O PESCADO E OS CESTÓIDES TRYPANORHYNCHA - DO ASPECTO HIGIÊNICO AO POTENCIAL ALERGÊNICO

Autores

  • Danuza Pinheiro Bastos Garcia Mattos Universidade Federal Fluminense
  • Maurício Afonso Verícimo Universidade Federal Fluminense
  • Sérgio Carmona São Clemente Universidade Federal Fluminense

Palavras-chave:

Parasitos. Peixes. Hipersensibilidade.

Resumo

O consumo de peixes acompanha o desenvolvimento da humanidade há séculos e tem apresentado um importante crescimento nas últimas décadas. A ingestão de pescado parasitado pode representar uma ameaça à saúde humana, tanto pelo risco de infecção acidental quanto por manifestações do tipo alérgico. Os cestóides Trypanorhyncha estão entre os parasitos mais observados em peixes de importância econômica. Suas larvas podem se desenvolver nas vísceras e musculatura de peixes teleósteos marinhos e dulçaquícolas, conferindo aspecto repugnante quando em grande volume. Atualmente, diversas moléculas de parasitos têm sido implicadas no desenvolvimento de reações de hipersensibilidade em humanos, variando desde manifestações localizadas até sistêmicas (anafilaxia). O estudo do potencial alergênico de parasitos de peixes, iniciado com nematóides anisaquídeos, tem alcançado outros grupos e em especial, os cestóides Trypanorhyncha. O presente artigo busca fazer uma breve revisão sobre a importância higiênico-sanitária dos cestóides da ordem Trypanorhyncha tendo em vista o cenário atual de consumo do pescado, assim como as principais medidas preventivas normalmente preconizadas contra as parasitoses transmitidas pelo pescado contaminado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danuza Pinheiro Bastos Garcia Mattos, Universidade Federal Fluminense

Professora Adjunta do Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Instituto Biomédico - UFF Experiência profissional nas áreas de Parasitologia Veterinária, Zoonoses Parasitárias, Helmintologia de Pescado e Imunologia.

Maurício Afonso Verícimo, Universidade Federal Fluminense

Professor Associado do Departamento de Imunobiologia, Instituto de Biologia - UFF Experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular e Imunoparasitologia.

Sérgio Carmona São Clemente, Universidade Federal Fluminense

Professor Titular do Departamento de Tecnologia de Alimentos, vinculado ao Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária. Experiência na área de Inspeção de Pescado e Derivados, Parasitologia do Pescado e Controle de qualidade de alimentos.

Downloads

Publicado

2014-05-15

Como Citar

Mattos, D. P. B. G., Verícimo, M. A., & São Clemente, S. C. (2014). O PESCADO E OS CESTÓIDES TRYPANORHYNCHA - DO ASPECTO HIGIÊNICO AO POTENCIAL ALERGÊNICO. Veterinária Notícias, 19(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/23334