FREDERICK AUGUST VON HAYEK E A TEORIA DOS FENÔMENOS COMPLETOS: UMA ANÁLISE MARXISTA

Autores

  • Carlos Alberto Lucena Universidade Federal de Uberlandia (Uberlândia, MG, Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v25n49a2011-07

Palavras-chave:

Hayek. Liberalismo. Mercado. Darwinismo Social. Marxismo.

Resumo

* Doutor em Filosofia e História da Educação pela Unicamp. Bolsista de Produtividade em Pesquisa 2 do CNPQ. Professor Associado I na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia.

Frederick August von hayek e a teoria dos fenômenos completos: uma análise Marxista

Resumo: Este artigo analisa os pressupostos epistemológicos de F. A. von Hayek, referentes ao liberalismo, mercado capitalista, competências e individualidade expressos em a Teoria dos Fenômenos Complexos. Demonstra as fases epistemológicas de sua obra, problematizando o debate com a ciência compreensiva e a relativa transição para os pressupostos popperianos. Tomando como referência os princípios do materialismo histórico e dialético, desenvolve a crítica aos preceitos da economia política presente no pensamento de Hayek. Demonstra que apesar do forte preceito objetivista de suas reflexões, suas análises encontram-se em um campo metafísico de proposições científicas relativas à organização da produção da sociedade e inserção de seres humanos.

Palavras-Chave: Hayek. Liberalismo. Mercado. Darwinismo Social. Marxismo.

Abstract: This article examines the epistemological F. A. von Hayek for the liberalism, capitalist market, expertise and individuality expressed in the "Theory of Complex Phenomena." It points out the epistemological stages of his work, questioning the debate with science and understanding on transition to Popperian assumptions. Compared with the principles of dialectical and historical materialism, develops critical to the precepts of political economy at present thought of Hayek. It shows that despite the strong objectivist precept of his thoughts, his analysis found in a metaphysical field of scientific propositions concerning the organization of production of society and integration of human beings.

Keywords: Hayek. Liberalism. Market. Social Darwinism. Marxism.

Referências:

ANDERSON, Perry. A batalha das idéias na construção de alternativas. Conferência Geral do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO), La Habana, Cuba, 2003.http://resistir.info/cuba/perry_anderson_havana_port.html. Acesso dia 10/02/2008 - 9 horas

BORON, Atílio A. Império imperialismo: uma leitura crítica de Michael Hardt e Antonio Negri. Buenos Aires: Clasco, 2002.

GALLO, Ezequiel. Hayek y la investigacion historica: algunas reflexiones. In Revista Estudios Públicos, Santiago, Chile: n. 50, 1993. p. 1-18.

HAYEK. F. A. El Uso del Conocimiento en la Sociedad - Traduzido da American Economic Review, XXXV, Nº 4 (setembro, 1945), 519-30 Estudios Públicos, n. 12, 1983.

__________. The Theory of Complex Phenomena, en el volumen The Critical Approach to Science and Philosophy. Essays in Honor of K. R. Popper, editado por M. Bunge, y publicado por MacMillan Publishing Co. Inc., 1964.

__________. Los fundamentos éticos de una sociedad libre. Exposición en el Ciclo de Conferencias sobre Fundamentos de um Sistema Social Libre. Santiago de Chile: Estudios Públicos, 1981, n.3.

___________. O caminho da Servidão. SP: Ed. Globo, 1974

__________ . Los principios de un orden social liberal. Estudios públicos, 1982, n.6.

LAGUEUX, M. Ordre spontané' et darwinisme méthodologique chez Hayek, in G. Dostaler and D. Éthier, eds., Hayek: Philosophie, économie et politique. Montréal, ACFAS, 1988. p. 87-103

LUCENA, Carlos. Capital, ciência e precarização: um estudo sobre a (des) qualificação profissional dos trabalhadores da Petrobrás. In Revista de Educação PUC-Campinas. Campinas, SP: Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Centro de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Educação, 2006, n.20. pp. 77 a 93.

__________. (org.) Capitalismo, Estado e Educação. Campinas, SP: Ãtomo, 2008.

__________. Marxismo, crise do capitalismo monopolista e qualificação dos trabalhadores. In Lombardi, J. C. e Saviani, D. Marxismo e Educação: debates contemporâneos. Campinas: Autores Associados, 2005.

__________. Tempos de destruição: educação, trabalho e indústria do petróleo no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, MG: Edufu, 2004.

__________. (org.) Trabalho, precarização e formação humana. Campinas, SP: Ãtomo, 2008.

MARX, K., Engels, F. A ideologia alemã. SP: Boitempo Editorial, 2008.

MORAIS, Reginaldo C. Correa de. Liberalismo e neoliberalismo: uma introdução comparativa. Primeira Versão n. 73. Campinas: IFCHUnicamp, março de 1997.

PRADO, Eleutério F. S. Complexidade: Hayek e Marx. Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, 2007. www.iea.usp.br/ iea/evolusociais acesso dia 10/10/2008

__________. A dialética de Engels a Marx e o evolucionismo de Hayek. Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo http://www.econ.fea.usp.br/eleuterio/ArtigosNaoPublicados/Dialetica_

evolucionismo.pdf acesso dia 05/10/2008

VASAPOLLO Luciano. O trabalho atípico e a precariedade: elemento estratégico determinante do capital no paradigma pós-fordista. In Antunes, Ricardo (org). Riqueza e Miséria do Trabalho no Brasil. SP: Boitempo Editorial, 2007. p. 53.

Data de Registro: 01/12/2009

Data de Aceite: 20/10/2010

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Alberto Lucena, Universidade Federal de Uberlandia (Uberlândia, MG, Brasil)

Downloads

Como Citar

LUCENA, C. A. FREDERICK AUGUST VON HAYEK E A TEORIA DOS FENÔMENOS COMPLETOS: UMA ANÁLISE MARXISTA. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 25, n. 49, p. 173–200, 2011. DOI: 10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v25n49a2011-07. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/13342. Acesso em: 21 jul. 2024.