A relação econômica entre o Ministério da Educação e o Banco Mundial na implementação da contrarreforma do ensino médio no Brasil (Lei n. 13.415/2017)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v13n2a2024-71243

Palavras-chave:

Políticas Educacionais, Organismos Internacionais, Reformas educacionais, Privatização, Ensino Médio

Resumo

O texto tem por objetivo analisar as ingerências contidas na relação entre o Ministério da Educação (MEC) e o Banco Mundial, por meio do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), concernente ao financiamento externo por empréstimo com vistas à implementação das ações da contrarreforma do ensino médio, materializada na Lei n. 13.415/2017. Resulta de pesquisa realizada em nível de doutorado que se apoiar na análise documental para apresentar sinalizações de acomodação dos interesses do banco sustentados pelos princípios da Nova Gestão Pública (NGP) e suas matizes neoliberais sobre a educação. Os resultados que se apresentam permitem afirmar que as movimentações políticos-institucionais do organismo internacional estão associadas à sua capacidade instrumental de arraigar-se de múltiplas formas na estrutura da política educacional, particularmente chanceladas por órgãos pertencentes ao ordenamento superior da administração pública brasileira, como é o caso do MEC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Flávio Bezerra de Sousa, Universidade de Brasília - Brasil

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), é Professor Adjunto do Departamento de Políticas Públicas e Gestão da Educação, da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília FE/UnB. Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Elisa do Nascimento Oliveira, Instituto Federal de Brasília - Brasil

Mestra em Educação pela Universidade Federal de Goiás (UFG), integra o quadro de servidores do Instituto Federal de Educação de Brasília, com lotação no Ministério da Educação (MEC). Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Referências

BASTOS, Remo. Capitalismo e crise: o Banco Mundial e a educação na periferia capitalista. Curitiba: Editora Prismas, 2016.

BIRD. The International Bank for Reconstruction and Development. What Is School-Based Management? Washington, DC, WBG, 2017.

BIRD. Condições Gerais para Financiamentos de Programas para Resultados. Banco Mundial, 2017.

BRASIL. Lei nº13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Brasília, 2016. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015- 2018/2017/Lei/L13415.htm.>. Acesso em: out. 2023.

BRASIL. Acordo de Empréstimo - extrato do contrato Nº 8812-BR 8813-BR. Diário Oficial da União. Publicado em: 28/05/2018 | Edição: 101 | Seção: 3 | Página: 87. Órgão: Ministério da Fazenda/Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

BRASIL. Portaria MEC nº 649, de 10 de julho de 2018. Brasília, Diário Oficial da União, Edição 132, seção 1, página 72, 11/07/2018.

CÁSSIO, Fernando; GOULART, Débora C. A implementação do novo ensino médio nos estados: das promessas da reforma ao ensino médio nem-nem. Retratos da Escola, Brasília, v. 16, nº 35, p. 285 – 293, mai./ago. 2022. 2. Disponível em: <http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde>

EVANGELISTA, Olinda; SHIROMA, Eneida O. Subsídios teórico-metodológicos para o trabalho com documentos de política educacional: contribuições do marxismo. In.: CÊA, Georgia; RUMMET, Sônia M.; GONÇALVES, Leonardo (Orgs). Trabalho e Educação: interlocuções marxistas. Rio Grande, Ed. da FURG, 2019.

FERREIRA, Eliza. B.; FONSECA, Marília.; SCAFF, Elisangela. A. da S. A interferência do banco mundial no ensino secundário brasileiro: experiências históricas e desafios atuais. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. esp.3, p. 1733–1749, 2019. Disponível em: <https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12757>. Acesso em: 20 out. 2023.

FORNARI, Márcia; DEITOS, Roberto A. O Banco Mundial e a reforma do ensino médio no governo temer: uma análise das orientações e do financiamento externo. Trabalho Necessário, v. 19, nº 39, 2021 (maio – agosto). Disponível em: <https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/47181>. Acesso em: Out. 2023.

HARVEY, David. A loucura da razão econômica: Marx e o capital no século XXI. São Paulo: Boitempo, 2018.

SILVA, Maria A. da. Intervenção e consentimento: a política educacional do Banco Mundial. Campinas, SP: Autores Associados. São Paulo, Fapesp, 2002.

SILVA, Monica R. da; BARBOSA, Renata P.; KÖRBES, Clecí. A reforma do ensino médio no Paraná: dos enunciados da Lei 13.415/17 à regulamentação estadual. Retratos da Escola, v. 16, n. 35, p. 399 – 417, mai./ago. 2022. Disponível em: <http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde>. Acesso em: Out. 2022.

SPRING, Joel. Como as corporações globais querem usar as escolas para moldar o homem para o mercado. Campinas, SP. Vide Editorial, 2018.

Publicado

2024-04-29

Como Citar

SOUSA, F. B. de; OLIVEIRA, E. do N. A relação econômica entre o Ministério da Educação e o Banco Mundial na implementação da contrarreforma do ensino médio no Brasil (Lei n. 13.415/2017). Revista Educação e Políticas em Debate, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 1–23, 2024. DOI: 10.14393/REPOD-v13n2a2024-71243. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/71243. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

DEMANDA CONTÍNUA