CETAMINA E MIDAZOLAM COMO MEDICAÇÃO ANESTÉSICA INDUTORA E MANUTENÇÃO COM ISOFLUORANO E OXIGÊNIO A 100% PARA CIRURGIA EM GALO (Gallus gallus domesticus) - RELATO DE CASO

Autores

  • André Vasconcelos Soares UFSM
  • Ney Luís Pippi UFSM
  • Gabrielle Coelho Freitas UFSM

Palavras-chave:

Anestesia, freqüência cardíaca, extubação, aves.

Resumo

Muitas vezes o sucesso da anestesia em aves torna- se limitado devido à pouca experiência de alguns profissionais. Foi realizado o atendimento de um galo doméstico no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em que se diagnosticou uma tumoração no membro pélvico esquerdo. Foi indicado tratamento cirúrgico. A ave recebeu como medicação anestésica cetamina e midazolam, com as quais já foi possível a realização de intubação. O paciente foi mantido em anestesia inalatória com isoflurano e oxigênio a 100% em sistema de anestesia semi-aberto de Baraka. O protocolo anestésico foi considerado satisfatório para o procedimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-03-05

Como Citar

Vasconcelos Soares, A., Luís Pippi, N., & Coelho Freitas, G. (2008). CETAMINA E MIDAZOLAM COMO MEDICAÇÃO ANESTÉSICA INDUTORA E MANUTENÇÃO COM ISOFLUORANO E OXIGÊNIO A 100% PARA CIRURGIA EM GALO (Gallus gallus domesticus) - RELATO DE CASO. Veterinária Notícias, 13(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18838

Edição

Seção

Artigos