Entre a docência e a prisão: a extensão universitária

Autores

  • Geysa Spitz Alcoforado de Abreu Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Caroline Kern Faculdade Capivari (FUCAP)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD.issn.2238-8346.v6n2a2017-04

Palavras-chave:

Educação prisional, Cárcere, Extensão Universitária

Resumo

Este artigo apresenta os resultados do Programa de Extensão "Novos Horizontes: a universidade nos espaços de privação de liberdade", iniciado em 2016 na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). O programa desenvolveu as seguintes ações: 1) Projeto Incluir; 2) Formação compartilhada no contexto da educação prisional; 3) Biblioteca como espaço sociocultural e educativo das unidades penais e 4) I Seminário Internacional de Arte e Educação Prisional. Almeja-se relatar e analisar a ação de Formação Compartilhada desenvolvida em 2017, por meio de um curso de extensão universitária voltado para docentes e assistentes sociais que trabalham no sistema prisional da Grande Florianópolis e Sul do estado de Santa Catarina. Verificou-se com esta ação os desafios permanentes desses profissionais em estabelecer o enfrentamento às normas das instituições para poder desenvolver suas atividades; a necessidade de fomentar o diálogo entre as equipes multiprofissionais e a ausência de políticas públicas permanentes que auxiliem a garantia do direito à educação para as pessoas em privação de liberdade no sistema carcerário.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Geysa Spitz Alcoforado de Abreu, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP).

Caroline Kern, Faculdade Capivari (FUCAP)

Doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Referências

ABREU, Geysa Spitz Alcoforado de. Programa de Extensão-Novos Horizontes: a universidade nos espaços de privação de liberdade. PROEX-UDESC. 2016.

BRASIL.Constituição: República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal,1988.

BRASIL.Lei de Execução Penal. LEI Nº 7.210 de 11 de julho de 1984. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L7210.htm> Acesso em: 18 maio.2016.

BRASIL. Ministério de Educação. LDB -Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996.Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em: 19 ago. 2018.

BUCH, João Marcos. Juiz achado na rua.São Paulo: Giostri, 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido.Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

KERN, Caroline, ABREU, Geysa Spitz Alcoforado de, SILVA, Kamylla Raulino Vieira da, PORTE, Guilherme Luiz. Formação Compartilhada: Um olhar pedagógico sobre a multiprofissionalidade no sistema carcerário. Anais do III Seminário Internacional de Pesquisa em Prisão. 2017. UFPE, Recife/PE, 2017. Disponível em: <http://www.andhep.org.br/anais/index.php/edicao-atual>.Acessoem: 19 ago. 2018.

HELLER, Agnes. Para mudar a vida. São Paulo, Brasiliense, 1992.

OLIVEIRA. C. B. F. de.A Educação nas Prisões Brasileiras: a responsabilidade da universidade pública. Tese (Doutorado –Programa de Pós-Graduação em Educação. Área de Concentração: Estado, Sociedade e Educação). Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. 2017.

RIOS, Terezinha. Significados e pressupostos do projeto pedagógico. São Paulo: DE, 1982.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Projeto Político-Pedagógico da Escola. Campinas, SP: Papirus, 1995.

MOREIRA, Romulo de Andrade. A realidade do cárcere no Brasil em números. Disponível em: <https://romulomoreira.jusbrasil.combr/newsletterartigos/595660431/a-realidade-do-carcere-nobrasil-e-numeros?utm-_campaign=newslettedaily_20180802_7286&utm_medium=email&utm_source=newsletter> . Acesso em: 4 jul. 2018.

Downloads

Publicado

2019-02-18

Como Citar

Abreu, G. S. A. de, & Kern, C. (2019). Entre a docência e a prisão: a extensão universitária. Revista Educação E Políticas Em Debate, 6(2). https://doi.org/10.14393/REPOD.issn.2238-8346.v6n2a2017-04

Edição

Seção

Dossiê: Políticas públicas no sistema carcerário e socioeducativo do Brasil