Dinâmica territorial do setor sucroenergético em Santa Vitória, Minas Gerais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT153701

Resumo

No início do século XXI, ocorreu uma expansão acelerada no território brasileiro de produção de cana-de-açúcar, devido o projeto dos biocombustíveis, que colocou essa cultura como a principal opção na produção de álcool, criando novas paisagens, novas formas de produção e modificando os usos do território, especialmente, o estado de Goiás e Minas Gerais. O estado de Minas Gerais consolidou-se como um dos maiores produtores de cana-de-açúcar do país, em virtude da implantação de diversas usinas no seu território, com destacada importância para o Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba. Cerca de 9,5% das 746.828.157 toneladas no Brasil, em 2018, foi produzido em Minas Gerais, e destes, 6,93%, produzidas no Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba. A territorialização do setor sucroenergético, num curto espaço de tempo, metamorfoseou a estrutura produtiva, de forma que a cultura da cana-de-açúcar ocupou e ocupa o espaço. Todos esses municípios seguiram a tendência de crescimento desta monocultura em detrimento da diminuição de outras lavouras, promovendo novas territorialidades e novas configurações na paisagem, mediadas por uma lógica de produção globalizada de açúcar, etanol e energia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Francisca de Matos, Universidade Federal de Catalão

Professora da Unidade Acadêmica de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Catalão, Catalão, GO.

Glaúcio José Marafon, Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Professor do Instituto de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ.

Downloads

Publicado

15-09-2020

Como Citar

MATOS, P. F. de .; MARAFON, G. J. . Dinâmica territorial do setor sucroenergético em Santa Vitória, Minas Gerais. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 15, n. 37 Ago., p. 01–18, 2020. DOI: 10.14393/RCT153701. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/56113. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)