EVOLUÇÃO CLÃ?NICA DE COMPACTAÇÃO DE CÓLON ASCENDENTE EM FÊMEA EQÃœINA DA RAÇA PÔNEI - RELATO DE CASO

Autores

  • SILVA, L. A. F. EV - UFG
  • CUNHA, P.H.J. EV - UFG
  • BARBOSA, V.T. EV - UFG
  • SOARES, L.K. EV - UFG
  • GUIMAR C.O. EV - UFG
  • COELHO, C.M.M. EV - UFG
  • FRANCO, I.L.A. EV - UFG
  • ABUD, L.J. EV - UFG
  • FRANCO, L.G. EV - UFG
  • MOURA, M.I. EV - UFG
  • SILVA, M.A.M. EV - UFG

Palavras-chave:

Cólon ascendente, compactação, torção, eqüino.

Resumo

Foi atendido no Hospital Veterinário da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Goiás, uma fêmea da raça Pônei Brasileira, com seis meses de idade e pesando 56kg, manejada em baia e recebendo alimentação de concentrado e capim triturado. Segundo o proprietário, o animal apresentou, dois dias antes da consulta, sinais de cólica, sendo medicada com 1,1mg/kg de flunixin meglumine. Ao exame clínico constatou-se freqüência respiratória de 80 batimentos por minuto, freqüência cardíaca de 52 batimentos por minuto, tempo de preenchimento capilar de três segundos, conjuntivas congestas, temperatura de 39ºC, desidratação de aproximadamente 8%, pH estomacal igual a cinco e meio e abdome distendido com sensibilidade no antímero esquerdo. Na auscultação abdominal verificou-se hipermotilidade do intestino delgado, atonia de cólon ascendente esquerdo, hipomotilidade de cólon ascendente direito e movimento incompleto da valva ileocecal, suspeitando-se de compactação de cólon. O animal recebeu seis litros de solução de cloreto de sódio a 0,9%, 150mg/kg de gluconato de cálcio, 25mg/kg de dipirona sódica, todos via endovenosa e 100ml de suspensão de metilcelulose via sonda nasogástrica. Como o animal não respondeu ao tratamento clínico, foi indicado o tratamento cirúrgico, sendo submetido a laparotomia abdominal sob anestesia geral em centro cirúrgico apropriado, confirmando a suspeita de compactação de cólon ascendente, próximo à flexura pélvica. Procedeu-se a sutura do segmento intestinal após seu esvaziamento, empregando fio de náilon 0,25 em dois planos, Schimieden e Cushing. Antecedendo a laparorrafia instilou-se 1g de enrofloxacina na cavidade abdominal. O mesmo princípio ativo foi empregado por via intramuscular na dosagem de 2,5mg/kg nos sete dias subseqüentes. Foi realizada reposição hidroeletrolítica por três dias consecutivos, restringindo a alimentação. No oitavo dia, durante o exame clínico suspeitou-se de peritonite, que foi confirmada através de hemograma e análise de líquido peritonial, ocasião em que foi reiniciada a antibioticoterapia, porém com ceftiofur na dosagem de 3mg/kg via intramuscular perfazendo sete aplicações. Houve melhora no quadro e restabelecimento do animal. Entretanto, no 26º dia após a intervenção cirúrgica, foi diagnosticado novo episódio de cólica intestinal, necessitando reintervir cirurgicamente, constatando presença de aderências entre o ápice do ceco e o cólon ventral, entre o cólon ventral (especialmente no local da sutura) e o omento maior e entre o intestino delgado e cólon ascendente. Foi constatada também presença de torções parciais de duodeno e jejuno, que se projetaram entre as aderências. Houve ainda, recrudescimento da compactação. Após desfazer as aderências e a torção parcial e esvaziar o cólon ascendente, utilizou-se o mesmo protocolo empregado na reconstituição dos planos anatômicos por ocasião da primeira intervenção cirúrgica. No quinto dia após a reintervenção o animal veio a óbito e à necropsia foi observada presença de conteúdo intestinal na cavidade abdominal e deiscência parcial de ferida na região do cólon onde foi praticada a primeira incisão. Concluiu- se que a deiscência foi decorrente da fragilização do local após desfazer as aderências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-12

Como Citar

L. A. F., S., P.H.J., C., V.T., B., L.K., S., C.O., G., C.M.M., C., I.L.A., F., L.J., A., L.G., F., M.I., M., & M.A.M., S. (2008). EVOLUÇÃO CLÃ?NICA DE COMPACTAÇÃO DE CÓLON ASCENDENTE EM FÊMEA EQÃœINA DA RAÇA PÔNEI - RELATO DE CASO. Veterinária Notícias, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18746

Edição

Seção

Artigos