Contextos de reforma curricular em Matemática da Educação Média no Paraguai

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n2a2022-63849

Palavras-chave:

Políticas curriculares, Reforma curricular em matemática, Educação média no Paraguai

Resumo

A última atualização do Programa de Matemática para a Educação Média realizada em 2016 no Paraguai constituiu-se em um documento curricular prescrito, cuja construção apresentou fortes componentes políticos e que vêm sendo alvo de muitos conflitos e tensões nos contextos no país. A abordagem do ciclo de políticas, formulada por Stephen J. Ball e colaboradores vêm sendo frequentemente empregada por pesquisadores de políticas curriculares, entre outros campos, configurando-se em um viés metodológico relevante para compreensão dos processos de homologação e atualização dos documentos a partir dos contextos de produção e influência, bem como seus paradigmas e os constrangimentos ideológicos resultantes do envolvimento de organismos multilaterais. Para atingir esse objetivo, o presente artigo apresenta uma análise do processo recente de reforma do documento prescrito de Matemática no Paraguai, que os resultados suscitaram reflexões sobre os modelos verticalizados, esvaziamentos da área e listas de conteúdos como instrumentos funcionais para gestão e performance.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marcelo de Oliveira Dias, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - Brasil

Doutor em Educação Matemática. Prof. Ajunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Brasil.

Referências

AVELAR, M.; BALL, S. J. Mapping new philanthropy and the heterarchical state: The Mobilization for the National Learning Standards in Brazil. International Journal of Educational Development, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.ijedudev.2017.09.007.

BALL, S. J. Educação global S.A.: novas redes políticas e o imaginário liberal. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2014.

BALL, S. J. Novos Estados, nova governança e nova política educacional. In M. W. Apple; S. J. Ball & L. A. Gandin (Org.). Sociologia da Educação: análise internacional. Porto Alegre: Penso, 2013.

BALL, S. J. Performatividades e Fabricações na Economia Educacional: rumo a uma sociedade performativa. Revista Educação & Realidade, v. 35, n. 2, p. 37-55, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/s0101-73302004000400002.

BALL, S. J. Performatividade, Privatização e o Pós-Estado do Bem Estar Social. Educação & Sociedade, Campinas, vol. 25, n. 89, p. 1105-1126, 2004. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 12 mai. 2019.

BALL, S. J. Education reform: a critical and post structural approach. Buckingham: Open University Press, 1994.

CAMPOS, H. B.; VEGA, J. A. A. Competencias matemáticas en la Enseñanza Media. Cuadernos de Investigación y Formación en Educación Matemática. 2010. Año 5. Número 6. p. 39-62. Costa Rica.

CORRÊA, A.; MORGADO, J. C. A construção da Base Nacional Comum Curricular no Brasil: tensões e desafios. Anais do IV COLBEDUCA - Colóquio Luso-Brasileiro de Educação. v. 3, p. 1-12, 2018.

DIAS, M. O. Tendências em Educação Matemática: percursos curriculares brasileiros e paraguaios. Curitiba: 1ª ed., Appris, 2016. DOI: https://doi.org/10.4322/gepem.2016.024.

ELIÁS, R. El desafío de la construcción de la participación em la política educativa del Paraguay. Centro de Análisis y Difusión de la Economía Paraguaya, CADEP, Asunción – Paraguay, 2017.

MACEDO, R. S. A etnopesquisa crítica e multirreferencial nas ciências humanas e na educação. Salvador: EDUFBA, 2002. DOI: https://doi.org/10.7476/9788523209353.

MAINARDES, J. A abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação & Sociedade, Campinas, v.27, n.94, p.47-69, jan./abr.2006. DOI: https://doi.org/10.1590/s0101-73302006000100003.

MAINARDES, J. A abordagem do ciclo de políticas: explorando alguns desafios da sua utilização no campo da Política Educacional. Jornal de Políticas Educacionais. v. 12, n. 16. ago. 2018. DOI: https://doi.org/10.5380/jpe.v12i0.59217.

Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). The Future of Education and Skills Education 2030. Paris, França, 2018. Disponível em: https://www.oecd.org/education/2030/E2030%20Position%20Paper%20(05.04.2018).pdf. Acesso em: 20 out. 2019.

ORTIZ, L. Reforma educativa y conservación social: Aspectos sociales del cambio educativo en Paraguay. Revista Latinoamericana de Estudios Educativos, 2012, p. 55-90.

PALAMIDESSI, M. Sindicatos docentes y gobiernos: Conflictos y diálogos en torno a la Reforma Educativa en América Latina, PREAL, p. 2003.

PARAGUAI. Ministerio de Educación y Cultura. Actualización Curricular del Bachillerato Científico de la Educación Media - Plan Común: Matemática y sus Tecnologías. Asunción: MEC, 2016.

PARAGUAI. Ministerio de Educación y Cultura. Desarrollo de Capacidades en la Educación Media. Asunción, 2013.

PARAGUAI. Ministerio de Educación y Cultura. Valoración de los aprendizajes para la promoción de estudiantes de la Educación Media. Asunción, 2009.

PARAGUAI. Ley General de Educación Nº 1264/98. Gaceta Oficial del Paraguay, 1998.

PORTILLO, A.; PARADEDA, M. Tensiones de los gremios docentes y las políticas de Evaluación estandarizada en Paraguay. XI Seminario Internacional de la Red Estrado – Movimientos Pedagógicos y Trabajo Docente en tiempos de estandarización, 2016.

RAMÓN, J.D.M. El enfoque de competencias en el currículo de Matemáticas de la Educación Media. La perspectiva docente sobre su implementación. Rev. Int. Investig. Cienc. Soc. Vol. 13 nº1, julio 2017. p. 14-24. DOI: https://doi.org/10.18004/riics.2017.julio.14-24.

SHARMA, S. Qualitative approaches in mathematics education research: challenges and possible solutions. Education Journal, v. 2, n. 2, p. 50-57, mar. 2013.

Downloads

Publicado

2022-04-12

Como Citar

Dias, M. de O. (2022). Contextos de reforma curricular em Matemática da Educação Média no Paraguai. Revista Educação E Políticas Em Debate, 11(2), 576–590. https://doi.org/10.14393/REPOD-v11n2a2022-63849

Edição

Seção

DOSSIÊ - ESTADO NEOLIBERAL E RETROCESSOS DEMOCRÁTICOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO