EPISTEMOLOGIA DAS POSSIBILIDADES EDUCATIVAS

RECONSTRUIR O CONHECIMENTO PEDAGÓGICO

Autores

  • Ernesto Candeias Martins

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v21n41a2007-255

Palavras-chave:

Epistemologia, Saber pedagógico Possibilismo, Teoria da Educação, Conhecimento pedagógico, Práticas Educativas, Hipertexto

Resumo

As teorias da educação não têm dado muita atenção aos fenómenos e às questões de prática pedagógica nos diversos contextos educativos, pois há uma falta de enquadramento nas estruturas ordenadas e coerentes e de fundamentação epistemológica, devido à complexidade, ao caos e à falta de um estatuto teórico mais adaptado a essas novas situações de prática pedagógica actuais. Desde a com plexidade educativa haverá que reconstruir o conhecimento pedagógico, reconduzindo a aprendizagem dos alunos a novas práticas (aprendizagem de labirinto, aprendizagem interpretativa, aprendizagem criativa, autogestão educativa, investigação-acção, hipertexto, educação ambiental, etc.). O autor admite a possibilidade de novas teorizações sobre a educação (reconstrução das teorias da educação) ajustadas às características de educabilidade e da educação/formação dos novos públicos. O futuro estará no equilíbrio entre a escola real e a escola virtual, porque a complexidade é simultaneamente real e virtual, de modo que a escola hipertextual e criativa se transforme numa estrutura social baseada em redes, promotoras de inovação e criatividade nos alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernesto Candeias Martins

Doutor em Ciências da Educação e Professor-Adjunto na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco/Portugal

Downloads

Publicado

2008-03-27

Como Citar

MARTINS, E. C. EPISTEMOLOGIA DAS POSSIBILIDADES EDUCATIVAS: RECONSTRUIR O CONHECIMENTO PEDAGÓGICO. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 21, n. 41, p. 89–120, 2008. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v21n41a2007-255. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/255. Acesso em: 14 jul. 2024.