Educação e modernidade

a estatística como estratégia de conformação do campo pedagógico brasileiro (1859-1930)

Autores

  • Luciano Mendes de Faria Filho Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Maurilane de Souza Biccas Universidade de São Paulo (USP).

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v14n27/28a2000-741

Palavras-chave:

Educação, Modernidade, Estatística, Campo Pedagógico Brasileiro

Resumo

O texto pretende demonstrar que, na conformação do campo pedagógico brasileiro, entre a segunda metade do século XIX e primeiras décadas do século XX, a estatística, enquanto discurso científico e técnica de organização e análise de dados, foi amplamente utilizada de modo a dar visibilidade á educação escolar. Nesse momento a estatística foi concebida como uma das mais poderosas ferramentas de ação do Estado brasileiro sobre a educação, por meio da produção e disseminação de dados e da utilização de procedimentos estatísticos no manejo do conjunto dos serviços de instrução.

Paralvras-chave: Educação; Modernidade; Estatística; Campo Pedagógico Brasileiro.

Abstract: The text aims to show that in the shaping of the realm of pedagogy in Brazil during the late XIX century and the early decades of the XX century, the statistics, as a scientific discourse and organizational technique as well as a data analysis, was widely used in order to make education visible. At that moment, the statistics was seen as one of the most powerful tools of the Brazilian Government concerning education, by producing and issueing data and by using statistical procedures as regards the dealings of the tasks of instruction.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano Mendes de Faria Filho, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais.

Maurilane de Souza Biccas, Universidade de São Paulo (USP).

Doutoranda em Educação na Universidade de São Paulo. Membro da Ação Educativa.

Referências

ALMEIDA, Jane. Mulher e Educação: a paixão pelo possível. Tese doutorado. FEUSP, 1996.

BARBOSA, Rui. Reforma do Ensino Primário e várias instituições complementares de Instrução pública. In: Obras Completas de Rui Barbosa, v. X, t. I, Rio de Janeiro: Ministério da Educação e da Saúde, 1947.

BESSON, Jean-Louis (Org.). A Ilusão das Estatísticas. São Paulo: Editora UNESP, 1997.

BORGES, Vera Lúcia Abrão. A Ideologia do Caráter Nacional da Educação em Minas: Revista do Ensino (1925-1929). Campinas: Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, Dissertação de Mestrado, 1993.

BRIAND, J. , P et all. L'enseignement primaire et ses extensions 19 - 20 siàcles - Anunuaire statistique. Paris: INRP/Econômica, 1987.

CARVALHO, Marta Maria Chagas de. A Escola e a República. São Paulo: Editora Brasiliense, 1989.

___________. Uso do impresso nas estratégias católicas de conformação do campo doutrinário da pedagogia (1931-1935). Cadernos ANPEd, Belo Horizonte, 7, p.41-60, dez/ 1994.

CATANI, Denice Barbara. Educadores à Meia Luz (um estudo sobre a Revista de Ensino da Associação Beneficente do Professorado Público de São Paulo: 1902-1918). São Paulo: Faculdade de Educação da USP, Tese de Doutoramento,1989.

CERTEAU, Micheal de. A Invenção do Cotidiano. Petrópolis: Vozes, 1994.

CHARTIER, Roger. História Cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

_________. A história hoje: dúvidas, desafios, propostas. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 7, n.13, 1994, p.97-114.

_________. Do Livro à Leitura. In CHARTIER, R. (Org). Práticas e Leituras. São Paulo: Ed. Estações Liberdade, 1996, p.75-107.

CHARTIER, R. & BOURDIEU, P. A Leitura: uma prática cultural debate entre Pierre Bourdieu e Roger Chartier. In: CHARTIER, R. (Org.) Práticas e Leituras. São Paulo: Ed. Estações Liberdade, 1996, p.229-255.

DESROIERES, Alain. Entre a ciência universal e as tradições nacionais, In: Besson, Jean-Louis. (Org.) A ilusão das estatísticas. São Paulo: Ed. UNESP, 1997.

DUARTE, Marisa Ribeiro Teixeira. O Trabalho de Ensinar: pedagogia para a professora. Minas Gerais: Faculdade de Educação da UFMG, Dissertação de Mestrado, 1988.

DUARTE, Regina Horta. Noites circenses: espetáculos de circo e teatro de Minas Gerais século XIX. Campinas: Ed. UNICAMP, 1995.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de. Dos pardieiros aos palácios: forma e cultura escolares em Belo Horizonte (1906/1918). São Paulo:

Faculdade de Educação da USP, Tese de Doutoramento, 1996, 362p.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 1997.

GLENISON, Jean. Iniciação dos Estudos Históricos São Paulo: Bertrand Brasil, 5a edição, 1986.

GUEREÑA, Jean-Louis. La Estadística Escolar. In: Guereña, Jean-Louis, et all. História de Ia Educación en Ia España Contemporánea. Diez años de investigación. Madri: C.I.D.E., 1994.

HUGUET, Françoise e Prost, Antoine. Statístiques de L' enseigment Élémentaire (1829-1985). In: Briand, J.P. et all. Annuaire statistique. Paris: INRP/Econômica, 1987.

Minas Gerais. Relatório sobre o estado da Instrução Pública e particular da Província de Minas Gerais, apresentou ao Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor Doutor Luiz Antônio Barboza, Muito Digno Presidente da mesma Província, em 22 de fevereiro de 1852, o ViceDiretor Geral Chantre Antônio José Ribeiro Bhering. O Preto: Typografia do Bom Senso, 1852.

Fala que o Exmo. Sr. Dr. Antônio Gonçalves Chaves dirigiu à Assembléia Legislativa Provincial de Minas Gerais na 2a Sessão da 24a Legislatura, em 2 de Agosto de 1883.

NUNES, Clarice. e Carvalho, Marta Maria C. Historiografia da educação e fontes. Cadernos ANPEd, Porto Alegre, 5, p.7-64, set./ 1993.

PRATES, Maria Helena oliveira. A Introdução Oficial do Movimento de Escola no Ensino Público de Minas Gerais: a Escola de Aperfeiçoamento. Minas Gerais: Faculdade de Educação da UFMG, Dissertação de Mestrado, 1989.

SEVCENKO, Nicolau. A fantástica arte dos números. Carta Capital, São Paulo, ano 111 N.0 63, p.105, dez/1997.

Downloads

Publicado

2008-09-01

Como Citar

FILHO, L. M. de F.; BICCAS, M. de S. Educação e modernidade: a estatística como estratégia de conformação do campo pedagógico brasileiro (1859-1930). Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 14, n. 27/28, p. 175–201, 2008. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v14n27/28a2000-741. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/741. Acesso em: 1 mar. 2024.