Processos gestores da escola da Educação de Jovens e Adultos: um exemplo no Senac / The management processes of a school for youth people and adult: an example in Senac

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v9n2a2020-53163

Palavras-chave:

Educação Profissional, Formação Efetiva, Gestão Educacional

Resumo

A temática deste artigo trata dos processos de gestão de uma escola de educação de jovens e adultos, partindo do problema da relação entre o papel do gestor e a qualidade da formação desenvolvida no SENAC-Bahia, com o objetivo principal de compreender a gestão educacional e sua relação com o modelo educacional adotado, além de identificar os processos relevantes da gestão que contribuem para uma educação efetiva e levantar os principais elementos da proposta pedagógica. Através de uma abordagem qualitativa, utiliza como dispositivo estratégico a pesquisa colaborativa. Os principais resultados são: o modelo pedagógico propõe que a educação profissional deve promover o desenvolvimento dos sujeitos como profissionais e cidadãos; os gestores acreditam na importância de seu papel para este fim.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lauredite Silva Trindade Santana, Rede Estadual de Educação da Bahia - Bahia - Brasil

Professora da EJA da Rede Estadual de Educação da Bahia, Gestora de Planejamento e Desenvolvimento do Senac-Bahia. Mestranda do Programa de Educação de Jovens e Adultos/MPEJA.

Antonio Amorim, Universidade do Estado da Bahia - UNEB - Bahia - Brasil

Professor Titular Pleno do Programa de Educação de Jovens e Adultos/MPEJA. Universidade do Estado da Bahia/UNEB. Doutorado em Psicologia – Universidade de Barcelona – Espanha. Pós-Doutorado em Difusão do Conhecimento pela UFBA.

Referências

AMORIM, Antonio, SANTOS, Carla Liane N. dos, CASTAÑEDA, José A. Serrano. Inovação da gestão dos saberes escolares: fator de promoção da qualidade do trabalho pedagógico. In: Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 21, n. 38, p. 115-126, jul./dez. 2012. DOI: https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.v21.n38.523.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

FREITAS, G. M. O; CAVALCANTE, T. R; AMORIM, Antonio; FREITAS, K. . A prática da gestão da educação de jovens e adultos no serviço social da indústria no Estado da Bahia. Educação em Revista, v. 34, p. 1-28, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-4698185697.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de pesquisa social. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2019, p. 57

HORA, Dinair Leal da. Gestão dos Sistemas educacionais: modelos e práticas exercidas na Baixada Fluminense. In: Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v.26, n.3, p. 565-581, set./dez. 2010.

HORIKAWA, A. Y. Pesquisa Colaborativa: uma construção compartilhada de instrumentos. Revista Intercâmbio, São Paulo, v. 18, p. 22-42, 2008.

IBIAPINA, Ivana M. L. de Melo, BANDEIRA, Hilda M., ARAUJO, Francisco Antonio M. (org.). Pesquisa colaborativa: multirreferenciais e práticas convergentes. Piauí: Edufpi, 2016.

LÜCK, Heloisa. A gestão participativa na escola. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

LÜCK, Heloisa. Gestão educacional: uma questão paradigmática. Petrópolis: Vozes, 2015.

MAGALHÃES, M. C. C.; FIDALGO, S. S. Critical Collaborative research: focus on meaning of collaboration and on mediational tools. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 10, n. 3, p. 773-797, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/s1984-63982010000300014.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Trabalho de Campo: contexto de observação, interação e descoberta. In: Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 31. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2012, p. 61-67. Coleção Temas Sociais.

PIMENTA, Selma Garrido. Pesquisa-ação crítico-colaborativa: construindo seu significado a partir de experiências com a formação docente. In: Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 521-539, set./dez. 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/s1517-97022005000300013.

SENAC. DN. Concepções e princípios. Rio de Janeiro, 2015. 34 p. (Coleção de Documentos Técnicos do Modelo Pedagógico Senac). Disponível em: http://www.extranet.senac.br/modelopedagogicosenac/index.html. Acesso em: 20 de dezembro de 2019.

SENAC, DN. Figura 1 – Marcas formativas Senac. In: Unidade 02 do curso Modelo pedagógico Senac para docentes [curso online]. Disponível em: < https://www.saber.senac.br>. Acesso em: 20 de dezembro de 2019.

Downloads

Publicado

2020-07-12

Como Citar

Santana, L. S. T. ., & Amorim, A. (2020). Processos gestores da escola da Educação de Jovens e Adultos: um exemplo no Senac / The management processes of a school for youth people and adult: an example in Senac. Revista Educação E Políticas Em Debate, 9(2), 508–524. https://doi.org/10.14393/REPOD-v9n2a2020-53163

Edição

Seção

Artigos de Demanda Contínua