A internacionalização da educação superior no Brasil: o programa CAPES-PrInt e a cooperação acadêmica internacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v13n2a2024-70624

Palavras-chave:

Internacionalização da educação superior, Redes colaborativas, Cooperação acadêmica, Programa CAPES PrInt.

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar como as estratégias de cooperação acadêmica estabelecidas pelas universidades que participam do programa CAPES PrInt podem contribuir para a consolidação da Internacionalização da Educação Superior no Brasil. A análise dos resultados mostra que as redes de cooperação com os países do Norte Global têm maior prevalência; no entanto,  já se constata uma nova configuração com ênfase para a regionalização a partir de redes entre países da América Latina, o que favorece  a disseminação do conhecimento não hegemônico e reafirma a importância do trabalho coletivo e solidário para o fortalecimento tanto da pesquisa quanto da internacionalização no Brasil, contribuindo, desse modo, para a diminuição da assimetria deste processo no país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marília Costa Morosini, Pontíficia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - Brasil

Pós-doutorado no LILLAS/Universidade do Texas. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, RS, Brasil.

Jocelia Martins Marcelino, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - Brasil

Doutoranda em Educação na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS, Brasil.

Manuir José Mentges , Pontíficia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - Brasil

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS, Brasil.

Vanessa Gabrielle Woicolesco, Universidade Federal da Integração Latino-Americana - Brasil

Doutora em Educação pela PUCRS. Técnica em Assuntos Educacionais na Universidade Federal da Integração Latino-Americana. Foz do Iguaçu, PR, Brasil.

Referências

ABBA M. J.; CORSETTI, B. Contribuições para uma internacionalização da

educação superior desde e para América Latina. A experiência da UNILA e da ELAM. Educação Por Escrito, Porto Alegre, 7 (2),2016, 181-200. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2016.2.24849.

ARANA, R.S., PEREIRA, E. N.; PERES, F. F. F. A internacionalização da educação superior nas universidades da América Latina: uma revisão sistemática de literatura. Scielo Preprints, 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/SciELOPreprints.2431.

AUDY, J. A inovação, o desenvolvimento e o papel da Universidade. Estudos avançados, São Paulo, v. 31, n. 90, 2017, p. 75-87. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ea/a/rtKFhmw4MF6TPm7wH9HSpFK/abstract/?lang=pt.

AUPETIT, S. D. Internacionalización y proveedores externos de educación superior en los países de América Latina y en el Caribe: principales problemáticas. Venezuela: Iesalc/Unesco. 2005.

AUPETIT, S. D. Introducción la internacionalización de la educación superior y la ciencia en América Latina: un balance necesario. In S.D. Aupetit, & V.J. Escobar (Coord.), Internacionalización de la educación superior y la ciencia en América Latina y el Caribe: un estado del arte. UNESCO-IESALC. 2014, pp. 135-174.

BALESTRIN, A.; VERSCHOORE, J. Redes de cooperação empresarial: estratégias de gestão na nova economia. 2. ed. Porto Alegre: Bookman. 2016.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70. 2016.

BEELEN J.; JONES E. Defining internationalization at home. University World News, Issue 393. 2015.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. 22. ed. Rio de Janeiro: São Paulo. 2020.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). Edital nº. 41/2017 Programa Institucional de Internacionalização – Capes-PrInt. 2017. https://www.gov.br/Capes/pt-br/centrais-de-conteudo/10112017Edital412017InternacionalizacaoPrInt2.pdf.

DE WIT, H., GACEL-ÁVILA, J.; KNOBEL, M. Estado del arte de la internacionalización de la educación superior en América Latina. ESAL- Revista de Educación Superior en América Latina. julio-diciembre, 2017. https://rcientificas.uninorte.edu.co/index.php/esal/article/view/10017.

DÍAS SOBRINHO, J. Calidad, pertinencia y responsabilidad social de la universidad latinoamericana y caribeña. In: GAZZOLA, A. L., & A. DIDRIKSSON (Eds.), Tendencias de la Educación Superior en América Latina y el Caribe. Caracas: IESALC-UNESCO.2008, pp.87-112.

FINARDI, K. As línguas e rankings no Oscar da internacionalização das produções científicas latino-americanas. Estudos Linguísticos, 51 (1), 2022, 147-161. DOI: https://doi.org/10.21165/el.v51i1.3180.

INSTITUTO INTERNACIONAL PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR NA AMÉRICA LATINA E CARIBE - IESALC. Declaración de la CRES 2018. Córdoba. 2018. https://www.iesalc.unesco.org/wp-content/uploads/2020/08/Declaracion2018PortFinal.pdf.

KNIGHT, J. An internationalization model: responding to new realities and challenges. In H. de Wit et al. (Eds.), Internationalization of Higher Education in Latin America: The International Dimension. Washington DC, WA: World Bank.2005, pp. 1-38.

GACEL-ÁVILA, J., JARAMILLO, I.C., KNIGHT, J.; DE WIT, H. The Latin American way: trends, issues and directions. In H. de Wit, I.C. Jaramillo, J. Gacel-Ávila, & J. Knight. (Eds.) Higher education in Latin America: the international dimension. The World Bank. 2005, pp.341-368.

