Apresentação do Dossiê “Estado neoliberal e retrocessos democráticos nas políticas públicas de educação”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n2a2022-65385

Palavras-chave:

(Neo)conservadorismo, (Neo)liberalismo, Estado neoliberal, Políticas Públicas de Educação

Resumo

Prestes a completar 200 anos de sua independência nacional, o Brasil assiste, no atual momento político-econômico de ascensão de governos de extrema direita, o esgotamento de sua jovem democracia, a partir de uma racionalidade governante que une elementos do (neo)conservadorismo e do (neo)liberalismo. Apesar do estranhamento de tal combinação, para ambas as racionalidades os princípios democráticos e do Estado de Direito são prescindíveis. Quanto aos princípios do conservadorismo moderno e do liberalismo, Dombrowski (2020) destaca que o primeiro surge na passagem do século XVIII para o XIX, como um movimento de crítica aos pressupostos teóricos filosóficos da Revolução Francesa, como uma ideologia que se opõe historicamente ao liberalismo. Considerados campos políticos oponentes, muitos questionamentos emergem diante da aliança ideológica, firmada no âmago da nova direita, entre neoliberalismo e neoconservadorismo, que lançou candidaturas com o slogan “liberal na economia, conservadora nos costumes”. Um possível ponto de apoio para essa aliança, apesar do antagonismo e das contradições entre as duas correntes de pensamento, “remete a uma vigorosa negação da democracia” (DOMBROWSKI, 2020, p. 233). Seria a negação da democracia, o que aproxima neoliberais e neoconservadores. Porém, é preciso ressaltar que o conteúdo da democracia a ser negado não se refere àquela concepção minimalista de democracia consagrada pela teoria schumpeteriana, que se reduz a  somente um método para a escolha de governantes, mas à negação do seu conteúdo substantivo que aponta para a igualdade e se opõe à liberdade: “tanto o liberalismo de Hayek quanto o conservadorismo de Burke entendem que toda política que encontra na igualdade uma referência moral é um atentado contra a liberdade” (p. 233).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Vilma Aparecida de Souza, Universidade Federal de Uberlândia - Brasil

Editora adjunta da Comissão Editorial da Revista Educação e Políticas em Debate. Doutora em Educação pela UFU. Professora adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia. Membro do Grupo de Pesquisa Polis, Políticas Educação e Cidadania – UFU.

Leonice Matilde Richter, Universidade Federal de Uberlândia - Brasil

Presidente da Comissão Editorial da Revista Educação e Políticas em Debate. Doutora em Educação pela UFU. Professora associada de Políticas e Gestão da Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia.

Raquel Aparecida Souza, Universidade Federal de Uberlândia - Brasil

Editora adjunta da Comissão Editorial da Revista Educação e Políticas em Debate. Doutora em Educação pela Universidade de Brasília. Docente da Universidade Federal de Uberlândia, campus Pontal, no curso de Pedagogia.

Referências

CARDOSO JÚNIOR, José Celso. Desmonte do Estado no governo Bolsonaro: menos república, menos democracia e menos desenvolvimento. Brasil: incertezas e submissão? São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2019. p. 151-170.

DARDOT, Pierre; LAVAL, Christian. A nova razão do mundo. São Paulo: Boitempo, 2017.

DOMBROWSKI, Osmir. Conservador nos costumes e liberal na economia: liberdade, igualdade e democracia em Burke, Oakeshott e Hayek. Revista Katálysis [online]. 2020, v. 23, n. 02 [Acessado 28 Março 2022] , pp. 223-234. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1982-02592020v23n2p223. Epub 01 Jul 2020. ISSN 1982-0259. DOI: https://doi.org/10.1590/1982-02592020v23n2p223.

DOURADO, Luiz Fernandes. Estado, educação e democracia no Brasil: retrocessos e

resistências. Educação & Sociedade, Campinas, v. 40, e0224639, 2019.

MIRANDA, Marilia Gouvea de. Em Que Se Sustenta a educação Dos Terraplanistas E Criacionistas?. Retratos da Escola 14, no. 30 (janeiro 20, 2021): 688–699. Disponível em: https://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/1210. Acessado março 7, 2022. DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v14i30.1210.

QUINTELA, Débora Françolin. A direita bolsonarista: neoliberalismo, neoconservadorismo e a instrumentalização política da "família". In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 44., 2020, São Paulo. Anais eletrônicos [...]. São Paulo: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, 2020. p. 1-25.

Downloads

Publicado

2022-04-12

Como Citar

Souza, V. A. de, Richter, L. M., & Souza, R. A. (2022). Apresentação do Dossiê “Estado neoliberal e retrocessos democráticos nas políticas públicas de educação”. Revista Educação E Políticas Em Debate, 11(2), 514–521. https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n2a2022-65385

Edição

Seção

DOSSIÊ - ESTADO NEOLIBERAL E RETROCESSOS DEMOCRÁTICOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO