A PRÁTICA DE LEITURA DE UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DO TOCANTINS REORIENTADA PELA "PROVA BRASIL"

Autores

  • Núbia Régia de Almeida Universidade Federal do Tocantins (UFT) / Rede estadual do Tocantins/Brasil
  • Márcio Araújo de Melo Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Palavras-chave:

Ensino de leitura, Prova Brasil, Alteração da cultura escolar

Resumo

O objetivo deste artigo é averiguar e discutir se as políticas públicas de avaliações externas, especificamente a da Prova Brasil, podem influenciar o ensino de leitura dos professores de uma escola da rede pública estadual da cidade de Araguaína (TO) e, consequentemente, alterarem a cultura escolar dessa instituição de ensino. Trata-se de um estudo de caso com abordagem qualitativa. Os dados foram colhidos in loco por meio de observação de aulas e registros dos documentos escolares e também foram realizadas entrevistas com docentes, gestores escolares e da Secretaria Estadual de Educação. Constatou-se que, tanto as políticas de avaliações externas, principalmente a da Prova Brasil, quanto as políticas implantadas para dar suporte as essas avaliações provocaram a equipe escolar no sentido de alterar suas práticas escolares e de ensino de leitura, visando atender ao chamado dessas avaliações, e, por conseguinte, tais mudanças alteraram a cultura escolar da instituição de ensino.

 




 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Núbia Régia de Almeida, Universidade Federal do Tocantins (UFT) / Rede estadual do Tocantins/Brasil

Doutoranda em Ensino de Língua e Literatura pela Universidade
Federal do Tocantins (UFT). Professora da Educação Básica da rede estadual do Tocantins/Brasil.

Márcio Araújo de Melo, Universidade Federal do Tocantins (UFT)


Doutor em Literatura Comparada pela Universidade Federal
de Minas Gerais. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Língua e Literatura da Universidade Federal do Tocantins.

Referências

ALMEIDA, V. A educação básica e o ensino superior: uma questão mal re-solvida no Tocantins. In: SILVA, N. L.; ALMEIDA, V. (Orgs.). Reflexões sobre o ensino e formação de professores: ensino e formação de professores. Palmas, TO: Nagô Editora, 2011. 172p.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. PDE – Plano de desenvolvimento da Educação. Prova Brasil: ensino fundamental: matriz de referência, tópicos e descritores. Brasília. MEC, SEB; Inep, 2011a.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação/Secretaria de Educação Básica. Edital de convocação para o processo de inscrição e avaliação de coleções didáticas para o Programa Nacional do Livro Didático PNLD/2014. Edital de convocação 06/2011, CGPLI, Brasília, 2011b.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Guia de Livros Didáticos PNLD/2014 – Ensino Fundamental Anos Finais – Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF/FNDE, 2013.

BRASIL. IDEB. Disponível em <http://portal.inep.gov.br/web/portal-ideb/o--que-e-o-ideb> Acesso em: 10 jan. 2014a.

BRASIL. Prova Brasil. Disponível em <http://portal.mec.gov.br> Acesso em: 20 jan. de 2014b.

BRASIL. Resultados da Prova Brasil. Disponível em <http://sistemaspro-vabrasil2.inep.gov.br/resultados/> Acesso em: 04 out. 2014c.

CARRASCO, W. Estrelas Tortas. 2ª ed. São Paulo: Editora Moderna, 2003.

ESQUINSANI, R. S. S. Representações midiáticas sobre o professor: políticas, perfis e caricaturas. In: Anais... [eletrônico] VIII ENCONTRO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL/AMPEDSUL. Londrina: 2010. Disponível em <http://www.portalanpedsul.com.br/2010/?link=eixos&a-cao=buscar_trabalhos>. Acesso em: 12 set. 2014.

FARIA FILHO, L. M. et al. A cultura escolar como categoria de análise e como campo de investigação na história da educação brasileira. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n. 1, p. 139-159, jan./abr. 2004.

FLICK, U. Qualidade na pesquisa qualitativa. Porto Alegre. Artmed, 2009.

GUIMARÃES, B. A escrava Isaura. 1ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2008 (1876).

JULIA, D. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História e Educação, Campinas, n.1, p. 9-44, 2001.

LAPORTA NICOLELIS, G. Sempre haverá um amanhã. 3º ed. São Paulo: Editora Moderna, 2012.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. 1ª ed., 11ª reimp, São Paulo: EPU, 2008.

MACEDO, J. M. de. A Moreninha. 7ª ed. São Paulo: FTD, 2010 (1844).

MORIN, E. Introdução ao Pensamento Complexo. 5. ed. Lisboa: Instituto Piaget, 2008.

ROSA, M. V. de F. P. do C.; ARNOLDI, M. A. G. C. A entrevista na pesquisa qualitativa: mecanismos para validação dos resultados. 1ª ed., 1ª reimp. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

Downloads

Publicado

2018-09-17

Como Citar

Almeida, N. R. de, & Melo, M. A. de. (2018). A PRÁTICA DE LEITURA DE UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DO TOCANTINS REORIENTADA PELA "PROVA BRASIL". Revista Educação E Políticas Em Debate, 5(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/44553

Edição

Seção

Artigos