O ensino da filosofia no Brasil

considerações históricas e político-legislativas

Autores

  • Romana Valente Pinho Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v28n56a2014-p757-771

Palavras-chave:

Ensino, Filosofia, Brasil

Resumo

Resumo: O Ensino da Filosofia no Brasil: Considerações Históricas e Político-Legislativas é um estudo que visa compreender as condições do ensino da Filosofia no Brasil nos dias que correm. Começando com uma análise exaustiva das razões que conduziram a disciplina a ser removida do currículo do Ensino Médio durante quase todo o século XX, ainda que a mesma, curiosamente, tenha começado a ser ensinada no Brasil no século XVI, pretende este estudo discutir as raízes e os propósitos desta questão tão dilemática.

Palavras-chave: Ensino; Filosofia; Brasil.

 

Abstract: Philosophy Education in Brazil: Historical, Political and Legislative Thoughts is a study which focus on understanding the teaching conditions of Philosophy in Brazil nowadays. Starting with a thorough analysis of the reasons that induce the discipline to be removed from high school curriculum while throughout twentieth century, even if, curiously, Philosophy be taught in Brazil since the sixteenth century, this study aims to discuss the roots and purposes of this dilemmatic question.

Keywords: Education; Philosophy; Brazil.

 

Data de registro: 12/04/2013

Data de aceite: 22/01/2014

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Romana Valente Pinho, Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Doutora em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Professora na Faculdade de Educação da  Universidade Federal de Uberlândia (UFU). E-mail: romavalente@hotmail.com

Referências

ALENCAR, C. Educação no Brasil: Um breve olhar sobre o nosso lugar. In: GENTILI, P.; ALENCAR, C. Educar na esperança em tempos de desencanto. Petrópolis: Vozes, 2001.

ARANHA, M. L. de A. História da Educação e da Pedagogia: Geral e Brasil. 3. ed. São Paulo: Moderna, 2006.

ARANTES, P. E. Um departamento francês de ultramar: Estudos sobre a formação da cultura filosófica uspiana (Uma experiência nos anos 60). São Paulo: Paz e Terra, 1994.

BOAVIDA, J. Filosofia – do Ser e do Ensinar. Coimbra: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1991.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 4.024 de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 27 dez. 1961.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 5.540 de 28 de novembro de 1968. Fixa normas de organização e funcionamento do ensino superior e sua articulação com a escola média, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 23 nov. 1968.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 5.692 de 11 de agosto de 1971. Fixa diretrizes e bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 12 ago. 1971.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 11.684 de 2 de junho de 2008. Altera o art. 36 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir a Filosofia e a Sociologia como disciplinas obrigatórias nos currículos do ensino médio. Diário Oficial da União, Brasília, 3 jun. 2008.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 11.684 de 2 de junho de 2008. Altera o art. 36 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir a Filosofia e a Sociologia como disciplinas obrigatórias nos currículos do ensino médio. Diário Oficial da União, Brasília, 3 jun. 2008.

BRASIL. Projeto de Lei n. 3.178, de 28 de maio de 1997.

BRASIL. Conselho Federal da Educação. Parecer n. 342 de 17 de julho de 1982.

BRZEZINSKI, I. (Org.). LDB interpretada: Diversos olhares se entrecruzam. 9. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2005.

CHAUI, M. Brasil – Mito Fundador e Sociedade Autoritária. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2000.

CORREIA, W. A situação do ensino de filosofia no Brasil. Relatório para a Unesco. 2003/2004. Disponível em: <http://www.recantodasletras.com.br/trabalhosacademicos/2046175>. Acesso em: 13 Jul. 2012.

FREITAG, B. Escola, Estado e Sociedade. 7. ed. São Paulo: Centauro, 2005.

GALLO, Sílvio. A Filosofia no Ensino Médio. Disponível em: <http://www.cartanaescola.com.br/edicoes/20/a-filosofia-no-ensino-medio/>. Acesso em: 06 Jan. 2010.

GONÇALVES, J. C. Fazer Filosofia – Como e Onde? Braga: Faculdade de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa, 1990.

NOVAIS, F. Braudel e a “missão francesa”. Depoimento. Estudos Avançados. São Paulo, v. 8, n. 22, set./dez. 1994. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sciarttext&pid=S010340141994000300014>. Acesso em 12 jul. 2012.

PAIM, A. O Estudo do Pensamento Filosófico Brasileiro. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1979.

______. História das Ideias Filosóficas no Brasil. 3. ed. São Paulo: Convívio/INL, 1984.

PLATÃO. A República. 7. ed. Tradução e notas de Maria Helena da Rocha Pereira. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1993.

SALLES, J. C. A Filosofia no Brasil. Revista Portuguesa de Filosofia. Filosofia e Ciência – Science in Philosophy. Porto Alegre. Tomo 63, Fascículo 1-3, p. 729-737. 2007. Disponível em: <http://www.ufrgs.br/idea/?page_id=209>. Acesso em: 12 jul. 2012.

SAUSSURE, Ferdinand de. Cours de Linguistique Générale. Publié par Charles Bally et Albert Sechehaye avec la collaboration de Albert Riedlinger. Paris: Payot, 1965.

Downloads

Publicado

2014-09-25

Como Citar

PINHO, R. V. O ensino da filosofia no Brasil: considerações históricas e político-legislativas. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 28, n. 56, p. 757–771, 2014. DOI: 10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v28n56a2014-p757-771. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/22472. Acesso em: 18 jul. 2024.