A educação como direito fundamental do/a estudante na pandemia da COVID 19: o ensino remoto e a realidade de escolas públicas de um município do interior baiano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v10n3a2021-61535

Palavras-chave:

Direito, Ensino remoto, Pandemia

Resumo

Este artigo discute a temática da educação no período pandêmico de 2020, com foco na realidade das escolas públicas, de um município do interior do sul da Bahia. Nessa perspectiva, objetivou analisar o contexto da educação escolar em cenário de pandemia. Para tanto, optamos por uma pesquisa com abordagem qualitativa, do tipo exploratória e descritiva; utilizamos como instrumento para produção de dados um questionário, aplicado no formato virtual, que foi respondido por 07 docentes da Educação Básica. Os resultados revelam as desigualdades sociais e o empobrecimento do ensino/aprendizagem de estudantes da escola pública, a precarização da profissão docente e a necessidade de ações imediatas com vistas a garantir o direito a educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cosmerina de Souza de Carvalho, Secretaria Municipal de Educação de Ilhéus - Brasil

Pós-graduada em Leitura e produção textual. Professora (Prefeitura Municipal de Ilhéus), cidade, estado, país.

 

Lilian Moreira Cruz, Universidade Estadual de Santa Cruz - Brasil

Doutoranda em Educação, Professora Assistente (Universidade Estadual de Santa Cruz), Ilhéus, Bahia, Brasil.

 

Lívia Andrade Coelho, Universidade Estadual de Santa Cruz - Brasil

Doutora em Educação. Professora Titular (Universidade Estadual de Santa Cruz), Ilhéus, Bahia, Brasil.

Referências

AFFONSO, C; FERNANDES, C; FRIGOTTO, G; MAGALHÃES, J; MOREIRA, V; NEPOMUCENO, V. Frente contra o ensino remoto/EAD na educação básica. Implementação do “ensino remoto” nas redes públicas de educação básica na pandemia. In: Docente sob fogo cruzado [recurso eletrônico]. Org. Jonas Magalhães et al. 1. ed - Rio de Janeiro: UERJ, LPP, 2021.

ALGEBAILE, E. et al. Prefácio. In: Trabalho docente sob fogo. [recurso eletrônico]Org. Jonas Magalhães et al.. – 1. ed. - Rio de Janeiro: UERJ, 2021

ARROYO, M. G. Imagens quebradas: trajetórias e tempos de alunos e mestres. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

ARRUDA, E. P. Educação remota emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. Em Rede-Revista de Educação a Distância, v. 7, n. 1, p. 257-275, 2020. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/621. Acesso em: 16 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.738.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Brasília, 1988.

BRASIL. Lei 8.069, de 13 julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1990.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 11, de 07 de julho de 2020. Orientações Educacionais para a Realização de Aulas e Atividades Pedagógicas Presenciais e Não Presenciais no contexto da Pandemia. Brasília: DF, 2020a.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 5, de 28 de abril de 2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: DF, 2020a. D.O.U. de 01/06/2020a, Seção 1, Pág. 32. 2020b.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 9, de 08 de junho de 2020. Reexame do Parecer CNE/CP nº 5/2020, que tratou da reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: DF, 2020a. D.O.U. de 09/07/2020, Seção 1, Pág. 129. 2020c.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Brasília: DF, 2020d.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Nº 544, de 16 de Junho de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais, enquanto durar a situação de pandemia do novo coronavírus - Covid-19, e revoga as Portarias MEC nº 343, de 17 de março de 2020, nº 345, de 19 de março de 2020, e nº 473, de 12 de mai. de 2020. Brasília: DF, 2020e.

CARVALHO JÚNIOR, C. P. de. Impacto das aulas remotas para estudantes com surdez. 23/10/2020. Disponível em:

https://www.campograndenews.com.br/artigos/impacto-das-aulas-remotas-para-estudantes-com-surdez. Acesso em: 10 mai. 2021.

CRUZ, L. M; COELHO, L. A; FERREIRA, L.G. Docência em Tempos de Pandemia: saberes e ensino remoto. Debates em Educação. Vol. 13, Nº. 31, Jan./Abr. Maceió/AL 2021. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/11798. Acesso em 13 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n31p992-1016.

FARO, A; BAHIANO, M.; NAKANO, T. C.; REIS, C; SILVA, B.F. P.; VITTI, L. S. COVID-19 e saúde mental: a emergência do cuidado. Estudos de Psicologia (Campinas). vol.37, Campinas, 2020, Epub, e200074, 01-Jun-2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-166X2020000100507. Acesso em: 13 jan. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/1982-0275202037e200074.

