Cortes orçamentários na educação: uma ameaça à expansão e consolidação da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n2a2022-64816

Palavras-chave:

Cortes orçamentários, Dualidade educacional, Educação profissional

Resumo

O artigo analisa os efeitos dos cortes orçamentários na educação para a expansão e a consolidação da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, trazendo uma discussão acerca dos retrocessos que emergem a partir da agenda neoliberal implementada nos últimos anos. A pesquisa foi realizada por meio de revisão bibliográfica e análise documental de dados secundários do orçamento público para as instituições que compõem a Rede Federal, além de notícias que tratam do assunto. Pôde-se constatar uma ruptura na consolidação das políticas para a educação profissional implementadas até então, e que os cortes realizados são motivos de preocupação tendo em vista que o “produto” destas instituições será responsável pela continuidade da maquinaria social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Lúcia Silvestre, Universidade do Vale do Sapucaí - Brasil

Doutoranda em Educação, Conhecimento e Sociedade. Mestra em Políticas Públicas para Educação Profissional. Universidade do Vale do Sapucaí, Pouso Alegre, Minas Gerais, Brasil.

Fábio Geraldo de Ávila, Universidade do Vale do Sapucaí - Brasil

Doutorando em Educação, Conhecimento e Sociedade. Mestre em Bioética. Universidade do Vale do Sapucaí, Pouso Alegre, Minas Gerais, Brasil.

Flávio Oliveira Santos, Universidade Federal de Lavras - Brasil

Licenciado em Ciências Biológicas. Universidade Federal de Lavras, Lavras, Minas Gerais, Brasil.

Camila Claudiano Quina Pereira, Universidade do Vale do Sapucaí - Brasil

Doutora em Psicologia Social. Universidade do Vale do Sapucaí, Pouso Alegre, Minas Gerais, Brasil.

Referências

AMAZONAS ATUAL. Corte na Educação pode paralisar atividades do Ifam a partir de agosto. Manaus: Amazonas Atual, 2019. Disponível em: https://amazonasatual.com.br/corte-na-educacao-pode-paralisar-atividades-do-ifam-a-partir-de-agosto/. Acesso em: 27 mar. 2022.

BADALO. Reitor do IFCE diz que só consegue manter instituição até agosto após cortes na Educação. Cariri: Badalo, 2019. Disponível em: https://amazonasatual.com.br/corte-na-educacao-pode-paralisar-atividades-do-ifam-a-partir-de-agosto/. Acesso em: 27 mar. 2022.

BRASIL. Decreto nº 7.566, de 23 de setembro de 1909. Crêa nas capitaes dos Estados da Republica Escolas de Aprendizes Artifices, para o ensino profissional primario e gratuito. Rio de Janeiro: Presidência da República, 1909. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1900-1909/decreto-7566-23-setembro-1909-525411-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 19 fev. 2022.

BRASIL. Decreto nº 9.741, de 29 de março de 2019. Altera o Decreto n o 9.711, de 15 de fevereiro de 2019, que dispõe sobre a programação orçamentária e financeira, estabelece o cronograma mensal de desembolso do Poder Executivo federal para o exercício de 2019 e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2019. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/decreto/D9741.htm#:~:text=DECRETO%20N%C2%BA%209.741%20DE%2029,2019%20e%20d%C3%A1%20outras%20provid%C3%AAncias. Acesso em: 27 mar. 2022.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 95, de 15 de dezembro de 2016. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências. Brasília, DF: Câmara dos Deputados; Senado Federal, 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc95.htm. Acesso em: 27 mar. 2022.

BRASIL. Lei nº. 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica, cria os institutos federais de educação, ciência e tecnologia e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm. Acesso em: 19 fev. 2022.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE (2014-2014) e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm. Acesso em: 22 fev. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Expansão da Rede Federal. Ampliar a presença da rede federal de educação profissional em todo o Brasil é o objetivo do Plano de Expansão da Rede Federal. Brasília, DF: MEC, 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec-programas-e-acoes/expansao-da-rede-federal. Acesso em: 19 fev. 2022.

CONIF. A Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica não para e não pode parar. Brasília, DF: CONIF, 2021. Disponível em: https://portal.conif.org.br/br/component/content/article/84-ultimas-noticias/4207-a-rede-federal-de-educacao-profissional-cientifica-e-tecnologica-nao-para-e-nao-pode-parar?Itemid=609. Acesso em: 19 fev. 2022.

