PARASITOS GASTRINTESTINAIS EM FEZES DE GATOS DOMICILIADOS NO MUNICÍPIO DE PELOTAS, RS, BRASIL

Autores

  • Alexsander Ferraz Universidade Federal de Pelotas
  • Bruna dos Santos Pires Universidade Federal de Pelotas
  • Eugênia Tavares Barwaldt Universidade Federal de Pelotas
  • Eduarda Machado dos Santos Universidade Federal de Pelotas
  • Camila Moura de Lima Universidade Federal de Pelotas
  • Tanize Angonesi de Castro Universidade Federal de Pelotas
  • Márcia de Oliveira Nobre Universidade Federal de Pelotas
  • Leandro Quintana Nizoli Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.14393/VTN-v27n1-2021-51283

Resumo

Este estudo, teve como objetivo, determinar a frequência de parasitos gastrintestinais em gatos domésticos no município de Pelotas, RS, Brasil. Foram analisadas, 60 amostras fecais, destas, 43 (71,7%) eram procedentes de animais adultos e 17 (28,3%) de filhotes. As fezes foram processadas pelas técnicas de Willis & Mollay (1921), Faust (1938) e Hoffmann, Pons e Janer (1934). Destas amostras, 22 (36,7%) foram positivas para pelo menos um gênero de parasito, 17 apresentavam infestação simples (77,27%) e 5, associação de parasitos (22,73%). Ovos do gênero Ancylostoma  e Toxocara foram os mais observados, estando presentes em 8 amostras cada (13,3%). Nos animais jovens, houve maior frequência de Toxocara sp., enquanto nos adultos, predominou  Ancylostoma spp. Foram observados ainda, ovos dos cestódeos, Dipylidium caninum, Taenia Taeniaeformis e Spirometra sp., além de cistos de Giardia sp. e oocistos de Cystoisospora spp. A ocorrência de um número significativo de parasitos e a proximidade entre os animais e o homem mostra a necessidade de um controle mais efetivo para que ocorra a redução da carga parasitária dos animais e consequentemente do ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexsander Ferraz, Universidade Federal de Pelotas

Médico Veterinário, Especialista em Doenças e Zoonoses Parasitárias, Doutorando do Programa de Pós Graduação em Veterinária da Universidade Federal de Pelotas.

Bruna dos Santos Pires, Universidade Federal de Pelotas

Médica Veterinária, Residente Multiprofissional na área de Clinica Cirurgica de animais de companhia na Universidade Federal de Pelotas

Eugênia Tavares Barwaldt, Universidade Federal de Pelotas

Acadêmica do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Pelotas

Eduarda Machado dos Santos, Universidade Federal de Pelotas

Acadêmica do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Pelotas

Camila Moura de Lima, Universidade Federal de Pelotas

Médica Veterinária, Mestranda do Programa de Pós Graduação em Veterinária da Universidade Federal de Pelotas.

Tanize Angonesi de Castro, Universidade Federal de Pelotas

Médica Veterinária, Mestranda do Programa de Pós Graduação em Parasitologia da Universidade Federal de Pelotas

Márcia de Oliveira Nobre, Universidade Federal de Pelotas

Médica Veterinária, Doutora, Docente do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Pelotas, Departamento de Clinicas Veterinária.

Leandro Quintana Nizoli, Universidade Federal de Pelotas

Médico Veterinário, Doutor, Docente do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Pelotas, Departamento de Veterinária Preventiva

Downloads

Publicado

2021-02-08

Como Citar

Ferraz, A., dos Santos Pires, B., Tavares Barwaldt, E., Machado dos Santos, E., Moura de Lima, C., Angonesi de Castro, T., de Oliveira Nobre, M., & Quintana Nizoli, L. (2021). PARASITOS GASTRINTESTINAIS EM FEZES DE GATOS DOMICILIADOS NO MUNICÍPIO DE PELOTAS, RS, BRASIL. Veterinária Notícias - Vet Not, 27(1). https://doi.org/10.14393/VTN-v27n1-2021-51283