RECONHECIMENTO, CONFLITO E FORMAÇÃO NA TEORIA CRÍTICA DE AXEL HONNETH

Autores

  • Angelo Vitório Cenci Universidade de Passo Fundo

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v27n53a2013-p323a342

Palavras-chave:

reconhecimento, conflito, formação.

Resumo

Honneth explora, em sua teoria crítica, um tipo de conflito impulsionado por experiências de desrespeito que afetam a identidade pessoal ou coletiva. Ao retomar ao jovem Hegel, situa o conflito no núcleo central de sua teoria social crítica, concebendo-o como distúrbio ou lesão nas relações sociais de reconhecimento. Além de atribuir ao conflito o papel de motor da interação social, confere-lhe a função de elemento formador da identidade humana na medida em que permite ao sujeito desenvolver positivamente uma autorrelação prática por meio de diferentes esferas do reconhecimento. O presente artigo toma como ponto de partida as teses centrais da teoria do reconhecimento honnethiana e a apresentação das diferentes dimensões do conflito presentes nela para mostrar como é possível encontrar, em tal teoria, um importante vínculo entre conflito e formação, sobretudo, mediante os conceitos de socialização e autorrealização.

Referências

FISCHBACH, F. Fichte et Hegel: la reconnaissance. Paris: P.U.F., 1999.

GRIGOROWITSCHS, T. Entre a sociologia clássica e a sociologia da infância: reflexões sobre o conceito de "socialização". Disponível em: <www.aps.pt/vicongresso/pdfs/33.pdf>. Acesso em: 04 Abr. 2010.

HABERMAS, J. Stichworte zu einer Theorie der Sozialisation. Kultur und Kritik. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1973.

______. Theorie des Kommunikativen Handelns. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1987 (Bd.2).

HEGEL, G.W.F. Des manières de traiter scientifiquement du droit naturel. Paris: Vrin, 1972.

______. Système de la vie éthique. Paris: Payot, 1992.

______. Principes de la philosophie du droit. 2.ed. Paris: PUF, 2003.

HONNETH, A. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34, 2003.

______. Redistribution as recognition: a response to Nancy Frazer (p. 110- 197); The point of recognition: a rejoinder to the rejoinder (p.237-267). In: FRAZER, N.; HONNETH, A. Redistribution or recognition? A politicalphilosophical exchange. London: Verso, 2003a.

______. La societé du mépris. Paris: La découverte, 2006.

______. Une pathologie sociale de la raison. Sur l´héritage intellectuel de la théorie critique. In: ______. La societé du mépris. Paris: La découverte, 2006a (p. 101-130).

_______. The social dynamics of disrespect: Situating critical theory today (p. 63-79) In: ______. Disrespect: the normative foundations of critical theory. Cambridge: Polity Press, 2007.

______. Reconnaissance et reproduction sociale. In: PAYOT, J.P.; BATTEGAY, A. (Ed.). La reconnassaince à l`épreuve: explorations sócio-anthropologiques. Villeneuve d´ascq: Presses Universitaires du Septentrion, 2008.

______. Desarrollo moral y luta social. Enseñanzas de filosofia social de la obra temprana de Hegel. In: ______. Critica del agravio moral: Patologias de la sociedad contemporánea. Buenos Aires: Fondo de cultura Económica, 2009.

LA TAILL E, Y de. Vergonha, a ferida moral. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

MEAD, G.H. Mind, self and society: from the Standpoint of a Social Behaviorist. Chicago and London: The University of Chicago Press, 1967.

SIMME l, G. Questions fondamentales de la sociologie. In: ______. Sociologie et Épistémologie. Paris: PUF, 1981.

_____. SIMMEL, G. Sociologie. Études sur les formes de la socialization. Paris: PUF, 1999.

TUGENDHAT, E. Lições de ética. Petrópolis: Vozes, 1997.

WERLE, D.L.; MELO, R.S. Reconhecimento e justiça na teoria crítica da sociedade em Axel Honneth. In: NOBRE, M. (Org.). Curso livre de teoria crítica. Campinas: Papirus, 2008.

VOIROL, O. A esfera pública e as lutas por reconhecimento: de Habermas a Honneth. Cadernos de filosofia alemã, São Paulo, n. 11, p. 33-56, Jan./ Jun, 2008.

Data de registro:17/01/2012

Data de aceite:28/01/2013

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angelo Vitório Cenci, Universidade de Passo Fundo

Doutor (2006) e pós-doutor (2012) pela UNICAMP. Professor e pesquisador do curso de filosofia e do programa de pós-graduação em educação da Universidade de Passo Fundo/RS.

Downloads

Publicado

2013-07-16

Como Citar

Cenci, A. V. (2013). RECONHECIMENTO, CONFLITO E FORMAÇÃO NA TEORIA CRÍTICA DE AXEL HONNETH. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 27(53), 323–342. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v27n53a2013-p323a342