A AUTORIA DE MAPAS COMO ESTRATÉGIA FORMATIVA DE PROFESSORES

Autores

  • Arlindo José Souza Junior Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Palavras-chave:

Formação Inicial de Professores, Estratégias Formativas com Mapas, Ensino com Pesquisa, Educação Matemática.

Resumo

Resumo Neste artigo discutimos a trajetória do processo de implementação de práticas educativas com mapas na formação inicial de professores. A origem deste trabalho teve inicio com a analise dos mapas presentes nos Parâmetros Curriculares Nacionais de Matemática. Foram desenvolvidas atividades educativas onde os alunos do curso de licenciatura em Matemática puderam desenvolver mapas relacionados ao processo de ensinar e aprender Matemática. Os licenciandos foram também autores de mapas sobre a história da matemática e produziram também mapas que apresentavam a relação entre os conteúdos curriculares de Matemática. Finalmente desenvolvidos mapas conceituais. Este estudo nos possibilitou refletir sistematicamente sobre o movimento de saberes docentes do formador de professores e dos estudantes do curso de Licenciatura em Matemática. Essa trajetória desenvolvida a mais de uma década revela algumas possibilidades formativas com mapas num movimento de quem forma ser forma e re-forma.   Abstract This paper discusses the trajectory of the process of implementing educational practices with maps in initial teacher training. The origin of this work began with the analysis of the maps present in the National Parameters Curriculum for Mathematics. We developed educational activities where the students of graduate in mathematics were able to develop maps related to the process of teaching and learning mathematics. The student teachers were also authors of maps on the history of mathematics and also produced maps that showed the relationship between the contents of mathematics curriculum. At last developed concept maps. This study allowed us to systematically reflect on the movement of teachers knowledge of the trainer of teachers and students of the Bachelor's Degree in Mathematics. This trend developed over a decade reveals some formative possibilities with maps in a movement that is form and re-form.

Referências

ALMEIDA, Patrícia Cristina Albieri e BIAJONE, Jefferson. Saberes docentes e formação inicial de professores: implicações e desafios para as propostas de formação. Revista Educação e Pesquisa. v.33 n.2 Campinas, maio/agosto, 2007.

BARTH, B. M. O saber em construção para uma pedagogiada compreensão. Lisboa:Instituto Piaget. 1993.

BIEMBEGUT, M. S. Mapeamento na Pesquisa Educacional. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2008.

CALIXTO, A. C. OLIVEIRA, E. G. OLIVEIRA G. S. V. Enfrentar a incertezas: alternativas didáticas em ambientes virtuais. In: XII Congresso Internacional de Educação a Distância, 2005, Florianópolis. XII Congresso Internacional de Educação a Distância, 2005.

D´AMBROSIO, U. Prefácio, In: BORBA, M. C. ARAÚJO, J. L.(orgs.) Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

D´AMORE, B. Elementos de Didática da Matemática. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2007

FIORENTINI, D.; SOUZA JÚNIOR, A. J. de; MELO, G. F. A. de. Saberes docentes: um desafio para acadêmicos e práticos. GERALDI, C. M. G.; FIORENTINI, D.; PEREIRA, E. M. de A. (orgs). Cartografias do trabalho docente: professo(a) - pesquisador(a). Campinas, SP: Mercado de Letras, 1998.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

JARAMILLO QUICENO, D. V. (Re) constituição de futuros professores de Matemática nun contexto de investigação sobre a prática pedagógica. Tese Doutorado, Universidade Estadual de Campinas: Campinas, SP, 2003.

FERREIRA, Ana Cristina. Um Olhar Retrospectivo Sobre a Pesquisa Brasileira em Formação de Professores de Matemática. In FIORENTINI (Org.) Formação de Professores de Matemática: Explorando novos caminhos com outros olhares. Campinas, Mercados de Letras, 2003, p. 19 - 50.

LIMA, C. C. B.TAVARES, R. Construção de Conceitos em Matemática através da Estratégia dos Mapas Conceituais. ANAIS: X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador - BA, 7 a 9 de Julho de 2010.

LOPES, C. R. SOUZA JUNIOR, A. J. CARDOSO, D. A. Informática na Educação: Teoria e Prática em um Sistema de Gerenciamento de Cursos. IN: SILVA, S. P. (Org.)Teoria e Prática na Educação o que dizem: novas tecnologias; currículo; inclusão; avaliação; história; estágio; psicologia; didática e antropologia filosófica. Catalão: Ed. UFG, 2008.

MOREIRA, M. A. A Teoria da Aprendizagem Significativa e sua implementação em sala de aula. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2006.

MORETTI, V. D. Professores de Matemática em Atividade de Ensino: Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente. Tese de Doutorado em Educação, Universidade de São Paulo. São Paulo: 2007.

OLIVEIRA, O. B.; TRIVELATO, S. L. F.. Uma Reflexão Sobre Autoria. In: V ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 5., 2005, Bauru. ATAS DO V ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Bauru: Abrapec, 2006. v. 5. Disponível em: <http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/venpec/conteudo/index.htm>. Acesso em: 21 jul. 2012.

OLIVER, T. G. A Formação e Desenvolvimento Profissional de Formadores de Professores: o caso dos professores de Matemática. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas: Campinas, SP. 2000.

PAIM, E. A. Memórias e experiências do fazer-se professor, 2005. Tese (Doutorado) Curso de Pós Graduação em Educação, UNICAMP, Campinas, 2005.

PAIS, L. C. Didática da Matemática: uma análise da influência francesa. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

PARÂMETROS Curriculares Nacionais: Matemática (PCN) / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/ SEF,1998. 146 p.

PASSOS C. L. B., et. al. Matemática: Desenvolvimento Profissional do Professor que Ensina Matemática: Uma meta-análise de estudos brasileiros. Revista Quadrante, Vol. XV, Nº 1 e 2, 2006

PEREIRA, M. C. Currículo nas Escolas Referência de Minas Gerais: como a matemática chega a uma sala de aula. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Educação - Universidade Federal de Juiz de Fora UFJF, Juiz de Fora, 2008.

PONTE, João P. Concepções do professor de matemática e processos de formação. In: BROWN, M. , FERNANDES, D. , MATOS J.F. , PONTE, J.P. (Ed.) Educação Matemática. Temas de investigação. Lisboa: SEMSPCE, 1992.

SHITSUKA, R. SILVEIRA, I. F. Ensino de Matemática em Cursos de Engenharia: Estudo de Caso de Aplicação de Mapa Conceitual para Classificação de Conceitos de Matriz Curricular. IN: SHITSUKA, R. (Org.). Estudos e Aplicações em Ensinoe Aprendizagem de Matemática. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna,2012.

SILVA, M. Sala de Aula Interativa: educação; comunicação; mídia clássica; internet; tecnologias digitais; arte; mercado; sociedade e cidadania. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

SOUZA JUNIOR, A. J. A Informática no Trabalho Educativo com a História da Matemática: Refletindo Sobre o Processo de Produção e Socialização de Saberes Docentes. In Anais do IV Encontro Mineiro de Educação Matemática - IV EMEM, Diamantina /MG, 2006.

Data de registro: 02/08/2012

Data de aceite: 17/10/2012

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arlindo José Souza Junior, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Autoria de Mapas Como Estratégia Formativa de Professores. Arlindo José de Souza Junior, Professor da área de Educação Matemática do Programa de Pós Graduação em Educação e Professor do Curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federa de Uberlândia. Endereço: Rua Jorge Martins Pinto, 1345

Downloads

Publicado

2013-04-10

Como Citar

Souza Junior, A. J. (2013). A AUTORIA DE MAPAS COMO ESTRATÉGIA FORMATIVA DE PROFESSORES. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 26(2012Esp). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/17710