Conhecimento escolar em geografia:

explorando discursos em disputa na definição de fronteiras entre as disciplinas nos currículos

Autores

  • Carolina Lima Vilela Colégio Pedro II

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v32n64a2018-07

Palavras-chave:

Currículo, Conhecimento escolar, Geografia, Discurso, Disciplina escolar

Resumo

Conhecimento escolar de Geografia: explorando discursos em disputa na definição de fronteiras entre as disciplinas nos currículos

Resumo: Neste trabalho, o currículo é visto como produção discursiva no sentido defendido por Foucault (1996; 2010). Analisam-se textos de livros didáticos, compreendendo-os como uma das possibilidades de apreensão da materialidade do discurso do conhecimento escolar em Geografia, buscando identificar como se entrelaçam os enunciados que vem sendo considerados como válidos para significar este conhecimento. Especificamente, busca-se aqui explorar os ditos que estão em disputa na afirmação de certas disciplinas escolares. Foi possível perceber que a disciplina escolar Geografia se afirma em uma articulação discursiva complexa, definindo fronteiras tênues com outras disciplinas escolares como a História, a Biologia e as Ciências, assim como produzindo sentidos que se relacionam com os discursos científicos. Tais articulações se constroem em lógicas ambivalentes que mesclam inovações e tradições.

Palavras-chave: Currículo; Conhecimento escolar; Geografia; Discurso; Disciplina escolar.

School knowledge in Geography: exploring disputed discourses in the definition of boundaries between disciplines in curriculum

Abstract: In this work, the curriculum is seen as discursive production. Textbooks are analyzed, assuming that they are one of the possibilities of apprehending the materiality of the school knowledge discourse in Geography. Seeking to identify how the statements that are considered valid to signify this knowledge are intertwined, we explore the sayings that are in dispute in the definition of school disciplines. It was possible to verify that the Geography affirms itself in a complex discursive articulation, defining faint borders with other school disciplines, like History, Biology and Sciences, as well as producing meanings that are related to the scientific discourses. Such articulations are built on ambivalent logics that blend innovations and traditions.

Key words: Curriculum; School knowledge; Geography; Discourse; School discipline.

Conocimento escolar en Geografía: explorando discursos disputados en la definición de límites entre disciplinas en el currículo

Resumen: En este trabajo, el currículo se considera como producción discursiva. Se analizan los libros de texto, suponiendo que son una de las posibilidades de aprehender la materialidad del discurso del conocimiento escolar en Geografía. Buscando identificar cómo las declaraciones que se consideran válidas para significar este conocimiento están entrelazadas, exploramos los refranes que están en disputa en la definición de disciplinas escolares. Se pudo constatar que la Geografía se afirma en una articulación discursiva compleja, definiendo fronteras débiles con otras disciplinas escolares, como la Historia, la Biología y las Ciencias, así como la producción de significados relacionados con los discursos científicos. Dichas articulaciones se basan en lógicas ambivalentes que combinan innovaciones y tradiciones.

Palabras-clave: Currículo; Conocimiento escolar; Geografía; Discurso; Disciplina escolar.

Data de submissão: 06/11/2017

Data de aceite: 23/05/2018

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Lima Vilela, Colégio Pedro II

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora do Colégio Pedro II.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Guia de análise do livro didático - Geografia. Edição 2011. Brasília, 2010.

FERREIRA, M. S. A história da disciplina escolar Ciências no Colégio Pedro II (1960-1980. 212p. Tese (Doutorado em Educação) - FE/UFRJ, 2005.

FISCHER, R. M. B. Foucault e a análise do discurso em educação. Cadernos de Pesquisa, n 114, nov. p. 197-223. 2001. https://doi.org/10.1590/S0100-15742001000300009

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária. 2010

______. A ordem do discurso. Edições Loyola 1971; 1996 (reimpressão).

GOODSON, I. Currículo: teoria e história . Petrópolis: Vozes. 1995.

______. A construção social do currículo. Lisboa: Educa. 1997.

SOMMER, L. H. A ordem do discurso escolar. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 34, jan./abr. 2008. https://doi.org/10.1590/S1413-24782007000100005

GOMES, M. M. de L. Conhecimentos ecológicos em livros didáticos de Ciências: aspectos sócio-históricos de suas constituições. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2008.

MACHADO, R. Foucault, a ciência e o saber. 4. ed., Rio de janeiro: Jorge Zaar Ed. 2009.

SELLES, S. E. & FERREIRA, M. S. Influências histórico-culturais nas representações sobre as estações do ano em livros didáticos de Ciências. Ciência & Educação, Bauru, v. 10, n.1, 2004. https://doi.org/10.1590/S1516-73132004000100007

SOUZA, M. J. L. Consiliência ou bipolarização epistemológica? Sobre o persistente fosso entre as ciências da natureza e as da sociedade - e o papel dos geógrafos. In: SPOSITO, E. S.; CHARELEI, A. S.; SANTÃNNA NETO, J. L.; MELAZZO, E. S. (Org.). A diversidade da Geografia: escalas e dimensões da análise e da ação. Rio de Janeiro: Consequência Editora, 2016.

VEIGA-NETO, A. Teoria e método em Michael Foucault (im)possibilidades. Cadernos de Educação. Pelotas, v. 34, p. 83-94, set./dez. 2009.

VILELA, C. L. Currículo de Geografia: analisando o conhecimento escolar como discurso. 209f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2013.

______. Livros didáticos e o discurso do conhecimento escolar em Geografia: a abordagem regional como regularidade. Revista Brasileira de Educação em Geografia, Campinas, v. 4, n. 8, p. 55-70, jul./dez. 2014.

______. Interdiscursividade e interdição no discurso do conhecimento escolar em Geografia. Pro-posições, v. 26. n. 1, p. 199-216 jan./abr. 2015. https://doi.org/10.1590/0103-7307201507612

______. A abordagem regional como tradição do currículo da Geografia Escolar. Giramundo; Revista de Geografia do Colégio Pedro II. v. 3, n. 5, p. 31-41, 2016. https://doi.org/10.33025/grgcp2.v3i5.1354

Fontes Consultadas:

BELLUCI, B. & GARCIA, V, P. Projeto Radix Geografia. São Paulo: Scipione, 2009.

BOLIGIAN, A, A., BOLIGIAN, L., MARTINEZ, R & VIDAL, W. P. G., Projeto Radix Geografia. São Paulo: Scipione, 2009.

Downloads

Publicado

2018-04-30

Como Citar

Lima Vilela, C. (2018). Conhecimento escolar em geografia:: explorando discursos em disputa na definição de fronteiras entre as disciplinas nos currículos. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 32(64), 135–156. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v32n64a2018-07

Edição

Seção

Dossiê Reinscrever o conhecimento escolar no território do comum: uma introdução