GACEL-ÁVILA, J.; RODRIGUEZ-RODRIGUEZ, S. La internacionalización de la educación terciaria en América Latina y el Caribe: avances, tendencias y visión a futuro. In J. Gacel-Ávila. (Org). Educación superior, internacionalización e integración en América Latina y el Caribe. Balance regional y prospective 2018, pp.57-88. Cordoba (Arg): UNESCO – IESALC y UNC.

HUDZIK, J. K. Comprehensive internationalization: from concept to action. NAFSA, 2011.

LEASK, B. Internationalisation of the curriculum (IoC) in ation: a guide. Australian Government Office for Learning and Teaching, 2012.

LEAL, F. G.; MORAES, M. C. B. Decolonialidade como epistemologia para o campo teórico da internacionalização da Educação Superior. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, 26(87), 2018. DOI: https://doi.org/10.14507/epaa.26.3026.

LOMBARDI, P. et al. Modelling the smart city performance. The European Journal of Social Science Research, [s. l.], v. 25, n. 2, 2012, p. 137-149.

MASETTO, M. Inovação na Educação superior. Interface: comunicação, saúde e educação, São Paulo, v. 8, n. 14, 2004, p. 197-202, set./fev. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/7Jg4FDgrP6k4GRPCHMX5s5c/?lang=pt.

MOROSINI, M. C. Internacionalização da Educação Superior e integração acadêmica. Conferências. UFRGS, 2017. p. 6-12.

MOROSINI, M., GUILHERME, A.; DALLA CORTE, M. Internationalization of higher education and global citizenship education: staff development and capacity building in Brazil. International Journals, 3 (1), 2018.

MOROSINI, M.C., NEZ, E.; WOICOLESCO, V.G. A mobilidade acadêmica e as redes colaborativas Sul-Sul: o caso da UNILA. In S. Lucena, M.B. Nascimento, & P.B. Sorte. (Orgs.), Espaços de aprendizagem em redes colaborativas na era da mobilidade (pp. 332-357). Editora Universitária Tiradentes, 2020.

NEZ, E. Em busca da consolidação da pesquisa e da pós-graduação numa universidade estadual: a construção de redes de pesquisa. Tese de Doutorado em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre. 2014.

Pastor, G.; Torres, L. Territorios y paisajes en(red)ados en América Latina: desafíos y tensiones en la formación de redes para la internacionalización universitaria. Estudios Avanzados, 28, 2018, 156-169.

PRETTO, V., ACIOLY-REGNIER, N. M.; REGNIER, J.C. Cooperação internacional para novos conhecimentos: um estudo exploratório do sistema de tese em cotutela. Biennale Internationale de l'Éducation, de la Formation et des Pratiques Professionnelles - CNAM, Jun, Paris, France, 2015.

QUIJANO, A. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: E. Lander (Org.). A colonialidade do saber: Eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latinoamericanas. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO), 2005.

RED IBEROAMERICANA DE INDICADORES DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA (RICYT). Manual de Santiago. Santiago, Chile, 2007.

SAENGER, E.C.; TEIXEIRA, M. R. F. A internacionalização por meio da bolsa de Pesquisador Visitante Especial do Programa Ciência sem Fronteiras do CNPq. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.26, n.100, 2018, p. 849-868, jul./set. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40362018002601103.

SEBASTIÁN, J. Las Redes de Cooperación como modelo organizativo y funcional para la I+D. Redes, 7(15), 2000, 97-111. https://www.redalyc.org/pdf/907/90701503.pdf.

SEBASTIÁN, J. Cooperación e internacionalización de las universidades. Buenos Aires: Biblos, 2004.

SOUZA, J. de F. Redes de Universidades: novos espaços de articulação e/ou decisão no campo da educação superior pública brasileira. 2013. 148 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Conhecimento e Inclusão Social) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUBD-9HEFWN/1/dissertacaojulianasouza_redesdeuniversidades_ufmg_2013.pdf.

STALLIVIERI, L. Internacionalização e intercâmbio: dimensões e perspectivas. 1. ed. – Curitiba: Appris, 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA. Educação superior: reforma, mudança e internacionalização. Anais. Brasília: UNESCO Brasil, SESU, 2003.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA. Cátedras UNESCO no Brasil. – Brasília: UNESCO, 116 p., 2008.

WOICOLESCO, V. G., CASSOL-SILVA, C. C.; MOROSINI, M. Internationalization at Home and Virtual: A Sustainable Model for Brazilian Higher Education. Journal of Studies in International Education, 26(2), 222–239, 2022. DOI: https://doi.org/10.1177/10283153221076898.

WYNE, M. F. International Academic Collaboration: Why it may or may not work? American Society for Engineering Education, International Forum. Seatle, 2015.

Publicado

2024-04-29

Como Citar

MOROSINI, M. C.; MARCELINO, J. M.; MENTGES , M. J.; WOICOLESCO, V. G. A internacionalização da educação superior no Brasil: o programa CAPES-PrInt e a cooperação acadêmica internacional. Revista Educação e Políticas em Debate, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 1–18, 2024. DOI: 10.14393/REPOD-v13n2a2024-70624. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/70624. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ - “INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO: TENDÊNCIAS GLOBAIS E DESAFIOS NACIONAIS”