O campo educacional:

entre a prática social e a legitimidade científica

Autores

  • Libânia Nacif Xavier

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v11n21/22a1997-883

Palavras-chave:

Brasil, Identidade, campo educacional

Resumo

O artigo aborda a questão da identidade do campo educacional no Brasil. Ao refletir sobre a educação como prática social, toca em temáticas relativas à interação entre agentes sociais e sistemas institucionais, entre parâmetros de racionalidade científica e a questão dos valores que marcam a prática educacional. No que tange ao entendimento da educação como saber especifico, remetese a um momento da história da institucionalização dos estudos ligados à educação no âmbito do ensino universitário em geral e da organização dos primeiros cursos de formação de professores em nível superior, tendo como corte cronológico o período 1920/1945.

 

Abstract: 

 

The article is about the identity ofthe educational field in Brasil. Thinking over the education as a social practice, it touches upon subjects related to the interaction between social agents and institutional systems, between parameters of scientific rationality and the values of the educational practice. Considering the education a specific knowledge, this work takes the years between 1920 and 1945 as a reference. This is one moment in the history of the institutionalization of the studies related to the higher education and the organization ofthe first university courses to graduate teachers.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Maria Hermínia Tavares de. "Dilemas da Institucionalização da ciências sociais no Rio de Janeiro". in MICELLI- Sérgio (org.), História das Ciências Sociais no Brasil. São Paulo. Vértice. 1989. vol. l- pp. 188233.

BOMENY, Helena. ' 'Novos talentos. vícios antigos: os renovadores e a política educacional". Estudos Históricos. Rio de Janeiro. FGV, no II, jan/jul. 1993. pp.24- 39.

BOURDIEU- Pierre. "0 campo científico". in ORTIZ Renato (org.), S'ociologia, São Paulo- Atica, 1983. pp. 122-155.

BRANDÃO. zaia e BONAMINO, Alícia. "Pósfácio" . in BRANDÃO. zaia (org.) A crise dos paradigmas' e a educação. São Paulo. Cortez. 1995.

DAUSTER- Tânia. "Navegando contra a corrente? o educador. o antropólogo e o relativismo"- in BRANDÃO. Zaia (org.) A crise do,' paradigmas e a educação. São Paulo. Cortez. 1995. pp. 75-88.

FOURQUIN, Jean Claude. Escola e Cultura : as bases epistemológicas' do conhecimento escolay: Porto Alegre. Artes Médicas. 1993.

LYOTARD- Jean François. Pós Moderno, Rio de Janeiro. José Olympio, 1979.

MENDONÇA. Ana Waleska Pollo Campos. Universidade e Formação de prefessores : uma perspectiva integradora. A Universidade de Educação de Anísio Teixeira. Rio de Janeiro. Dep. Educação / PUC. tese de doutorado, 1993.

MORICONI. Ítalo. A Provocação Pós-moderna: razão histórica e prática da teoria hoje, Rio de Janeiro. Diadorim. 1994.

ROUANET. Paulo Sérgio. As razões do Iluminismo. São Paulo. Cia das Letras, 1987.

VILHENA. Luis Rodolfo da Paixão. Projeto e Missão: O movinwnto Folclórico Brasileiro (1947-1964). Rio de Janeiro. PPGAS / Museu Nacional. tese de doutorado, 1995.

XAVIER. Libânia Nacif. Para além do campo educacional: um estudo sobre o Mamfesto dos Pioneiros da Educação Nova (1932), Rio de Janeiro, Dep. Educação / PUC- dissertação de mestrado, 1993

Downloads

Publicado

2008-10-03

Como Citar

Xavier, L. N. (2008). O campo educacional:: entre a prática social e a legitimidade científica. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 11(21/22), 7–23. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v11n21/22a1997-883