Testemunhos da presença de Kierkegaard em Adorno

Autores

  • Álvaro L. M. Valls Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v12n23a1998-871

Palavras-chave:

Filosofia, Adorno, Kierkegaard

Resumo

1 Investigações biográficas: O jovem Adorno estudou na década de 20 em Frankfurt com neokantiano liberal Cornelius. Após esta fase da filosofia transcendental, neokantiana, vemo longo e definitivo período, em que ele se ocupa com filosofia, sociologia, psicologia e teoria da música. Entre 1924 e 1927, situam-se dois acontecimentos fundamentais: sua viagem a Viena, para estudar a nova música (de Schönberg e Berg) e o amadurecimento de sua posição filosófica definitiva. Na Habilitação sobre Kierkegaard já podemos identificar o crítico da cultura e da sociedade capitalista, de fundamentos marxistas e lukacsianos, quando não benjaminianos. O que teria feito Adorno em Viena, no final da década de vinte? Uma coisa é certa: naquele contaxto ele teve muitas oportunidades de entrar em contato com as traduções alemãs de Kierkegaard,bem como a obra de Theodor Haecker, que citará nesta Habilitação, além de ouvir e admirar.

Palavras-chave: Filosofia; Adorno; Kierkegaard.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Álvaro L. M. Valls, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS)

Professor do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Referências

Adorno, Theodor W: Kierkegaard. Konstruktion des Ãsthetischen. Mit einer Beilage. Suhrkamp, Frankfurt 1974. (Versión castelhana de R. J. Vernengo: Kierkegaard. Ensayo, Monte Avila Editores, Caracas 1969.)

Downloads

Publicado

2008-09-25

Como Citar

VALLS, Álvaro L. M. Testemunhos da presença de Kierkegaard em Adorno. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 12, n. 23, p. 197–219, 2008. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v12n23a1998-871. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/871. Acesso em: 29 fev. 2024.