Agricultura urbana

uma nova alternativa para a produção de alimentos e melhor qualidade ambiental para a cidade

Autores

  • Raphael Pereira de Oliveira Sousa Universidade Federal de Goiás
  • Manoel Calaça Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT143210

Resumo

O presente artigo analisa, a partir da revisão da literatura, as reflexões realizadas por vários autores, sobre a produção de alimentos (Agricultura Urbana e Periurbana – AUP) em espaços urbanos em vários países e no Brasil. Agricultura urbana é a prática de atividades agrícolas dentro do espaço urbano. Inclui todo tipo de cultivo de plantas alimentares, medicinais ou ornamentais, o manejo de áreas de vegetação natural, criação de pequenos animais, beneficiamento e comercialização. Mas o principal papel da agricultura urbana é efetivamente a produção de alimentos para o mercado local, sendo especializada no cultivo de gêneros hortícolas, que de maneira geral são produzidos próximos aos mercados consumidores. A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) defende que a agricultura urbana é um ponto de partida para desviar a urbanização do rumo atual e criar cidades mais verdes, além de contribuir para garantia da segurança alimentar e nutricional. A partir da pesquisa bibliográfica desenvolvida foi possível constatar que as diferentes experiências de agricultura urbana com resultados positivos, em diversas partes do mundo, tem como fator de convergência a participação dos governos através de políticas públicas de planejamento e gestão territorial, a concessão de acesso a crédito e assistência técnica, além da facilitação de acesso aos mercados.  Outro ponto importante é o envolvimento da sociedade civil, por meio de associações, cooperativas, ONGs, e grupos organizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Pereira de Oliveira Sousa, Universidade Federal de Goiás

Graduado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás. Atualmente é mestrando do programa de Pós-Graduação em Geografia no Instituto de Estudos Socioambientais (IESA) da Universidade Federal de Goiás.

Manoel Calaça, Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Geografia (Licenciatura) pela Universidade Federal de Goiás (1974), mestrado em Geografia pelo Instituto de Geociências e Ciências Exatas de Rio Claro (1983) e doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1993). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Agrária, atuando principalmente nos seguintes temas: migração, modernização do campo, territorializaçao do capital no Cerrado, relações de trabalho, mobilidade populacional e agriculturae movimentos sociais no campo.

Downloads

Publicado

02-09-2019

Como Citar

SOUSA, R. P. de O.; CALAÇA, M. Agricultura urbana: uma nova alternativa para a produção de alimentos e melhor qualidade ambiental para a cidade. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 14, n. 32 Abr., 2019. DOI: 10.14393/RCT143210. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/48311. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos