S.l.], v. 10, n. 3, p. 2161-2181, set., 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/2179-8966/2019/43886.

EWICK, P.; SILBEY, S. S. The common place of law: stories from everyday life. Chicago, Londres: University of Chicago Press, 1998. 318 p.

GOMES, N. L. Alguns termos e conceitos presentes no debate sobre relações raciais no Brasil: uma breve discussão. In: GOMES, Nilma Lino (org) Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal nº 10.639/03. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.

GOMES, N. L.; DE PAULA LABORNE, A. A. Pedagogia da crueldade: racismo e extermínio da juventude negra. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 34, p. 1-26, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-4698197406.

HÖFLING, E. de M. Estado e políticas (públicas) sociais. Cadernos CEDES, Campinas, v. 21, n. 55, p. 30-41, nov. 2001. DOI: https://doi.org/10.1590/s0101-32622001000300003.

HOOKS, B. Ensinando a transgredir: a educação como prática de liberdade. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2017. 283 p.
LIPSKY, M. Burocracia em nível de rua: dilemas do indivíduo nos serviços públicos. Brasília: ENAP, 2019. 430 p.

MAINARDES, J. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação & Sociedade, Campinas, vol. 27, n. 94, p. 47-69, abr., 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/s0101-73302006000100003.

MEDEIROS, R. S. Interseccionalidade e políticas públicas: aproximações conceituais e desafios metodológicos in PIRES, R. R. C. (org.). Implementando desigualdades: reprodução de desigualdades na implementação de políticas públicas. Rio de Janeiro: Ipea, 2019. p. 79-104.

MUNANGA, K. Uma abordagem conceitual das noções de raça, racismo, identidade e etnia. In: BRANDÃO, A. A. P. (org.) Programa de Educação sobre o negro na sociedade brasileira. Niterói: EDUFF, 2004.

SANTOS, S. A. (org). Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal nº 10.639/03. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005. 236 p.

SANTOS, V. M. dos. Notas desobedientes: decolonialidade e a contribuição para a crítica feminista à ciência. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 30, e200112, p. 1-11, 2018. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102-71822018000100242&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 11 fev. 2019.

SANTOS, R. Maioria Minorizada: um dispositivo analítico de racialidade. Editora Telha: Rio de Janeiro, 2020. 80 p.

SILVA, P. B. G. e. Aprender, ensinar e relações étnico-raciais no Brasil. Educação, Porto Alegre, v. 30, n. 63, p. 489-506, dez., 2007. Disponível em: <https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/2745>. Acesso em 10 mar. 2020.

SOUZA, C. Estado da arte da pesquisa em políticas públicas. In: HOCHMAN, G.; ARRETCHE, M.; MARQUES, E. (Ed.). Políticas públicas no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2007. p. 65-86.

SOUZA, C. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, n. 16, p. 20-45, dez., 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/s1517-45222006000200003.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

TARDIF, M.; LASSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2009.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA. Plano orientador. 2014. Disponível em: <https://www.ufsb.edu.br/wp-content/uploads/2015/05/Plano-Orientador-UFSB-Final1.pdf>. Acesso em: 09 jun. 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA. Resolução do Conselho Universitário nº 10/2018. Dispõe sobre a política de ações afirmativas para os processos seletivos aos cursos de graduação de 1º e 2º ciclo da Universidade Federal de Uberlândia. Disponível em: <https://www.ufsb.edu.br/images/Resolu%C3%A7%C3%B5es/2018/resol-010-09.11.2018.PDF>. Acesso em: 09 jun. 2020.

Downloads

Publicado

2020-10-24

Como Citar

Oliveira, C. B. F. de ., & Souza, . L. M. F. de . (2020). Políticas públicas e relações étnico-raciais: reflexões sobre uma experiência docente compartilhada na Universidade Federal do Sul da Bahia / Public Policies and ethnic-racial relations: reflections about a shared teaching experience at Universidade Feder. Revista Educação E Políticas Em Debate, 9(3), 655–671. https://doi.org/10.14393/REPOD-v9n3a2020-57855

Edição

Seção

Dossiê: Políticas educacionais de igualdade racial concepções, reflexões e plur