Semiárido, seca e “gerais” do Norte de Minas

uma revisão da bibliografia sobre o Alto-Médio São Francisco

Autores

  • Gildarly Costa da Cruz Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias
  • Eduardo Magalhães Ribeiro Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias
  • Flávia Maria Galizoni Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT133102

Resumo

Este artigo tem o objetivo de descrever através de uma revisão bibliográfica as características e singularidades da região dos gerais da margem esquerda do Alto Médio rio São Francisco, no semiárido de Minas Gerais. Esta revisão, caracterizou primeiramente o Semiárido brasileiro e os conflitos relacionados a concentração de terra, posteriormente descreve os gerais e especifica este agroambiente, assim como o processo de ocupação, os regimes agrários, a convivência com os frequentes períodos de seca e como este cenário foi completamente modificado a partir da década de 1970 com a concessão de terras do Estado para a modernização da agricultura, afetando significativamente a relação das famílias rurais com este ecossistema, principalmente nas questões relacionadas ao acesso a água. Como resultados, pôde-se perceber que as famílias de comunidades rurais vivem uma intensa dinâmica fluida com a natureza. Não eram só lavradores da mata, dos gerais, vazanteiros ou pecuaristas familiares. Estas famílias combinavam diversas técnicas para produzir alimentos e os laços que uniram essa população e a natureza jamais poderão ser definidos numa única categoria - agricultura, apenas; ou pecuária, apenas - uma vez que há uso de amplo conjunto de conhecimentos para uso dos recursos da natureza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-05-2019

Como Citar

COSTA DA CRUZ, G.; MAGALHÃES RIBEIRO, E.; GALIZONI, F. M. Semiárido, seca e “gerais” do Norte de Minas : uma revisão da bibliografia sobre o Alto-Médio São Francisco. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 13, n. 31 Dez., 2019. DOI: 10.14393/RCT133102. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/46151. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)