Egressos Afrodescendentes do Sistema de Vagas da Universidade Estadual de Montes Claros: uma análise da trajetória educacional e profissional

Autores

  • Mônica Nogueira Camargo Universidade Estadual de Montes Claros - Brasil https://orcid.org/0000-0002-3873-4128
  • Maria Helena de Souza Ide Universidade Estadual de Montes Claros - Brasil
  • Maria Railma Alves Universidade Estadual de Montes Claros - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n1a2022-63931

Palavras-chave:

Ações afirmativas, Racismo, Egressos, Sistema de Reserva de Vagas

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar a trajetória educacional e profissional dos egressos da categoria afrodescendente da Universidade Estadual de Montes Claros. A pesquisa partiu da seguinte indagação: Que trajetórias educacionais e profissionais têm percorrido os egressos do sistema de reserva de vagas para afrodescendentes carentes após a conclusão da graduação? Através da metodologia de abordagem quantitativa, foram aplicados 45 questionários aos egressos de diferentes áreas de formação, a fim de que relatassem suas experiências vividas enquanto alunos negros e cotistas da graduação. Na abordagem qualitativa utilizou-se a revisão bibliográfica e a pesquisa documental. Os resultados permitem mostrar que o curso superior aumentou a bagagem de conhecimento e de renda dessas pessoas e preparou-as para o mercado de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mônica Nogueira Camargo, Universidade Estadual de Montes Claros - Brasil

Mestre - Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes (Técnico Administrativo).

Maria Helena de Souza Ide, Universidade Estadual de Montes Claros - Brasil

Doutora - Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes (professora aposentada).

Maria Railma Alves, Universidade Estadual de Montes Claros - Brasil

Doutora - Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes (Professora).

Referências

CAMARGO, Mônica Nogueira. A trajetória educacional e profissional dos egressos do Sistema de Cotas para Afrodescendentes. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Social/PPGDS, 2018.

GOMES, Joaquim Barbosa. O debate constitucional sobre as ações afirmativas. Ações afirmativas: políticas públicas contra as desigualdades raciais. Rio de Janeiro: DP&A, p. 15-58, 2003. Disponível em: http://egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/21672-21673-1-PB.pdf. Acesso em: 11 fev. 2017.

GUIMARÃES, Antônio Sérgio Alfredo. Acesso de negros às universidades públicas. Cadernos de Pesquisa, n. 118, p. 247-268, 2013. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/viewFile/535/537. Acesso em: 10 out. 2016.

GUIMARÃES, Antônio Sérgio Alfredo. Cor e raça. Raça: novas perspectivas. In PINHO, Osmundo Araújo; SANSONE, Lívio. Raças: novas perspectivas antropológicas. SciELO-EDUFBA, 2008. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/8749/1/_RAC%CC%A7A_2ed_RI.pdf_.pdf. Acesso em: 19 mar. 2017.

GUIMARÃES, Antônio Sérgio Alfredo. Sistema de cotas para negros amplia debate sobre racismo. 2003. Disponível em: http://www.comciencia.br/reportagens/negros/06.shtml. Acesso em: 1º jun. 2016.

HASENBALG, Carlos. Discriminação e desigualdades raciais no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

MARTINS, Gilberto de Andrade; THEÓPHILO, Carlos Renato. Metodologia da investigação científica. São Paulo: Atlas, p. 143-164, 2009.

RELATÓRIO DURBAN (2001). Conferência Mundial contra racismo, discriminação racial, xenofobia e intolerância correlata – Relatório, Durban, 31 de agosto a 8 de setembro de 2001. Disponível em: http://www.comitepaz.org.br/Durban_3.htm. Acesso em: 10 mai. 2017.

SANTOS, Augusto dos Sales. Movimentos Negros, Educação e Ações Afirmativas. Tese apresentada ao Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília/UnB). Brasília, junho de 2007.

VINUTO, J. A Amostragem em Bola de Neve na Pesquisa Qualitativa: um Debate em Aberto. Temáticas, Campinas, 2004, p. 203-220.

Downloads

Publicado

2022-03-01

Como Citar

Camargo, M. N., Ide, M. H. de S., & Alves, M. R. . (2022). Egressos Afrodescendentes do Sistema de Vagas da Universidade Estadual de Montes Claros: uma análise da trajetória educacional e profissional. Revista Educação E Políticas Em Debate, 11(1), 272–291. https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n1a2022-63931

Edição

Seção

DOSSIÊ - POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS EM INSTITUIÇÕES DO ENSINO SUPERIOR (IES): EM DEBATE O ACESSO E A EQUIDADE