MANEJO VETERINÁRIO E READAPTAÇÃO ALIMENTAR DE PREGUIÇA-REAL (Choloepus sp.) COM FRATURA DE MANDÍBULA E NECROSE NA LÍNGUA

Autores

  • Marcela Miranda Luppi
  • Gilson Moreira Rios Neto
  • Marcelo de Campos Cordeiro Malta

DOI:

https://doi.org/10.14393/VTv21n2a2015.26026

Palavras-chave:

Preguiça-de-dois-dedos, Choloepus, Dieta, Contenção, Manejo

Resumo

Descreve-se o caso de uma fêmea adulta de preguiça-real (Choloepus sp.), vítima de atropelamento. O animal apresentou fratura de mandíbula e perda de parte da língua, o que prejudicou sua alimentação. Permaneceu por dez meses sob cuidados e durante esse período foram necessários tratamentos com antibióticos e antiiflamatórios, cujas doses usadas se mostraram eficazes. Após recuperação clínica do quadro inicial, o animal ainda recusava qualquer alimento sólido e por três meses foi alimentado diariamente apenas com uma dieta líquida a base de frutas, legumes, iogurte, linhaça moída, ovo, flores e folhas. Gradualmente passou a tentar comer brotos de Cecropia sp. e somente no oitavo mês se alimentava relativamente bem sozinho. Embora as preguiças sejam consideradas praticamente folívoras, o indivíduo se adaptou bem à dieta liquida, já que durante todo o processo apresentou consistência normal das fezes e boa condição clínica. Apesar de ter gasto oito meses para se readaptar à ausência de parte da língua, conclui-se que todo o manejo veterinário e alimentar foi bem sucedido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-11-06

Como Citar

Luppi, M. M., Neto, G. M. R., & Malta, M. de C. C. (2015). MANEJO VETERINÁRIO E READAPTAÇÃO ALIMENTAR DE PREGUIÇA-REAL (Choloepus sp.) COM FRATURA DE MANDÍBULA E NECROSE NA LÍNGUA. Veterinária Notícias, 21(2). https://doi.org/10.14393/VTv21n2a2015.26026