A APROPRIAÇÃO DE ARISTÓTELES POR JOHN DEWEY

Autores

  • Rita de Cássia Pimenta de Araújo Universidade Federal do Piauí (Teresina, PI, Brasil)
  • Marcus Vinicíus da Cunha Universidade de São Paulo (Ribeirção Preto, SP, Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v25n49a2011-02

Palavras-chave:

John Dewey. Aristóteles. Lógica. Teoria da Investigação.

Resumo

* Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista e Professora Adjunto da Universidade Federal do Piauí.

** Doutor em Educação pela Universidade Estadual Paulista e Professor de Filosofia da Educação e História da Educação do Curso de Pedagogia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.

As pesquisas que originaram este trabalho foram subsidiadas pelo Conselho Nacionalde Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A apropriação de aristóteles por john dewey

Resumo: Este artigo analisa as relações entre as filosofias de John Dewey e Aristóteles, tomando como objeto de estudo o livro Logic: the theory of inquiry. Nesse livro, publicado em 1938, Dewey conclui suas reflexões sobre a teoria lógica apresentadas principalmente em Como pensamos, obra que mostra a relevância desse tema para a educação. A primeira parte do artigo é composta por um breve histórico da lógica, desde Aristóteles até o início do século XX; as duas partes seguintes apresentam o argumento do autor acerca da lógica aristotélica; a quarta parte expõe a teoria proposta por Dewey e as duas últimas seções analisam como Dewey vê Aristóteles, considerando a via interpretativa oriunda da escolástica e o movimento contemporâneo de revisão das ideias aristotélicas. No intuito de oferecer contribuições para futuros estudos, o trabalho também discute a apropriação de Aristóteles por Dewey e sugere algumas hipóteses sobre esse tema.

Palavras-chave: John Dewey. Aristóteles. Lógica. Teoria da Investigação.

Abstract: This article analyses the relationship between John Dewey's and Aristotle's philosophies, adopting as reference the book Logic: the theory of inquiry. In this book, published in 1938, Dewey concludes his reflexions about logic theory, specially presented in How we think, a work that shows the relevance of this theme for education. The first part of the article is composed by a brief history of logic, since Aristotle until the early 1950s; the two subsequent parts explain the author's arguments about Aristotelian logic; the fourth presents the theory proposed by Dewey and the last two analyses how Dewey sees Aristotle, considering the interpretative way originated from scholastic and also the contemporary movement that review the Aristotelian ideas. In order to offer contributions to future studies, the article also discusses the appropriation of Aristotle by Dewey and suggests some hypothesis about this theme.

Keywords: John Dewey. Aristotle. Logic. Theory of Inquiry.

Referências:

ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

ARAÚJO, R. C. P. Lógica, investigação e democracia no discurso educacional de John Dewey. 2009. 180f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2009.

ARAÚJO, R. C. P. & CUNHA, M. V. Lógica e educação em John Dewey. In: PAGNI, P. A. (Org.). II Simpósio Internacional em Educação e Filosofia. Faculdade de Filosofia e Ciências, Unesp, 2008. CD-ROM.

ARISTÓTELES. Órganon. Tradução Edson Bini. Bauru/SP: EDIPRO, 2005.

______. Metafísica. Tradução Edson Bini. Bauru/SP: EDIPRO, 2006.

BERTI, E. Aristóteles no século XX. Tradução Dion Davi Macedo. São Paulo: Loyola, 1997.

_______. As razões de Aristóteles. Tradução Dion Davi Macedo. 2 edição. São Paulo: Loyola, 2002.

CHAMBLISS, J. J. The influence of Plato and Aristotle on John Dewey's philosophy. Lewinston: The Edwin Mellen, 1990.

COPI, I. M. Introdução à lógica. 2. ed. Tradução Ãlvaro Cabral. São Paulo: Mestre Jou, 1978.

BINI, E. Dados biográficos. In: ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Bauru: EDIPRO, 2002. p. 9-15.

CUNHA, M. V. John Dewey: uma filosofia para educadores em sala de aula. Petrópolis: Vozes, 1994.

______. Comunicação e arte, ou a arte da comunicação, em John Dewey. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 86, n. 213/214, p. 9-20, maio/dez. 2005a.

______. Recontextualização e retórica na análise de discursos pedagógicos. In: SOUZA, R. F. & VALDEMARIN, V. T. (Orgs.). A cultura escolar em debate: questões conceituais, metodológicas e desafios para a pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2005b. p. 179-207.

______. John Dewey, o dragão cético. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 3, n. 6, p. 45-63, jul./dez. 2006.