FORMOSINHO, J. Formação de professores: aprendizagem profissional e acção docente. Porto/PT: Porto Editora, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a prática educativa. 35ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, Antonio (Org.). Vidas de professor. 2. ed. Porto: Porto Editora, 2013, p. 31-61.

MENEZES, K.M.G; MARTILIS, L.F.S; MENDES, V.P.S. Os impactos do ensino remoto para a saúde mental do trabalhador docente em tempos de pandemia. Revista Universidade e Sociedade. Brasília, n 67, p. 50-61, jan. 2021. Disponível em: https://www.andes.org.br/img/midias/0e74d85d3ea4a065b283db72641d4ada_1609774477.pdp. Acesso em: 10 maio. 2021.

MÊSZÁROS, I. A educação para além do capital. Tradução Iza Tavares. 2.ed. São Paulo/SP, Boitempo, 2008.

MOREIRA, J. A. M.; HENRIQUES, S.; BARROS, D. Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Dialogia, São Paulo, n. 34, p. 351-364, jan./abr. 2020. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/index.php?journal=dialogia&page=article&op=view&path%5B%5D=17123&path%5B%5D=8228. Acesso em: 10 maio. 2021. DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n34.17123.

NÓVOA, Antônio. Desafios do trabalho do professor no mundo contemporâneo. Sindicatos dos professores de São Paulo (SinproSP). São Paulo/SP, 2007. Disponível em: https://www.sinprosp.org.br/arquivos/novoa/livreto_novoa.pdf. Acesso: 03 ago. 2021.

PEREIRA, H. P.; SANTOS, F. V.; MANENTI, M. A.. Saúde Mental de docentes em tempos de pandemia: os impactos das atividades remotas. Boletim de Conjuntura (BOCA). Ano II, vol. 3, n. 9, Boa Vista, 2020. p.26-32. Disponível em: https://revista.ufrr.br/boca/article/view/Pereiraetal. Acesso em: 10 maio. 2021. DOI: https://doi.org/10.21814/uminho.ed.24.1.

PORTAL G 1. Dois meses após a suspensão de aulas presenciais, alunos, pais e professores relatam como está a educação durante a pandemia. Disponível em: https://g1.globo.com/educacao/noticia/2020/05/22/dois-meses-apos-a-suspensao-de-aulas-presenciais-alunos-pais-e-professores-relatam-como-esta-a-educacao-durante-a-pandemia.ghtml. Acesso: 10 maio. 2021.

SCHMIDT, B., CREPALDI, M. A., BOLZE, S. D. A., NEIVA-SILVA, L.; DEMENECH, L. M. Impactos na Saúde Mental e Intervenções Psicológicas Diante da Pandemia do Novo Coronavírus (COVID-19), Estudos de Psicologia (Campinas), 37, e200063. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-166X2020000100501. Acesso: 10 maio. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/scielopreprints.58.

SILVA, A. M. O precariado professoral em tempos de pandemia da Covid-19: a perda dos postos de trabalho e a eliminação de direitos. In: Trabalho docente sob fogo cruzado [recurso eletrônico]. Organizadores Jonas Magalhães ... [et al.]. – 1. ed. -Rio de Janeiro: UERJ, LPP, 2021.

SOUZA, E. A; ANTUNES, C; PEDROSO, G. ALCANTARA, C. A pandemia do novo coronavírus: Covid-19 e a relação trabalho e saúde na educação. In.: Pandemia da COVID-19: trabalho e saúde docente. Universidade e Sociedade. Ano XXXI, Nº 67, jan. 2021.

SOUZA, E. M. F; FERREIRA, L. G. A matrícula como direito do estudante na pandemia da COVID-19. REVISTA Práxis Educacional, v.17, n.44, p. 1-21, jan./mar. | 2021. DOI: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i44.8029.

UNICEF. Cenário da Exclusão Escolar no Brasil: um alerta sobre os impactos da pandemia da COVID-19 na educação. UNICEF, abril/2021.

Downloads

Publicado

2021-10-01

Como Citar

Carvalho, C. de S. de ., Cruz, L. M., & Coelho, L. A. . (2021). A educação como direito fundamental do/a estudante na pandemia da COVID 19: o ensino remoto e a realidade de escolas públicas de um município do interior baiano . Revista Educação E Políticas Em Debate, 10(3), 1124–1142. https://doi.org/10.14393/REPOD-v10n3a2021-61535

Edição

Seção

DOSSIÊ: Direito à educação básica e superior em tempos de pandemia