A questão da cidadania no sistema social-politico brasileiro

Autores

  • Janine Martins de Castro Santos Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v2n3a1987-2070

Palavras-chave:

Cidadania, Sistema, Social-político, Brasil, Liberalismo

Resumo

O conceito clássico de cidadania, com suas raízes liberais, inclui como cidadãos todos os membros de uma nação-Estado. Como seus pressupostos residem na igualdade humana básica e na realização individual diferenciada, caberia ao Estado garantir que a distribuição de bens e de poder permitisse a cada cidadão igualdade de oportunidade e de condições de participação na vida social. Nestes termos, a concepção de cidadania assume caráter utópico. As críticas ao conceito liberal de cidadania focalizam a necessidade do reconhecimento da sua historicidade, vinculada à própria construção das nações/Estados, que utilizam critérios variáveis para conferir o status de cidadão ou de marginal. A conceituação do cidadão brasileiro implica em reconhecer, além dos seus direitos e deveres, a identificação das formas que as desigualdades sociais têm assumido na sociedade brasileira, e o papel do Estado na criação, manutenção ou mudança dessas desigualdades. A sociedade brasileira se caracteriza pela estrutura de desigualdades geradas — como ocorre nas fonações capitalistas — pelo acesso privilegiado à posse dos meios de produção. [...]

Palavras-chave: Cidadania; Sistema; Social-político; Brasil; Liberalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janine Martins de Castro Santos, Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Professora do Departamento de Fundamentos da Educação da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Referências

ADAM, Ch. e TANNERY, P. Oeuvres de Descartes. Ed. crítica. Vrin, Paris.

ALQUIÉ, Ferdinand. La découverte métaphysique de l'homme chez Descartes. 2 ed., Presses Universitaires de France, 1966.

Cahjers de Royaumont, Philosophie n II: Descartes. Les éditions de Minuit, Paris.

DESCARTES, R. Discurso do método; meditações; cartas. 2 ed., São Paulo, Abril Cultural, 1979 (Os Pensadores).

GILSON, E. Discours de Ia méthode (Texte e Commentaire). Vrin, Paris, 1947.

GUÉROULT, M. Descartes selon l'órdre des raisons. Paris, Aubjer, 1953. (2 v).

HAMELIN, O. Le système de Descartes. Alcan, Paris, 1911.

KOYRÉ, A. Considerações sobre Descartes. 2 ed., Lisboa, Ed. Presença, 1981.

LAPORTE, Jean. Le rationalisme de Descartes. Presses Universitaires de France, Paris, 1950.

LENOBLE, Robert. Mersenne ou la Nissance du mécanisme. Vrin, Paris, 1943.

ERLEAU-PONTY, M. Phénoménologie de la perception. Gallimard, Paris.

OLGIATI, Francesco. Cartesio: vita e pensiero. Milano, 1934.

POI-IN, Raymond. Descartes e a filosofia polttica. In: A aventura do Espírito, Miscelånea Alexandre Koyré Il, Hermann, 1964.

Downloads

Publicado

2009-06-05

Como Citar

SANTOS, J. M. de C. A questão da cidadania no sistema social-politico brasileiro. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 2, n. 3, p. 35–40, 2009. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v2n3a1987-2070. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/2070. Acesso em: 13 jun. 2024.