______. O conhecimento e a formação humana no pensamento de Aristóteles. In: PAGNI, P. A. & SILVA, D. J. (Orgs.). Introdução à filosofia da educação: temas contemporâneos e história. São Paulo: Avercamp, 2007a. p. 60-84.

______. História da Educação e Retórica: ethos e pathos como meios de prova. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 4, n. 8, p. 37-60, jul./dez. 2007b.

______. Leituras e desleituras da obra de John Dewey. In: BENCOSTA, M. L. (Org.). Culturas escolares, saberes e práticas educativas: itinerários históricos. São Paulo: Cortez, 2007c. p. 357-378.

CUNHA, M. V; RIBEIRO, A. P. & RASSI, N. A presença de Aristóteles no livro Como pensamos de John Dewey. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 46, p. 83-107, dez. 2007.

CUNHA, M. V; SACRAMENTO, L. F. Os gregos nas estratégias argumentativas de John Dewey. Revista Brasileira de Educação, Campinas, v. 12, n. 35, p. 278-289, maio/ago. 2007.

DA COSTA, N. Ensaio sobre os fundamentos da lógica. São Paulo: HUCITEC/Universidade de São Paulo, 1980.

DEWEY, J. Logic: the theory of inquiry. Nova York: Henry Holt and Company, 1938.

______. Como pensamos. 2. ed. Tradução Godofredo Rangel. São Paulo: Nacional, 1953.

______. Como pensamos: como se relaciona o pensamento reflexivo com o processo educativo (uma reexposição). 4. ed. Tradução Haydée Camargo Campos. São Paulo: Nacional, 1959a.

______. Democracia e educação: introdução à filosofia da educação. 3. ed. Tradução Godofredo Rangel e Anísio Teixeira. São Paulo: Nacional, 1959b.

______. The early works (1882-1898). v. 3: 1889-1892. Carbondale: Southern Illinois University, 1969.

DUTRA, L. H. A. Oposições filosóficas: a epistemologia e suas polêmicas. Florianópolis: UFSC, 2005.

GARRISON, J. Introdução à teoria do raciocínio prático de Dewey. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 3, n. 6, p. 13-43, 2006.

GOMES, P. Notas. In: ARISTÓTELES. Organon. v. 3. Tradução Pinharanda Gomes. Lisboa: Guimarães Editores, 1986. p. 247-253

HAACK, S. Filosofia das lógicas. Tradução Cezar A. Mortari e Luiz Henrique de A. Dutra. São Paulo: UNESP, 2002.

LLOYD, G. E. R. Aristotle: the growth and structure of his thought. Cambridge: Cambridge University, 1999.

MEYER, M. Prefácio. In: ARISTÓTELES. Retórica das paixões. Tradução Isis Borges B. da Fonseca. São Paulo: Martins Fontes, 2000. p. 17-51

MORTARI, C. A. Introdução à lógica. São Paulo: UNESP, 2001.

PARODI, D. Knowledge and action in Dewey's philosophy. In: SCHILPP, P. A. & HAHN, L. E. (Orgs.). The philosophy of John Dewey. The library of living philosophers, vol. I. 3. ed. Carbondale: Southern Illinois University, 1989. p. 227-242

PERELMAN, C.; OLBRECHTS-TYTECA, L. Tratado da argumentação: a nova retórica. Tradução Maria Ermantina Galvão G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

PORCHAT PEREIRA, O. Ciência e dialética em Aristóteles. São Paulo: UNESP, 2001.

RANDALL Jr., J. Dewey's interpretation of the history of philosophy. In: SCHILPP, P. A. & HAHN, L. E. (Orgs.). The philosophy of John Dewey. The Library of Living Philosophers, vol. I. 3. ed. Carbondale: Southern Illinois University, 1989. p. 75-102

REALE, G. História da filosofia antiga. vol. II. 2. ed. Tradução Henrique C. de Lima Vaz e Marcelo Perine. São Paulo: Loyola, 2002.

Data de Registro: 16/09/2009

Data de Aceite: 08/08/2010

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rita de Cássia Pimenta de Araújo, Universidade Federal do Piauí (Teresina, PI, Brasil)

Downloads

Publicado

2011-07-20

Como Citar

PIMENTA DE ARAÚJO, R. de C.; DA CUNHA, M. V. A APROPRIAÇÃO DE ARISTÓTELES POR JOHN DEWEY. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 25, n. 49, p. 43–70, 2011. DOI: 10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v25n49a2011-02. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/13335. Acesso em: 23 jul. 2024.