CONTROVERTIBILIDADE SEM CONTROVÉRSIA? Marcelo Dascal

Autores

  • Bento Itamar Borges Universidade Federal de Uberlandia (Uberlândia, MG, Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v25n50a2011-18

Resumo

* Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais e Pós-doutor em Filosofia pela PUCRS. Professor do Instituto de Filosofia e do Programa de Pós Graduação em Filosofia (Mestrado) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

1 Tradução autorizada em 07/10/2010 do original: Controversiality without Controversy? Erwägen wissen Ethik 20 (2009). Heft 2. S. 254-257.

Controvertibilidade sem controvérsia ?

Wolfgang Sander propõe uma inovação significativa no pensamento pedagógico atual. Em termos conceituais, sua sugestão é renovar o conceito de "Bildung", do século XIX, por meio da inserção da controvertibilidade e da perspectividade como componentes essenciais do processo de ensino e aprendizagem, bem como do ideal de uma pessoa "instruída".2 Essa mudança conceitual, defende ele, requer uma alteração paralela nas noções de conhecimento e ciência, as quais ele propõe encarar do ponto de vista "construtivista". Na prática, a implementação dessa ideia demandaria com certeza uma extensa reforma do sistema educacional, inclusive uma abordagem radicalmente nova do magistério, dos currículos, da participação dos estudantes, do uso e do desenvolvimento de novas tecnologias na escola e até do cenário físico do ambiente da escolarização. O enfoque de Sander está principalmente centrado na fundamentação de sua proposta. Eu vou, naturalmente, acompanhá-lo nesse aspecto, considerando, sobretudo, embora não de modo exclusivo, o conceito de controvertibilidade". Minhas considerações, todavia, implicam que seria um grave erro ignorar a dimensão prática desse conceito até mesmo para as análises teóricas que dele sejam feitas.

Referências:

DASCAL, Marcelo. 1997. Critique without critics? Science in Context 10(1): 39-62.

______. 1998. The study of controversies and the theory and history of science. Science in Context 11 (2) 147-154,

______. 2000. Epistemology and controversies. In: Tian Yu Cao (Org.). Philosophy of Science [= Volume 10 of Proceedings of the Twentieth World Congress of Philosophy]. Philadelphia: Philosophers Index Inc., 159-192; 2000.

______. 2005. The balance of reason. In: D. Vanderveken (Ed.). Logic, Thought and Action. Dordrecht: Springer, 22-47.

______. 2006a. Die Dialektik in der kollektiven Konstruktion wissenschaftlichen Wissens. In W-A. Liebert M-D. Weitze (Org.). Kontroversen als Schlüssel zur Wissenschaft? Wissennskulturen in sprachlicher Interaktion. Bielefeld: Transcript Verlag. 19-38. 5 Para as noções de "desdicotomização" "dicotomização", cf. Dascal (2008).

______. 2006b. Normative rationality against práxis in scientific debates? EWE 17(2): 58-60.

______. 2008. Dichotomies and types of debate. In: F. H. van Eemeren e B. Garssen (Org.). Controversy and Confrontation: Relating Controversy Analysis with Argumentation Theory. Amsterdam: John Benjamins, 27-50.

______. 2009. Colonizing and decolonizing minds. In I Kuçuradi (Org.). World Philosophy Day 2007. Ankara: Philosophical Society Of Turkey, 308-331.

DASCAL, M.; FIRT, E. Leibniz's conciliatory approaches in scientific controversies. In ______M. (Org.). The Practice of Reason: Leibniz and his Controversies. Amsterdam: John Benjamins [no prelo].

FREIRE, P. 2004. Pedagogy of the Oppressed, edição do 30º aniversário; Trad. M. B. Ramos. Nova York: Continuum Press. 2004.

KNORR-CETINA, K. 1981. The manufacture of Knowledge: an Essay on the Constructivist and Contextual Nature of Science. Oxford: Pergamon.

LEIBNIZ, G. W. 2006. The Art of Controversies. Trad. e org com ensaio introdutório e notas por M. Dascal. Dordrecht: Springer.

SANDER. W. Bildung und Perspektivität: Kontroversität und Indoktrinationsverbot als Grundsätze von Bildung und Wissenschaft, EWE 20 (2009) 239-248.

Data de registro: 04/04/2010

Data de aceite: 28/02/2011

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bento Itamar Borges, Universidade Federal de Uberlandia (Uberlândia, MG, Brasil)

Downloads

Como Citar

Borges, B. I. (2011). CONTROVERTIBILIDADE SEM CONTROVÉRSIA? Marcelo Dascal. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 25(50), 785–792. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v25n50a2011-18