Entre o passado e o presente do romance moderno: o humor na escrita de Milan Kundera

Autores

  • Wilton Barroso Filho Universidade de Brasília
  • Maria Veralice Barroso Pesquisadora Associada do grupo/CNPq Epistemologia do Romance/UnB

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL64-v31n1a2015-21

Palavras-chave:

humor, Rabelais, Kundera, Romance Mo

Resumo

Resumo: Enquanto pensador da criação estético-romanesca, Milan Kundera assegura que, para refletir acerca da "Arte do Romance" e aquilo que dela se extrai como conhecimento é indispensável procurar entendê-la a partir de dentro de sua própria história; e para ele, quem começou a puxar os fios que teceriam essa história ao longo da modernidade fora o século XVI com François Rabelais. Sendo assim, procurando interpolar o passado ao presente do romance moderno, o humor kunderiano dialoga com a gaiatice do riso rabelaisiano. Entender em que medida esse diálogo permite ao romancista contemporâneo questionar as estruturas sociais bem como a autonomia da criação estética frente ao mundo dominado pela ditadura do idílio, constitui-se no objetivo central desse artigo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilton Barroso Filho, Universidade de Brasília

Professor associado Universidade de Brasília. Atuando nos septos de Filosofia e Literatura. Grupo de pesquisa Epistemologia do Romance/CNPq/POSLIT/UnB.

http://epistemologiadoromance.blogspot.com.br/

 

Maria Veralice Barroso, Pesquisadora Associada do grupo/CNPq Epistemologia do Romance/UnB

Mestre e doutora em Teoria Literária, Professora da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal.

Downloads

Publicado

2015-07-10

Como Citar

BARROSO FILHO, W.; BARROSO, M. V. Entre o passado e o presente do romance moderno: o humor na escrita de Milan Kundera. Letras & Letras, [S. l.], v. 31, n. 1, p. 299–311, 2015. DOI: 10.14393/LL64-v31n1a2015-21. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/29487. Acesso em: 8 dez. 2022.