O processo de estrangeirização da terra e expansão do agronegócio na região do Matopiba

Autores

  • Lorena Izá Pereira Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Estadual Paulista (FCT/UNESP)
  • Lucas Pauli Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Estadual Paulista (FCT/UNESP)

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT112307

Resumo

A partir da crise agroalimentar de 2007/2008, observamos um período de intensificação na disputa mundial por terras. A estrangeirização é analisada como um processo que ocorre em escala global, com destaque para os países Africanos e Latino-Americanos, pois apresentam terras com baixos preços, legislação ineficaz, terras agricultáveis e com disponibilidade hídrica e mão-de-obra barata. É neste contexto que está inserida a territorialização do capital transnacional na região do MAPITOBA, onde atualmente possui 31 empresas de capital transnacional territorializadas, sobretudo para a produção de commodities como algodão, cana-de-açúcar, milho e soja. A expansão desta nova fronteira agrícola da estrangeirização da terra é muito intensa, o que levou o governo brasileiro a elaborar um Plano de Desenvolvimento Agropecuário para a região, evidenciando novamente o papel do Estado brasileiro como mitigador do referido processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lorena Izá Pereira, Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Estadual Paulista (FCT/UNESP)

Mestranda do Programa de Pós-Grduação em Geografia (PPGG) da Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Estadual Paulista (FCT/UNESP)

Lucas Pauli, Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Estadual Paulista (FCT/UNESP)

Graduando em Geografia pela Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Estadual Paulista (FCT/UNESP)

Downloads

Publicado

12-09-2016

Como Citar

PEREIRA, L. I.; PAULI, L. O processo de estrangeirização da terra e expansão do agronegócio na região do Matopiba. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 11, n. 23 Jul., 2016. DOI: 10.14393/RCT112307. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/30684. Acesso em: 17 jul. 2024.