CUNHA, J. A. Psicodiagnóstico. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

FAPESC. Comissão analisa impacto de cortes no orçamento para universidades e institutos federais. Florianópolis: FAPESC, 2017. Disponível em: https://www.fapesc.sc.gov.br/comissao-analisa-impacto-de-cortes-no-orcamento-para-universidades-e-institutos-federais/. Acesso em: 26 mar. 2022.

FERREIRA JR., A. História da Educação no Brasil: da Colônia ao século XXI. São Carlos: EdUFScar, 2010. 122 p.

G1 GRANDE MINAS. Corte do Ministério da Educação prejudicará mais de 25 mil estudantes do IFNMG, diz instituição: Instituto teve 30% do orçamento anual bloqueado, o que representa R$ 15 milhões do valor previsto para o ano de 2019. Montes Claros: G1 Grande Minas, 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/mg/grande-minas/noticia/2019/05/07/ministerio-da-educacao-bloqueia-30percent-do-orcamento-anual-do-ifnmg.ghtml. Acesso em: 27 mar. 2022.

GOHN, M. G. Educação, trabalho e lutas sociais. In: GENTILI, P.; FRIGOTTO, G. (Org.). A cidadania negada: políticas de exclusão na educação e no trabalho. São Paulo: Cortez, 2001.

GUSTAVO, D. Ifal tem R$ 18 milhões bloqueados pelo MEC; reitor teme que pesquisas sejam afetadas: Sérgio Teixeira Costa diz que, mantido o bloqueio, instituição só tem orçamento até outubro. MEC anunciou medida na última terça, afetando IFs, universidades e outras instituições. Maceió: G1 Alagoas, 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/al/alagoas/noticia/2019/05/03/ifal-tem-r-18-milhoes-bloqueados-pelo-mec-reitor-teme-que-pesquisas-sejam-afetadas.ghtml. Acesso em: 27 mar. 2022.

HAJE, L. Universidades criticam cortes para ensino superior no Orçamento de 2018: para o ano que vem, previsão de orçamento para custeio de instituições federais é 20% menor do que em 2014. Brasília, DF: Agência Câmara de Notícias, 2017. Disponível em: https://www.camara.leg.br/noticias/527834-universidades-criticam-cortes-para-ensino-superior-no-orcamento-de-2018/. Acesso em: 26 mar. 2022.

IFFAR. IFFar publica nota oficial sobre cortes orçamentários em institutos federais. Santa Maria: IFFar, 2019. Disponível em: https://www.iffarroupilha.edu.br/ultimas-noticias/item/13284-iffar-publica-nota-oficial-sobre-cortes-or%C3%A7ament%C3%A1rios-em-universidades-e-institutos-federais. Acesso em: 27 mar. 2022.

IFSULDEMINAS. Audiência pública na Assembleia Legislativa discute cortes no orçamento dos Institutos e Universidades Federais: frente parlamentar quer mobilizar sociedade para anular medida que coloca em risco ensino superior. Pouso Alegre: IFSULDEMINAS, 2017. Disponível em: https://portal.ifsuldeminas.edu.br/index.php/ultimas-noticias-ifsuldeminas/1692-audiencia-publica-2-%20Conif%20-%20IFSULDEMINAS. Acesso em: 26 mar. 2022.

INEP. Plano Nacional de Educação PNE 2014-2024 : Linha de Base. Brasília, DF: Inep, 2015. 404 p. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/plano_nacional_de_educacao/plano_nacional_de_educacao_pne_2014_2024_linha_de_base.pdf. Acesso em: 19 fev. 2022.

KURY, G. IFMA pode fechar as portas até o final do ano: caso os cortes do MEC ocorram, o Instituto terá menos 38% de seu orçamento – o correspondente a R$25 milhões – e será forçado a encerrar suas atividades por falta de verba. São Luís: O Imparcial, 2019. Disponível em: https://oimparcial.com.br/educacao/2019/05/ifma-pode-fechar-as-portas-ate-o-final-do-ano/. Acesso em: 27 mar. 2022.

LIBÂNEO, J. C. O dualismo perverso da escola pública brasileira: escola do conhecimento para os ricos, escola do acolhimento social para os pobres. Educação e pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 1, p. 13-28, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/s1517-97022011005000001.

