O lugar da política de ação afirmativa na construção de um novo regime de representação negro-africano no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n1a2022-64897

Palavras-chave:

Educação superior, Ação afirmativa, Regime de representação, Comunidade imaginada

Resumo

O processo de implementação das ações afirmativas no Brasil coincide com a democratização da sociedade, por meio de ações reivindicativas continuas dos movimentos sociais organizados, com a expansão e ampliação de reflexões que se orientam pelas teses dos estudos subalternos, pós-coloniais, culturais e diaspóricos com uma perceptível transformação na forma como o pais se auto representa provocando profundas dissonâncias na maneira como distintos segmentos e setores (comunicação, educação) conservam ou atualizam sua visão e leitura sobre o país. O ensaio considera a educação superior o lugar onde tem se dado as disputas em torno de um novo regime de representação que incorpore a experiência e lutas negro-africanas em direção a uma nova comunidade imaginada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Valter Roberto Silvério, Universidade Federal de São Carlos - Brasil

Titular do Departamento e Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Member of the International Scientific Committee for Volume IX, X and XI of the General History of Africa - GHA – UNESCO. Pesquisador do CNPq.

Referências

CARDOSO, F. H. Pronunciamento do Presidente da República na Abertura do Seminário “Multiculturalismo e Racismo”. In.: SOUZA, J. (org.). Multiculturalismo e racismo: uma comparação Brasil-Estados Unidos. Brasília: Anais do Seminário Internacional. “Multiculturalismo e Racismo: o papel da ação afirmativa nos Estados democráticos contemporâneos”. Brasília: Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Direitos Humanos, 1997. CARDOSO, F.H.C – 1997.

CARTA CAPITAL Pouca grana, muita gana. Entrevista realizada por Fábio Lobo, 12 de abril de 2006.

DU BOIS, W.E.B.The Souls of Black Folk (1903). Várias edições.

DU BOIS, W. E. B. As almas da gente negra. Rio de Janeiro: Lacerda Editores, 1999.

DU BOIS, W.E.B. The Negro Race in the United States of America. In: Papers on Inter-Racial Problems Communicated to the First Universal Races Congress Held at the University of London, July 26-29, 1911. G. Spiller, ed. Pp. 348-364. London: P. S. King and Son; Boston: The World's Peace Foundation.

DU BOIS, W.E.B. Crisis, september, 1911, II, 5, pp. 200-209.

DU BOIS, W. E. B. Dusk of Dawn. New Brunswick: Transaction Publishers, 1983 (1968).

FANON, F. Os Condenados da Terra. Rio de Janeiro, RJ: Editora Civilização Brasileira, 1968.

FAUSTINO, D. M. A emoção é negra e a razão é helênica? Considerações fanonianas sobre a (des)universalização do”. In: Revista Tecnologia e Sociedade (Online), v. 1, 2013, p. 121-136.

FAUTINO, D. M. Por que Fanon? Por que agora? :Frantz Fanon e os fanonismos no Brasil. Orientador: Valter Roberto Silvério. Tese (Doutorado em Sociologia) — Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2015.

KAMEL, Ali. Não somos racistas: uma reação aos que querem nos transformar numa nação bicolor. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006.

LACERDA, João Baptista de. PREMIER CONGRÈS UNIVERSEL DES RACES 26-29 Juillet 1911, LONDRES SUR LES METIS AU BRÉSIL, pp. 18-20. Com dedicatória do autor: A son Excellence Marechal Hermes da Fonseca, President de la Republique des Etats-Unis du Brésil. En signe de Sympathie et gratitude, dédie ce travail.

LACERDA, João Baptista de. Congresso Universal das Raças. Rio de Janeiro: s.n. 1912.

MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais: Pluralidade cultural e orientação sexual: Temas transversais. MEC, 2000

MAGNOLI, Demétrio. Uma gota de sangue: história do pensamento racial. São Paulo: Editora Contexto, 2009.

MOEHLECKE, Sabrina. Ação afirmativa: história e debates no Brasil. Cadernos de Pesquisa, n. 117, p. 197-217, nov. 2002.

PAREKH, Bhikhu. Repensando el multiculturalismo: diversidad cultural y teoria política. Madrid: Ediciones Istmo, 2005.

Downloads

Publicado

2022-03-01

Como Citar

Silvério, V. R. . (2022). O lugar da política de ação afirmativa na construção de um novo regime de representação negro-africano no Brasil. Revista Educação E Políticas Em Debate, 11(1), 30–46. https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n1a2022-64897

Edição

Seção

DOSSIÊ - POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS EM INSTITUIÇÕES DO ENSINO SUPERIOR (IES): EM DEBATE O ACESSO E A EQUIDADE