Pensar o pensamento: a leitura e a reconstrução do imaginário social na formação superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v33n68a2019-46922

Palavras-chave:

Autonomia, Ensino superior, Educação, Formação humana, Imaginário social

Resumo

Pensar o pensamento: a leitura e a reconstrução do imaginário social na formação superior

Resumo: O artigo reflete sobre a formação humana em cursos superiores na perspectiva da capacitação crítico-reflexiva que prepare para a vida em sociedade. Trata-se de pesquisa qualitativa com reflexão a partir de estudo teórico que tematiza a condição humana, a noção de imaginário social instituinte e o desafio do desenvolvimento do pensamento mediante o exercício da leitura. Analisa que na época atual, em que o ensino convive com as novas tecnologias da informação e comunicação, há uma relativização do compromisso do próprio sujeito para com o desenvolvimento de suas capacidades de leitura e de reflexão a partir da interpretação da linguagem. Indica que a universidade deve ter a preocupação essencial de formar o sujeito de forma integral, para além formação profissional, exigindo um repensar do ensino e da aprendizagem a partir do desafio da construção de uma sociabilidade solidária e sustentável.

Palavras-chave: Autonomia. Ensino superior. Educação. Formação humana. Imaginário social.

Think the thought: the reading and the reconstruction of the social imaginary in higher education

Abstract: The article reflects on human training in higher education in the perspective of critical-reflexive training that prepares for life in society. It is a qualitative research with reflection from a theoretical study that thematizes the human condition, the notion of social imaginary instituting and the challenge of the development of the thought through the exercise of reading. It analyzes that in the present time, in which teaching coexists with the new technologies of information and communication, there is a relativization of the commitment of the subject itself with the development of its reading and reflection abilities from the interpretation of the language. It indicates that the university should have the essential concern to train the subject in an integral way, besides professional training, requiring a rethink of teaching and learning from the challenge of building a solidary and sustainable sociability.

Keywords: Autonomy. Higher education. Education. Human formation. Social imaginary.

Pensar el pensamiento: la lectura y la reconstrucción del imaginario social en la educación superior

Resumen: El artículo refleja sobre la formación humana en cursos superiores en la perspectiva de la capacitación crítico-reflexiva que prepare para la vida en sociedad. Se trata de una investigación cualitativa con reflexión a partir del estudio teórico que tematiza la condición humana, la noción de imaginario social instituyente y el desafío del desarrollo del pensamiento mediante el ejercicio de la lectura. En la época actual, en la que la enseñanza convive con las nuevas tecnologías de la información y comunicación, hay una relativización del compromiso del propio sujeto para con el desarrollo de sus capacidades de lectura y de reflexión a partir de la interpretación del lenguaje. Indica que la universidad debe tener la preocupación esencial de formar al sujeto de forma integral, además de formación profesional, exigiendo un repensar de la enseñanza y del aprendizaje a partir del desafío de la construcción de una sociabilidad solidaria y sostenible.

Palabras clave: Autonomía. Enseñanza superior. Educación. Formación humana. Imaginario social.

Data de registro: 06/02/2019

Data de aceite: 24/04/2020

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Pedro Boufleuer, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI).

Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor no Departamento de Humanidades e Educação da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI). E-mail: jospebou@unijui.edu.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3926-5164.

Aldemir Berwig, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI).

Doutor em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI). Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, DCJS - Departamento de Ciências Jurídicas e Sociais. E-mail: berwig@unijui.edu.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2405-2094.

Referências

ADLER, Mortimer J.; VAN DOREN, Charles. Como ler livros: o guia clássico para a leitura inteligente. trad. Edward H. Wolf e Pedro Sette-Câmara. São Paulo: É Realizações, 2010. 432 p.

BOUFLEUER, José Pedro; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Disciplina intelectual: reflexões a propósito da homenagem a um intelectual. In: BOMBASSARO, Luiz Carlos; DALBOSCO, Claudio Almir; KUIAVA, Evaldo Antonio. (orgs.). Pensar sensível: homenagem a Jayme Paviani. Caxias do Sul, RS : Educs, 2011. p. 387-398.

BOUFLEUER, José Pedro. A profissão professor – crise de profissão ou profissão em crise? In: Linhas Críticas, Brasília, DF, v.19, n.39, p. 391-408, mai./ago. 2013. Disponível em: <http://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/viewFile/ 8081/7051>. Acesso em: 05 dez. 2017. https://doi.org/10.26512/lc.v19i39.4149

CAPRA, Fritjof. A ciência de Leonardo da Vinci: um mergulho profundo na mente do grande gênio da Renascença. trad. Bruno Costa. São Paulo: Cultrix, 2008. 368 p.

CAPRA, Fritjof; LUISI, Pier Luigi. A visão sistêmica da vida: uma concepção unificada e suas implicações filosóficas, políticas, sociais e econômicas. trad. Mayra Teruya Eichemberg, Newton Roberval Eichemberg. São Paulo: Cultrix, 2014. 618 p.

CASTORIADIS, Cornelius. A instituição imaginária da sociedade. 5. ed. trad. Guy Reynaud. rev. tecn. Luiz Roberto Salinas Fortes. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982. 420 p.

CASTORIADIS, Cornelius. As encruzilhadas do labirinto II: os domínios do homem. trad. José Oscar de Almeida Marques. rev. tecn. Renato Janine. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002. 482 p.

DAMÁSIO, António R. E o cérebro criou o homem. trad. Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. 442 p.

HABERMAS, Jürgen. Pensamento pós-metafísico: estudos filosóficos. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1990.

HEIDEGGER, Martin. Carta sobre o humanismo. 2. ed. rev. trad. Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2005. 94 p.

HORKHEIMER, Max. Eclipse da razão. trad. Carlos Henrique Pissardo. São Paulo: Ed. UNESP, 2015. 208 p.

JAPIASSÚ, Hilton; MARCONDES, Danilo. Dicionário básico de filosofia. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2006. 310 p.

MARQUES, Mario Osorio. Paradigmas do conhecimento. In: Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília: 1992. v. 73, nº 175, p. 547-565, set/dez. https://doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.73i175.1241

MARQUES, Mario Osorio. Pedagogia: a ciência do educador. 3. ed. rev. Ijuí: Ed. Unijuí, 2006. v.5. 188 p.

MCLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. trad. Décio Pignatari. São Paulo: Cultrix, 2007. 408 p.

SALOMON, Délcio Vieira. A maravilhosa incerteza: ensaio de metodologia dialética sobre a problematização no processo do pensar, pesquisar e criar. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006. 412 p.

SÃO VITOR, Hugo de. Didascalicon: a arte de ler. trad. Tiago Tondinelli. Campinas: Vide Editorial, 2015. 248 p.

TAGLIAVINI, João Virgílio (coord.). Exame deOrdem: uma visão crítica. São Carlos: Edição do Autor, 2010. 220 p.

TAGLIAVINI, João Virgílio (coord.). Aprender e ensinar direito. São Carlos: Edição do Autor, 2013. 228 p.

TUGENDHAT, Ernst. Antropologia como filosofia primeira. In: POMMER, Arnildo; FRAGA, Paulo Denisar; SCHNEIDER, Paulo Rudi. Filosofia e crítica – Festchrift dos 50 anos do Curso de Filosofia da UNIJUÍ. Ijuí: Ed. Unijuí, 2007, p. 183-200.

Downloads

Publicado

2020-12-28

Como Citar

Boufleuer, J. P., & Berwig, A. (2020). Pensar o pensamento: a leitura e a reconstrução do imaginário social na formação superior. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 33(68), 845–883. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v33n68a2019-46922