Para uma análise do critério schleiermacheriano de interpretação das obras de Platão

Autores

  • Dennys Garcia Xavier Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v19n37a2005-574

Palavras-chave:

Hermenêutica, Platonismo, Escritura

Resumo

F.E.D. Schleiermacher (1768-1834) foi o criador do método interpretativo das obras de Platão cujo influxo praticamente determinou o modo como os platonizantes cunharam e desenvolveram a moderna imagem do filósofo ateniense. Não obstante isso, o paradigma hermenêutico schleiermacheriano suscita numerosos problemas quando confrontado com a crítica que Platão dirige à escritura, contida na parte final do Fedro (274b — 278e) e no excursus filosófico da Carta VII (340b - 345c), bem como com a tradição indireta colhida em alguns excertos escritos por discípulos do ateniense e por filósofos posteriores. O que pretendemos demonstrar neste artigo é que a convicção schleiermacheriana da autonomia da palavra escrita acabou por condicionar o pensamento platônico num arcabouço conceitual que lhe é estranho e que, portanto, não pôde oferecer dele uma imagem historicamente fidedigna e filosoficamente adequada.

Palavras-chave: Hermenêutica; Platonismo; Escritura.

 

Abstract: F. E. D. Schleiermacher (1768-1834) was the creator of the Plato's interpretative method whose influence has determinated the scholar's way of thinking the modern image of the Athenian philosopher. Nevertheless, the tools of Schleiermacher's hermeneutical model raise doubts when faced up with the censure which Plato addresses to the writing in the final part of Phaedros (274b - 278e) and in the philosophical excursus of the VII Letter (340b - 345c), as well with the indirect tradition extracted from some fragments written by Athenian's disciples and posterior philosophers. The point we intend to demonstrate in this article is that schleiermacherian's conviction which sustains the thesis about the autonomy of the written word has tied up the platonical thought in a strange framework that is not able to offer a reliable image, philosophical and historically solid.

Keywords: Hermeneutics; Platonism; Writing.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dennys Garcia Xavier, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Mestrando em Filosofia Antiga pela Universidade Estadual de Campinas UNICAMP.

Referências

ARISTÓTELES. Física 1-11. Tradução e notas de Lucas Angioni. Campinas: IFCH/UNICAMP, 2002.

________. Metafisica. Edição bilíngüe estabelecida por Giovanni Reale .com tradução para o português de Marcelo Perine). São Paulo: Loyola, 2002.

CAIZZI, Fernanda. Filologia, Filosofia e "nuovi paradigmi". In margine a un 'edizione del Fedro di Platone. In: Rivista di storia della filoSofia, 53, 1998.

CHERNISS, Harold. The Riddle of the Early Academy. Berkeley-Los Angeles, 1945.

GADAMER, Hans-Georg. Dialogue and Dialetic: Eiglzt hermeneutical studies on Plato. Translated and with introduction by P. Christopher Smith. Yale University Press, 1980, p.p. 124-129.

GAISER, Konrad. La dottrina non scritta di Platone: Studi sulla fondazione e sistematica e storica delle scienze nella scuola platonica. Milano: Vita e Pensiero, 1994.

GUTHRIE, W.K.C. Historia de la filosofia griega. vol. IV. Madrid: Ed. Gredos, 1988.

HAVELOCK, E. Preface to Plato. Cambridge Mass., 1963. https://doi.org/10.4159/9780674038431

KRÄMER, Hans. Platone e i fondamenti della metafisica. Introduzione e traduzione di Giovanni Reale. Milano: Vita e Pensiero, 2001.

________. Il paradigma romantico nell'interpretazione di Platone. Napoli: Istituto Suor Orsola Benincasa, 1991.

________. La nuova immagine di Platone. Napoli: Bibliopolis, 1986.

PERINE, Marcelo. O significado de "Sungramma" na interpretação da escola platônica de Tiibingen. Síntese Revista de Filosofia. NO 99, (2004), p.p. 5-12.

REALE, Giovanni. Para uma nova interpretação de Platão. Tradução de Marcelo Perine. São Paulo: Ed. Loyola, 1997.

PLATÃO, Fedro e Carta VII (Edição crítica de J. Burnet, Platonis Opera, 5 vols., Oxford 1900-1907, muitas vezes reeditada).

ROBIN, Léon. La theorie platonicienne des idées et des nombres d'après Aristote. Paris, Alcan, 1908.

ROSS, W.D. Plato's Theory of Ideas. Oxford University Press, 1952.

SCHLEIRMACHER, F. D. E. Platons Werke, Berlim 1804-1828. Tradução da Introdução geral para o português de Georg Otte. Introdução aos diálogos de Platão. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2002.

SHOREY, P. What Plato Said. Chicago, 1933.

SZLEZAK, T. A. Platone e la scrittura della filosofia. Analisi di struttura dei dialoghi della giovinezza e della maturità alla luce di un nuovo paradigma ermeneutico. Introduzione e traduzione di G. Reale. Milano: Vita e Pensiero, 1992.

Downloads

Publicado

2008-07-04

Como Citar

XAVIER, D. G. Para uma análise do critério schleiermacheriano de interpretação das obras de Platão. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 19, n. 37, p. 179–199, 2008. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v19n37a2005-574. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/574. Acesso em: 22 fev. 2024.