Educação do Campo e Universidade: o que podemos aprender com nossas práticas?

Autores

  • Cesar De David Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT91826909

Palavras-chave:

Educação do campo, Formação continuada, Universidade, Espaço Rural, Escola

Resumo

Este texto visa discutir o contexto da Educação do Campo e o que a Universidade, e em particular os cursos de licenciatura, tem a aprender com essas práticas. Buscamos socializar experiências e vivências em Educação do Campo como possibilidade de pensar de forma articulada os caminhos da formação inicial de professores. Fundamentados na pesquisa-ação, o Grupo de Pesquisa em Educação e Território (GPET), da UFSM realiza projetos de extensão universitária junto às Escolas do Campo, no âmbito da formação continuada dos educadores. O desenvolvimento de oficinas, palestras, cursos e seminários de formação pedagógica aos educadores e educadoras e os estágios curriculares e extracurriculares para os acadêmicos dos cursos de licenciatura resultam em formação integral e diferenciada aos acadêmicos dos cursos de licenciatura e aos educadores e educandos das Escolas do campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

25-06-2014

Como Citar

DE DAVID, C. Educação do Campo e Universidade: o que podemos aprender com nossas práticas?. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 9, n. 18 Jun., 2014. DOI: 10.14393/RCT91826909. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/26909. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

6 - Educação do campo: concepções práticas de educação popular