COMPARTIMENTAÇÃO FISIOGRÁFICA APLICADA AO PLANEJAMENTO AMBIENTAL TERRITORIAL: ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA (SP)

Conteúdo do artigo principal

Tatiana Pilachevsky
Fábio Augusto Gomes Vieira Reis
Lucilia do Carmo Giordano
Sofia de Amorim Mascaro
José Gustavo Cristovão de Macedo

Resumo

A compartimentação fisiográfica representa uma das ferramentas que auxiliam no estudo do planejamento ambiental, pois é capaz de dividir uma região em áreas que apresentam características homogêneas. Considerando a importância da compartimentação em estudos de caráter ambiental, este trabalho visa realizar a compartimentação fisiográfica no município de São João da Boa Vista, Estado de São Paulo, Brasil, com o uso de técnicas de Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento. Para a realização da compartimentação foi utilizada, principalmente, uma imagem orbital, previamente tratada, do satélite Landsat TM-5 na banda 5, para a interpretação dos elementos texturais e estruturais. A pesquisa foi desenvolvida em 5 etapas, que abordaram: levantamento bibliográfico e aquisição das imagens de sensoriamento remoto; levantamento e vetorização da base topográfica; processamento das imagens orbitais de sensoriamento remoto; análise e interpretação das imagens orbitais e compartimentação fisiográfica da área de estudo; e análise integrada das unidades fisiográficas considerando suas características geológico-geotécnicas, especialmente, aquelas relacionadas à potencialidade de ocupação dos terrenos. Pelo desenvolvimento da pesquisa verificou-se que a compartimentação fisiográfica é uma técnica que possibilita o entendimento das potencialidades do terreno para planejamento territorial, apresentando baixos custos financeiros, mas que necessita de profissionais bem treinados para realizar as análises e interpretações das imagens orbitais e a integração com as características geológico-geotécnicas. Portanto, os planos diretores municipais deveriam incluir uma análise fisiográfica e geológico-geotécnica em seu planejamento de longo prazo para que haja realmente um desenvolvimento econômico, social e ambiental sustentável dos municípios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
PILACHEVSKY, T.; REIS, F. A. G. V.; GIORDANO, L. do C.; MASCARO, S. de A.; MACEDO, J. G. C. de. COMPARTIMENTAÇÃO FISIOGRÁFICA APLICADA AO PLANEJAMENTO AMBIENTAL TERRITORIAL: ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA (SP). Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 67, n. 1, 2015. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44728. Acesso em: 27 jun. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Tatiana Pilachevsky, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Programa de Pós-Graduação em Geociências e Meio Ambiente

Fábio Augusto Gomes Vieira Reis, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Departamento de Geologia Aplicada (DGA)

Sofia de Amorim Mascaro, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Programa de Pós-Graduação em Geociências e Meio Ambiente