LOPES, C. P.; BORTOLOTO, C. C.; ALMEIDA, S. V. Ensino Médio: trajetória histórica e a dualidade educacional presente nas diferentes reformas. Perspectiva, Florianópolis, v. 34, n. 2, p. 555-581, maio/ago. 2016. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795x.2016v34n2p555.

MILIOS, J. Austerity: Isn't Irrational. Jacobin Magazine, [s. l.], 2015.

MIRANDA, F. A. Desigualdade social e dualidade escolar: os programas de aceleração da aprendizagem e a escola unitária em Gramsci. Revista Política e Gestão Educacional, Araraquara, n. 4, p. 31-44, 2007. DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v0i4.9149.

OLIVEIRA, M. S.; COSTA, M. A. A educação profissional e a Lei nº 13.415 – uma ponte para o passado. In: COLÓQUIO NACIONAL, 4., Natal, 2017. Anais [...]. Natal: IFRN, 2017.

OLIVEIRA, R. Possibilidades do Ensino Médio Integrado diante do financiamento público da educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 35, n. 1, p. 51-66, jan./abr. 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/s1517-97022009000100004.

PINTO, É. G.; XIMENES, S. B. Financiamento dos direitos sociais na Constituição de 1988: do “pacto assimétrico” ao “estado de sítio fiscal”. Educação & Sociedade, Campinas, v. 39, n. 145, p. 980-1003, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/es0101-73302018209544.

RODRIGUES, I. Com R$ 5,8 milhões bloqueados após cortes do MEC, Ifac pode fechar em três meses: Reitora afirmou que, se governo não voltar atrás, Ifac não terá como manter o funcionamento depois do mês de agosto. Bloqueio de repasses foi anunciado na última terça (30). Rio Branco: G1 Acre, 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2019/05/04/com-r-58-milhoes-bloqueados-apos-cortes-do-mec-ifac-pode-fechar-em-tres-meses.ghtml. Acesso em: 27 mar. 2022.

ROSSI, P. et al. Austeridade fiscal e o financiamento da educação no Brasil. Educação & Sociedade, Campinas, v. 40, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/es0101-73302019223456.

SANTOS, J. et al. Dualidade Educacional e Formação Politécnica: aproximações ao debate teórico. Revista Brasileira de Educação Profissional e Tecnológica, [s. l.], v. 1, n. 18, 2020. DOI: https://doi.org/10.15628/rbept.2020.9355.

SANTOS, S. R. A Questão Agrária no Brasil: da Revolução Verde ao Agronegócio. In: NOVAIS, H; MAZIN, A. D.; SANTOS, L. (Org). Questão Agrária, Cooperação e Agroecologia. 3. ed. Marília: Lutas Anticapital, 2019. 367 p. DOI: https://doi.org/10.36311/2015.978-85-7983-714-2.p145-161.

SAVIANI, D. Sobre a concepção de politecnia. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1989.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, [s. l.], v. 12, n. 34, p. 152-180, jan./abr. 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782007000100012.

SINT-IFESGO. UFG publica nota sobre cortes na educação: alerta à comunidade universitária e à sociedade goiana. Catalão: SINT-IFESgo, 2016. Disponível em: https://sint-ifesgo.org.br/noticia/ufg-publica-not/. Acesso em: 26 mar. 2022.

XAVIER, M. E. S. P. Capitalismo e escola no Brasil. Campinas: Papirus, 1990.

XIMENES, S. B. et al. Reafirmar a defesa do sistema de ciência, tecnologia e ensino superior público brasileiro. Educação & Sociedade, Campinas, v. 40, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/es0101-73302019230375.

ŽIŽEK, S. La violencia entre ficción y fantasma: hacia uma teoría lacaniana de la ideologia. Revista de Psicoanálisis de la ELP, Catalunya, v. 23, p. 85-104.

Downloads

Publicado

2022-04-12

Como Citar

Silvestre, A. L., Ávila, F. G. de, Santos, F. O., & Pereira, C. C. Q. (2022). Cortes orçamentários na educação: uma ameaça à expansão e consolidação da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. Revista Educação E Políticas Em Debate, 11(2), 669–687. https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n2a2022-64816

Edição

Seção

DOSSIÊ - ESTADO NEOLIBERAL E RETROCESSOS DEMOCRÁTICOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO