Movimentos socioterritoriais, agroecologia e soberania alimentar em Minas Gerais

lutas, resistências e desafios do campesinato

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT164205

Resumo

Neste artigo apresentamos uma análise sobre experiências agroecológicas locais em Minas Gerais mostrando o protagonismo dos movimentos socioterritoriais na organização da produção e na comercialização de alimentos e os principais desafios do campesinato nos projetos de Reforma Agrária no estado. Realizamos uma contextualização da conjuntura agrária mineira, a partir dos dados sistematizados pela Rede Dataluta, abordando as principais categorias utilizadas pela rede de pesquisa e as principais categorias dos relatórios de pesquisa estadual de períodos diversos – manifestações do campo (2000-2019), ocupações de terras (1988-2019) e criação de assentamentos rurais (1986-2019). Ainda, foram realizadas algumas considerações sobre a expansão das grandes corporações no campo e a luta pela terra em Minas Gerais como forma de subsidiar a reflexão sobre as estratégias dos movimentos socioterritoriais. As políticas agrárias implementadas em níveis federal e estadual foram paralisadas, constituindo uma década marcada pela maior retração da Reforma Agrária na história do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Estevan Leopoldo de Freitas Coca, Universidade Federal de Alfenas

Professor Adjunto da Universidade Federal de Alfenas (Unifal) - curso de Geografia. Doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), com período sanduíche na University of British Columbia (UBC).

Janaina Francisca de Souza Campos Vinha, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Doutora em Geografia. Professora da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM).

João Cleps Junior, Universidade Federal de Uberlândia

Doutor em Geografia. Professor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Downloads

Publicado

28-10-2021

Como Citar

COCA, E. L. de F.; VINHA, J. F. de S. C.; CLEPS JUNIOR, J. Movimentos socioterritoriais, agroecologia e soberania alimentar em Minas Gerais: lutas, resistências e desafios do campesinato. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 16, n. 42 Out., p. 117–144, 2021. DOI: 10.14393/RCT164205. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/63706. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Edição Especial - REDE DATALUTA

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 > >>