Divergência convergente: o diálogo entre Paul Ricoeur e Claude Lévi-Strauss

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v37n79a2023-67167

Palavras-chave:

Hermenêutica, Estruturalismo, Símbolo

Resumo

Resumo: Paul Ricoeur propõe uma filosofia do símbolo, que se encontra no limiar da inserção da hermenêutica em sua filosofia. Decisiva para esta fase, foi a interpelação de outras disciplinas que se constituíram por meio da análise da linguagem simbólica, entre as quais se encontra a antropologia estrutural de Lévi-Strauss. Dessa forma, definimos os termos mais específicos do diálogo estabelecido entre Paul Ricoeur e Claude Lévi-Strauss sobre a análise da linguagem simbólica do mito. Esta pesquisa nos auxiliou a compreender melhor a fase de abertura da hermenêutica ricoeuriana e suas aproximações e afastamentos com o estruturalismo lévi-straussiano, tão difundido em nosso campo acadêmico. 

Palavras-chave: Hermenêutica; Estruturalismo; Símbolo.

Convergent divergence: the dialogue between Paul Ricoeur and Claude Lévi-Strauss

Abstract: Paul Ricoeur proposes a philosophy of the symbol, which is on the threshold of the insertion of hermeneutics in his philosophy. Decisive for this phase, was to put forward the question to other disciplines that played an essential role in the analysis of symbolic language, among which is the structural anthropology of Lévi-Strauss. Thus, the terms - more specific to the dialogue established between Paul Ricoeur and Claude Lévi-Strauss on the analysis of the symbolic language of myth - were defined. Finally, this research provides a better understanding of the opening phase of the Ricoeur’s hermeneutics as well as its alignments and divergences with the structuralism of Lévi-Strauss so widespread in the academic field. 

Keywords: Hermeneutics; Structuralism; Symbol.

Divergencia convergente: el diálogo entre Paul Ricoeur y Claude Lévi-Strauss

Resumen: Paul Ricoeur propone una filosofía del símbolo, que se encuentra en el umbral de la inserción de la hermenéutica en su filosofía. Decisivo para esta fase fue la interpelación de otras disciplinas que se constituyeron a partir del análisis del lenguaje simbólico, entre las que se encuentra la antropología estructural de Lévi-Strauss. Definimos así los términos específicos del diálogo establecido entre Paul Ricoeur y Claude Lévi-Strauss sobre el análisis del lenguaje simbólico del mito. Esta investigación nos ayudó a comprender mejor la fase de apertura de la hermenéutica ricoeuriana y sus aproximaciones y alejamientos del estructuralismo lévi-straussiano, tan difundido en nuestro campo académico.

Palabras clave: Hermenéutica; Estructuralismo; Símbolo.

Data de registro: 04/10/2022

Data de aceite: 01/02/2023

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geison Amadeu Loschi, Universidade de São Paulo (USP)

Doutorando em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Pesquisador de Filosofia das Ciências Humanas. loschige@usp.br.  Lattes: http://lattes.cnpq.br/2567424637537038. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2312-4244

Jeanne Marie Gagnebin, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP)

Doutora em Filosofia pela Ruprecht-Karls-Universität Heidelberg (HEIDELBERT, Alemanha). Profª. Drª. Em Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. jmgagnebin@gmail.com. Lattes: http://lattes.cnpq.br/3849587458186880. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3979-2343.

Referências

AZZAN, Celso Júnior. Lévi-Strauss e seu humanismo sem sujeito: uma reflexão inspirada em Paul Ricoeur. Fonds Ricoeur, 2008. Disponível em: http://www.fondsricoeur.fr. Acesso em: 17 ago. 2022.

BARRETO, Marco Heleno. Imaginação Simbólica. São Paulo: Edições Loyola, 2008.

DESCOLA, Philippe. As duas naturezas de Lévi-Strauss. Revista Sociologia e Antropologia, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 35-51, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/2238-38752011v122.

DESCOMBES, Vincent. L’équivoque du symbolique. Revue du Mauss, Paris, v. 2, n. 34, p. 438-466, 2009. DOI: https://doi.org/10.3917/rdm.034.0438.

DOSSE, François. A história à prova do tempo: Da história em migalhas ao resgate do sentido. São Paulo: Editora Unesp, 2001.

DOSSE, François. A história do estruturalismo. São Paulo: Editora Ensaio, 1993.

DOSSE, François. Paul Ricoeur. Paris: La Découverte, 2008.

ERIBON, Didier. De perto e de longe. São Paulo: Cosac Naify, 2005.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar, escrever, esquecer. São Paulo: Editora 34, 2006.

KECK, Frédéric. Introdução a Lévi-Strauss. Rio de Janeiro: Editora contraponto, 2013.

LÉPINE, Claude. O inconsciente na antropologia de Lévi-Strauss. São Paulo: Editora Ática, 1979.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia estrutural. São Paulo: Editora Cosac Naify, 2008.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Pensamento Selvagem. São Paulo: Papirus, 2012.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Totemismo hoje. São Paulo: Abril, 1976.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Mito e Significado. Lisboa: Editora 70, 2010.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Olhar, escutar, ler. São Paulo: Companhia das letras, 1994.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Minhas Palavras. São Paulo: Editora Brasiliense, 1991.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Voltas ao passado. Revista Mana, Rio de Janeiro, v. 4, n. 2, p. 105-117, 1998. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-93131998000200005.

OVERING, Joanna. O mito como história: um problema de tempo, realidade e outras questões. Revista Mana, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 107-135, 1995.

RICOEUR, Paul. A Simbólica do Mal. Lisboa: Edições 70, 2013.

RICOEUR, Paul. O conflito das interpretações: Ensaios de hermenêutica. Porto: Rés, 1988.

RICOEUR, Paul. “Claude Lévi-Strauss”. In: A região dos filósofos. São Paulo: Loyola, 1996.

RICOEUR, Paul. Da Metafísica à Moral. Lisboa: Instituto Piaget, 1995.

RICOEUR, Paul. Teoria da Interpretação – o discurso e o excesso de significação. Lisboa: Editora 70, 2013.

RICOEUR, Paul. Le Symbole Donne à Penser. Revista Esprit, Paris, n. 275, p. 60-76, 1959.

RICOEUR, Paul.; LÉVI-STRAUSS, Claude. (et al.). Autour de la Pensée sauvage- Réponses à quelques questions: Entretien avec Claude Lévi-Strauss. Revista Esprit, Paris, n. 322, p. 628-653, 1963.

SEBAG, L. O Mito: código e mensagem. In: COELHO, Eduardo Prado. (Org.). Estruturalismo: antologia de textos teóricos. São Paulo: Editora Martins Fontes, 1967.

SGROI, P. Paul Ricoeur: Un Filosofo Ecumenico. Fonds Ricoeur, 2006. Disponível em: http://www.fondsricoeur.fr/uploads/medias/espace_chercheurs/dispensa-ermeneutica-ricoeur-2.pdf. Acesso em: 17 ago. 2022.

SPERBER, Dan. Estruturalismo e Antropologia. São Paulo: Editora Cultrix, 1970.

Downloads

Publicado

2023-07-31

Como Citar

LOSCHI, G. A.; GAGNEBIN, J. M. Divergência convergente: o diálogo entre Paul Ricoeur e Claude Lévi-Strauss. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 37, n. 79, p. 599–622, 2023. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v37n79a2023-67167. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/67167. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos