Educação moral e diversidade

diálogos a partir de Habermas e Kohlberg

Autores

  • Luiz Câmara Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio
  • Marcelo Andrade Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v28n56a2014-p729-755

Palavras-chave:

Habermas, Kohlberg, Educação moral, Diversidade

Resumo

Resumo: O artigo aponta para uma educação que atente para a diversidade cultural nas sociedades contemporâneas. Trata-se de um ensaio teórico motivado pela constatação da existência de relações conflitivas no cotidiano escolar, causadas, em geral, pela falta de reconhecimento e respeito às diferenças identitárias. Para fundamentar uma educação moral para a diversidade, buscou-se aprofundar o diálogo entre a ética do discurso de Jürgen Habermas e a psicologia do desenvolvimento de Lawrence Kohlberg. A fim de superar alguns limites universalistas de Habermas e Kohlberg para o enfrentamento de problemas relativos às diferenças, suas abordagens foram cotejadas, respectivamente, com as críticas de Charles Taylor e Carol Gilligan. A partir dessa fundamentação teórica, o artigo assinala a importância de práticas pedagógicas que possibilitem que as diversas culturas se expressem e sejam reconhecidas como manifestações legítimas das diferentes identidades que configuram uma sociedade plural.

Palavras-chave: Habermas; Kohlberg; Educação moral; Diversidade.

 

Abstract: The article focuses on education that is attentive to the cultural diversity in contemporary society. It constitutes a theoretical essay motivated by the observation of the existence of conflictive relations in the school quotidian, caused, in general, by lack of recognition and respect for identity differences. In order to form a foundation for a moral education for diversity, it was sought to deepen the dialogue between the discourse ethics of Jürgen Habermas and developmental psychology of Lawrence Kohlberg. With the aim of overcoming some universalist limits of Habermas and Kohlberg in facing problems regarding differences, their approaches were collated, respectively, with the criticisms of Charles Taylor and Carol Gilligan. On the basis of this theoretical foundation, the article stresses the importance of pedagogic practices that enable diverse cultures to be expressed and recognised as legitimate manifestations of different identities, configured in a plural society.

Keywords: Habermas; Kohlberg; Moral education; Diversity.

 

Data de registro: 23/06/2012

Data de aceite: 19/02/2014

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Câmara, Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio

Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) (2011). Doutorando em Educação pela PUC-Rio. E-mail: luizccamara@hotmail.com

Marcelo Andrade, Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio

Doutor em Ciências Humanas – Educação (2006) pela PUC-Rio. Cumpriu o Programa de Doutorado Parcial no Exterior (2005) na Universitat de València, Espanha. Professor do Departamento de Educação da PUC-Rio. E-mail: marcelo-andrade@puc-rio.br

Referências

ANDRADE, M. A diferença que desafia a escola: a prática pedagógica e a perspectiva intercultural. Rio de Janeiro: Quartet; Faperj, 2009.

BANNELL, R. I. Habermas e a educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

BIAGGIO, A. M. B. Lawrence Kohlberg - ética e educação moral. São Paulo: Editora Moderna, 2002.

BRASIL. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio. Brasília: Ministério da Educação, 1999.

CASAGRANDE, C. A. Educação, intersubjetividade e aprendizagem em Habermas. Ijuí: Ed. Unijuí, 2009.

CORTINA, A. Ética aplicada y democracia radical. Madrid: Tecnos, 1993.

_______. Ética civil e religião. São Paulo: Paulinas, 1996.

_______. Cidadãos do mundo: para uma teoria da cidadania. São Paulo: Edições Loyola, 2005.

_______. Aliança e contrato: política ética e religião. São Paulo: Edições Loyola, 2008.

DEWEY, J. Teoria da vida moral. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

DURKHEIM, É. A Educação moral. Petrópolis: Editora Vozes, 2008.

FIPE. Relatório analítico final: projeto de estudo sobre ações discriminatórias no âmbito escolar, organizadas de acordo com áreas temáticas, a saber, étnico-racial, gênero, geracional, territorial, necessidades especiais, socioeconômica e orientação sexual. São Paulo: MEC/INEP, 2009.

GILLIGAN, C. Teoria psicológica e desenvolvimento da mulher.Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1997.

GOFFMAN, E. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada.Brasil: Zahar Editores, 1980.

HABERMAS, J. Facticidad y validez: sobre el derecho y el Estado democrático de derecho en términos de teoría del discurso. Madrid: Editorial Trotta, 1998.

________. Comentários à Ética do discurso. Lisboa: Instituto Piaget, 1999.

________. Consciência moral e agir comunicativo.Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003.

________. Verdade e justificação. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

KOHLBERG, L. Psicología del desarrollo moral. Sevilla: Editorial Desclée de Brouwer, 1992.

LA TAILLE, Y. Limites: três dimensões educacionais. São Paulo: Ãtica, 2000.

PIZZI, J. Ética de mínimos e ética de máximos: uma alternativa ao procedimentalismo, In: ______. O conteúdo moral do agir comunicativo, São Leopoldo: Editora Unisinos, 2005. p. 261-309.

TAYLOR, C. As fontes do self: A construção da identidade moderna. São Paulo: Edições Loyola, 2005.

Downloads

Publicado

2014-09-25

Como Citar

Câmara, L., & Andrade, M. (2014). Educação moral e diversidade : diálogos a partir de Habermas e Kohlberg. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 28(56), 729–755. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v28n56a2014-p729-755