O desejo dos anjos

Autores

  • Eduardo Simonini Lopes

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v27n53a2013-p503a524

Palavras-chave:

cotidiano, desejo, modernidade, invenção.

Resumo

*Doutor em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Professor Adjunto na Universidade Federal de Viçosa (UFV). Coordenador do Curso de Pós-Graduação (Mestrado) em Educação do Departamento de Educação da UFV.

O desejo dos anjos

Resumo: Usando da figura dos anjos como metáforas do anseio humano por alcançar a plenitude, o conhecimento universal e, por conseguinte, o controle sobre pretensas leis gerais da natureza, o presente trabalho teve como objetivo indicar e problematizar algumas diferentes trajetórias de pensamento desenvolvidas a partir desse desejo totalizador da humanidade. Dentre essas trajetórias teríamos a da religião e a da ciência moderna que, apesar de aparentemente se oporem em termos de crenças e metodologias, comungaram da mesma perspectiva de buscar por universais: fosse a verdade em Deus, fosse a verdade na Razão. Tentando, contudo, não reduzir o real a uma dimensão transcendente, o presente texto defende a perspectiva de que a realidade não existe independente dos seres humanos que a praticam no calor do convívio cotidiano, sendo que mesmo os conceitos de Deus, Razão, Verdade e Ciência não podem ser pensados sem também serem levadas em consideração as redes de saberes e fazeres nas quais foram construídos.

Palavras-chave: Cotidiano. Desejo. Modernidade. Invenção.

O desejo dos anjos

Abstract: Using the figure of angels as metaphors for the human desire to reach the fullness, the universal knowledge and therefore the control over the alleged general laws of nature, the present work aims to indicate and problematize a few different paths of thought developed from this totalizing desire of the mankind. Among these paths, there would be the religion and the modern science which, even when they seem to oppose in terms of beliefs and methodologies, they share the same perspective in searching for the so called universals: be it the truth in God or the truth in Reason. However, trying not to reduce the real to a transcendente dimension, this paper maintains the perspective that reality does not exist independently from the human beings who practice it amid the warmth of the everyday life, being that even the concepts of God, Reason, Truth and Science cannot be understood without taking into account the networks of knowledge and practices in which they were built.

Keywords: Everyday life. Desire. Modernity. Invention.

Data de registro:08/10/2011

Data de aceite:25/01/2013

Referências:

ALVES, Nilda. Decifrando o pergaminho: os cotidianos das escolas nas lógicas das redes cotidianas. In: OLIVEIRA, Inês Barbosa de; ALVES, Nilda (Org.). Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas. 3. ed., Rio de Janeiro: DP, 2008.

ANSELL-PEARSON, keith. Nietzsche como pensador político: uma introdução. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

BIBLIA SAGRADA. 89. ed., São Paulo: Editora Ave Maria; Edição Claretiana, 1993.

BLOOM, Harold. Anjos caídos. Rio de Janeiro: Objetiva, 2008.      

CARIELLO, Rafael. Fetiches conceituais. Jornal Folha de São Paulo, São Paulo, 27 de mar. 2011. Caderno Ilustríssimo, n. 29943.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano. 8. ed., Petrópolis: Vozes, 2002.

CHÂTELET, François. O pensamento de Hegel. 2. ed., Lisboa: Editorial Presença, 1985.

COMTE, Augusto. Opúsculos de filosofia social. Porto Alegre: Globo; São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1972.

______. Primeira conferência: teoria geral da religião. In: ______. Os Pensadores: Comte. São Paulo: Editora Nova Cultural, 2005.

CRUMB, Robert. Gênesis. São Paulo: Conrad, 2009.

DELEUZE, Gilles. L'Abécédaire de Gilles Deleuze. DVD, produzido e realizado por Pierre-André Boutang, da entrevista concedida a Claire Parnet em 1988, Paris, Éditions Montparnasse, 2004.

______; GUATTARI, Felix.Mil platôs. v. 1. São Paulo: Ed. 34, 1995.

______; PARNET, Claire. Dialogues. New York: Columbia University Press, 1987.

FUGANTI, Luiz Antônio. Saúde, desejo e pensamento. In: ______. Saúdeloucura 2. 2. ed., São Paulo: Hucitec, 1991.

GALLO, Silvio. Modernidade/pós-modernidade: tensões e repercussões na produção de conhecimento em educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 3, p.551-565, set./dez. 2006.

GIDE, André. Frutos da terra. Rio de Janeiro: Rio Gráfica, 1986.

HESSE, Hermann. O lobo da estepe. Rio de Janeiro: Record, 1993.

LE GOFF, Jacques. Uma longa Idade Média. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

LYOTARD, Jean-François. O inumano: considerações sobre o tempo. 2. ed., Lisboa: Editorial Estampa, 1997.

NIETZSCHE, Friedrich. A Gaia ciência. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

______. Assim falava Zaratustra. Rio de Janeiro: Ediouro, 1977.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de; SGARBI, Paulo. Estudos do cotidiano &

educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

PASSOS, Sylvio; BUDA, Toninho. Raul Seixas: uma antologia. 9. ed., São Paulo: Martin Claret, 1998.

PELBART, Peter Pál. Da clausura do fora ao fora da clausura. São Paulo: Brasiliense, 1989.

PETERS, Michael. Pós-estruturalismo e filosofia da diferença.Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

QUINTANA, Mário. Poesia completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005.

ROLNIk, Suely. Uma insólita viagem à subjetividade. In: LINS, Daniel. Cultura e subjetividade. São Paulo: Papirus, 1997.

ROSA, Guimarães. Grande Sertão: Veredas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006.

ROSE, Nicolas. Inventing our selves. United kingdom: Cambridge University Press, 1998.

SANTO AGOSTINHO. A cidade de Deus. v. 2. São Paulo: Editora das Américas, 1964.

TODOROV, Tzvetan. A beleza salvará o mundo. Rio de Janeiro: Difel, 2011.

WENDERS, Wim. Asas do desejo [Der Himmel ünder Berlin].1987. Europa Filmes, 1 DVD (127 min.).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-07-16

Como Citar

Lopes, E. S. (2013). O desejo dos anjos. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 27(54), 503–524. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v27n53a2013-p503a524