A arte da persuasão

retórica e modos corretos de falar e escrever na companhia de Jesus no século XVI

Autores

  • Marcos Roberto de Faria Universidade Federal de Alfenas

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v28n56a2014-p659a681

Palavras-chave:

Retórica, Contra-Reforma, Companhia de Jesus

Resumo

Resumo: O objetivo deste artigo é apresentar a relação entre retórica e os modos corretos de falar e escrever, a partir de documentos do período de fundação da Companhia de Jesus. O artigo aponta que, assim como ocorreu nos séculos XII e XIII, os jesuítas combinaram a arte de escrever cartas com a de fazer discursos. Herdada da tradição retórica, a formalidade do discurso contido nas missivas jesuíticas, dá-lhes credibilidade. Para verificar como se dava a arte da persuasão pela fala, o artigo faz uso de algumas cartas jesuíticas que demonstravam as técnicas usadas pelos inacianos para se aproximarem dos nativos da América portuguesa, a fim de que a pregação da doutrina fosse assimilada por eles. Por fim, o texto apresenta algumas missivas que determinaram os modos corretos de escrever no início da organização da Companhia de Jesus.

Palavras-chave: Retórica; Contra-Reforma; Companhia de Jesus.

 

Abstract: This paper explains the relationship between rhetoric and the correct ways of speaking and writing, based on documents from the time when the Society of Jesus was founded. It shows that, as happened in the twelfth and thirteenth centuries, the Jesuits combined the art of writing letters and making speeches. Inherited from the rhetorical tradition, the formality of discourse contained in Jesuit letters lent them credibility. To investigate the art of persuasion through speech, this paper makes use of some Jesuit letters demonstrating the techniques used by the Jesuits to build relationships with Portuguese-speaking Latin Americans so the doctrine they preached was assimilated by them. Finally, the paper presents some letters that establish the correct ways to write in the early day of the Society of Jesus.

Keywords: Rhetoric; Counter-Reformation; The Society of Jesus.

 

Data de registro: 22/06/2012

Data de aceite: 21/08/2013

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Roberto de Faria, Universidade Federal de Alfenas

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com Bolsa Sanduíche (CAPES) pelo Dipartimento di Filosofia da Università degli Studi di Udine – Itália (2008-2009). Professor de História e Filosofia da Educação no Instituto de Ciências Humanas e Letras da Universidade Federal de Alfenas – MG. E-mail: marcosfaria07@yahoo.com.br

Referências

ADVERSE, Helton. Maquiavel: política e retórica. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

BARROS, Maria Candida Drumond Mendes. “O ofício de falar: o perfil do ‘Língua’ (intérprete) no Brasil do século XVI”. In: NEGRO, Sandra; MARZAL, Manuel M. (Org.). Un Reino en la frontera: las missiones jesuitas en la América Colonial. Lima: Fondo Editorial de la Pontificia Universidad Católica del Perú, 1999.

BROUWER, Desclee de. Ignace de Loyola: Écrits. Collection Christus, n. 76. Paris, 1991.

CARVALHO, L. R. de. Descartes e os ideais de uma pedagogia moderna. Revista de História. São Paulo, São Paulo, v. 5, n. 12, p. 449-453, out./dez. 1952.

CASTELNAU-L’ESTOILE, C. Operários de uma vinha estéril: os jesuítas e a conversão dos índios no Brasil – 1580-1620. Bauru: Edusc, 2006.

EISENBERG, J. As missões jesuíticas e o pensamento político moderno: encontros culturais, aventuras teóricas. Belo Horizonte: UFMG, 2000.

GINZBURG, C. Relações de força: história, retórica, prova. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

HAMILTON, D. Notas de lugar nenhum: sobre os primórdios da escolarização moderna. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas, v.1, n. 1, p. 45-73 , jan./jun. 2001.

HANSEN, J. A. Ratio studiorum e política católica ibérica no século XVII. In: VIDAL, Diana G.; HILSDORF, Maria Lúcia S. (Org.). Tópicas em história da educação. São Paulo: Edusp, 2001a.

______. A civilização pela palavra. In: LOPES, E. M. T.; FARIA FILHO, L. M.; VEIGA, C. G. (Org.). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2001b.

______. Educando príncipes no espelho. In: FREITAS, Marcos Cezar; KUHLMANN JR., Moysés (Org.). Os intelectuais na história da infância. São Paulo: Cortez, 2002.

______. A escrita da conversão: Anchieta e a poesia em tupi. Revista Estudos, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 11-41, Mar. 2003.

______. A sátira e o engenho: Gregório de Matos e a Bahia do século XVII. 2. ed. rev. Campinas: Ateliê Editorial; Editora da Unicamp, 2004.

LEITE, S. da S. História da Companhia de Jesus no Brasil. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, 1938 – 1949. v. 10.

LONDOÑO, F. T. Escrevendo cartas. Jesuítas, escrita e missão no século XVI. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 22, n. 43, p.11-32, Jul. 2002.

LOYOLA, I. de. Constituciones de la Compañia de Jesus. In: ______. Obras completas de San Inácio de Loyola. Madri: Biblioteca de Autores Cristianos, 1963.

MONUMENTA IGNATIANA: Epistolae et Instructiones t. I. Roma: Monumenta Historica Societatis Iesu, 1903.

O’MALLEY, J. W. Os primeiros jesuítas. Bauru: Edusc, 2004.

PÉCORA, A. Cartas à Segunda Escolástica. In: NOVAES, A. A outra margem do ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

SKINNER, Q. As fundações do pensamento político moderno. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

SOARES, C. S. I. Arte de retórica: três livros extraídos sobretudo de Aristóteles, Cícero e Quintiliano. Tradução de Silvério Augusto Benedito (mimeog.). Parte integrante da dissertação de mestrado em literaturas clássicas – área de literatura latina, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, 1995.

Downloads

Publicado

2014-09-24

Como Citar

Faria, M. R. de. (2014). A arte da persuasão: retórica e modos corretos de falar e escrever na companhia de Jesus no século XVI. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 28(56), 659–681. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v28n56a2014-p659a681