Relações étnico-raciais: significados e sentidos a partir de narrativas de crianças marajoaras / Ethnic-racial relationships: meanings and senses from the narratives of marajoaras children from marajoara

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v9nEspeciala2020-54854

Palavras-chave:

Identidade, Relações étnico-raciais, Escola, Criança marajoara

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar as narrativas de crianças marajoaras, estudantes do 6º ano do ensino fundamental sobre Identidade Negra e Relações Étnico-raciais. Verificou-se a autopercepção dessas crianças quanto a(s) sua(s) identidade(s) étnico-racial e como essas relações têm se dado na sociedade atual a partir de seus olhares. Os resultados indicam que as crianças se identificavam como pardas e/ou morenas, hora afastando-se da identidade negra, hora aproximando-se, com narrativas que demonstram resistências aos processos de miscigenação que buscam embranquecê-las. Percebem conflitos nas relações étnicos-raciais e posicionam-se em alguns momentos, mostrando que as relações são dialogáveis e mutáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Sônia Maria Pereira do Amaral, Universidade Federal do Pará - Brasil

Doutora em Antropologia (PPGA/UFPA). Mestre em Comunicação Linguagens e Cultura. Pedagoga. Professora do Magistério Superior – UFPA/Campus Universitário do Marajó – Breves, com atuação na Faculdade de Educação e Ciências Humanas. Coordenadora de pesquisa que tem como objeto o Projeto Político Pedagógico e o lugar da diversidade/diferença no currículo da escola

Rodrigo Moura Queiroz, Universidade Federal do Pará - Brasil

Bolsista CAPES, mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Pará (PPGED UFPA), possui especialização em Educação e Cidadania, além de especialização em Escola que Protege. Pedagogo, é professor e coordenador pedagógico na educação básica da rede pública municipal de Breves, microrregião de Marajó, Estado do Pará.

Referências

BRASIL. Lei nº 11.645/2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena” Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11645.htm>. Acesso em: 05 de set. de 2019.

CÂMARA, Flávia Daniele da Silva. Mulheres negras amazônidas frente à cidade morena: o lugar da psicologia, os territórios de resistência. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Pará. Belém, 215 f. 2017.

CÂMARA, Flávia Daniele da Silva. Uma Belém negra que se amorenou. Beira do rio. Belém, ano XXXIII, n. 150, p. 4, 2019. Disponível em: https://www.beiradorio.ufpa.br/index.php/edicoes-digitalizadas. Acesso em: 01 set. 2019.

CHIZZOTTI, Antônio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 11. ed. São Paulo: Cortes, 2010.

CUTI. Moreninho, neguinho pretinho. Vol. 3 In SANTOS, Gislene Aparecida dos (Org.). Coleções percepções da diferença. Negros e brancos na escola. São Paulo: ministério da Educação, 2007.

FRANCO, Marai Laura Puglisi Barbosa. Análise de conteúdo. 2. Ed. Brasília: Liber Livro Editora, 2005.

GOMES, Nilma Lino. Educação e identidade negra. Aletria (UFMG), Belo Horizonte, n.9, p. 38-47, 2002.

GOMES, Nilma Lino. Educação, identidade negra e formação de professores/as: um olhar sobre o corpo negro e o cabelo crespo. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.29, n.1, p. 167-182, jan./jun. 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/s1517-97022003000100012

GOMES, Nilma Lino. Alguns termos e conceitos presentes no debate sobre relações raciais no Brasil: Uma breve discussão. In: Educação anti-racista: caminhos abertos pela lei Federal nº10.639/03. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.

GOMES, Nilma Lino. A compreensão da tensão regulação/emancipação do corpo e da corporeidade negra na reinvenção da resistência democrática. PERSEU: História, Memória e Política, v. 1, p. 123-142, 2019.

GOMES, Irene; MARLI, Monica. As cores da desigualdade. Retratos a revista do IBGE. Rio de Janeiro, n. 11, p. 14-19, 2018. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/media/com_mediaibge/arquivos/17eac9b7a875c68c1b2d1a98c80414c9.pdf. Acesso em: 17 ago. 2019.

HALL, Stuart. A Identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2013.

MUNANGA, Kabengele. Uma abordagem conceitual das noções de raça, racismo, identidade e etnia. Cadernos PENESB (Programa de Educação sobre o Negro na Sociedade Brasileira). UFF, Rio de janeiro, n.5, p. 15-34, 2004.

MUNANGA, Kabengele. NEGRITUDE E IDENTIDADE NEGRA OU AFRODESCENDENTE: um racismo ao avesso?. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores(as) Negros(as) - ABPN, v. 4, p. 6-14, 2012.

MUNANGA, Kabengele. Rediscutindo a mestiçagem no Brasil: identidade nacional versus identidade negra. 5. ed. rev. amp. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

OJO-ADE Femi. O Brasil, paraíso ou inferno para o negro: subsídios para uma Nova Negritude. In: BACELAR, Jeferson e CAROSO, Carlos. BRASIL, um país de negros? Rio de Janeiro: Pallas, Salvador, BA:CEAO, 2007

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. In: SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.). Conhecimento prudente para uma vida decente: um discurso sobre as ciências. Revisitado Porto: Afrontamentos, 2003. (p. 735-775).

SANTOS, Silvia Karla B. M. M. dos. O QUE É SER NEGRO NO BRASIL? – Uma reflexão sobre o processo de construção da identidade do povo brasileiro. Cadernos Imbondeiro. João Pessoa, v.2, n.1, 2012.

SARRAF, Moisés. Cidade Morena, 2016. Disponível em: http://outros400.hostbelem.com.br/especiais/3745. Acesso em: 14 de agosto de 2019.

SOUSA, Neusa Santos. Tornar-se negro: as vicissitudes da identidade do negro brasileiro em ascenção social. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.

Downloads

Publicado

2020-11-03

Como Citar

Amaral, S. M. P. do, & Queiroz, R. M. . (2020). Relações étnico-raciais: significados e sentidos a partir de narrativas de crianças marajoaras / Ethnic-racial relationships: meanings and senses from the narratives of marajoaras children from marajoara. Revista Educação E Políticas Em Debate, 9(Especial), 851–864. https://doi.org/10.14393/REPOD-v9nEspeciala2020-54854

Edição

Seção

Dossiê: Políticas educacionais de igualdade racial: práticas e saberes por uma