O Movimento Todos pela Educação como agente articulador do campo econômico na agenda para o Ensino Médio

Autores

  • Valdirene Alves de Oliveira Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • João Ferreira de Oliveira Universidade Federal de Goiás (UFG)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD.issn.2238-8346.v6n3a2017-08

Palavras-chave:

Juventude, Projeto formativo, Ensino Médio

Resumo

Este texto tem por objetivo, inicialmente, indicar alguns elementos conceituais bourdieusianos que são importantes para a discussão sobre a relevância do movimento Todos Pela Educação (TPE), na construção de uma agenda para o ensino médio. Parte do pressuposto que algumas premissas apresentadas pelo TPE são históricas e vinculadas a um projeto de formação para a juventude, mas que se constituíram de modo singular desde a criação desse Movimento. O trabalho recorreu a documentos constitutivos do TPE, bem como ao acervo de publicações oriundas de estudos, pesquisas, entrevistas, relatórios e outros documentos, disponibilizadas no site do TPE para apreender a proposta de ensino médio subjacente.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Valdirene Alves de Oliveira, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Goiás. Professora da Universidade Estadual de Goiás.

João Ferreira de Oliveira, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo. Professor da Universidade Federal de Goiás.

Referências

AZEVEDO, Janete M. Lins de. A educação como política pública.Campinas, SP: Autores Associados, 1997.

BONNEWITZ, Patrice. Primeiras lições sobre a sociologia de Pierre Bourdieu. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

BOURDIEU, Pierre. Sobre o Estado. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

BOURDIEU, Pierre. O senso prático. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

BOURDIEU, Pierre. Escritos de Educação. Maria Alice e Afrânio Catani (organizadores). Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas. Campinas/SP: Papirus, 1996.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

JOHANNPETER, Jorge Gerdau. Educação versus indignação. São Paulo: Folha de São Paulo/Mercado. 25 de junho de 2006. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi2506200610.htm. Acessado em 09/08/2015.

KUENZER, Acacia Zeneida. Exclusão includentee inclusão excludente: a nova forma de dualidade estrutural que objetiva as novas relações entre educação e trabalho. In: Saviani, D.; Sanfelice, J.L.; Lombardi, J.C. (Org.). Capitalismo, trabalho e educação. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2005.

MARTINS, Érika Moreira. “Movimento Todos Pela Educação”: um projeto de nação para a educação brasileira. Campinas, 2013. Dissertação de Mestrado.

MONTAÑO, Carlos. Terceiro setor e questão social; crítica ao padrão emergente de intervenção social. São Paulo: Cortez, 2010.

OLIVEIRA, Valdirene Alves de. As políticas para o ensino médio no período de 2003 a 2014: disputas, estratégias, concepções e projetos. 2017. Tese (Doutorado em Educação) 318 p. –Universidade Federal de Goiás, 2017. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/bitstream/tede/7623/5/Tese%20%20Valdirene%20Alves%20de%20Oliveira%20-%202017.pdf.

SHIROMA, Eneida Oto. EVANGELISTA, Olinda. Estado, capital e educação: reflexões sobre hegemonia e redes de governança. Revista Educação e Fronteiras On-Line, Dourados/MS, v.4, n.11, p.21-38, mai./ago. 2014.

TPE. Todos pela Educação. Anuário Brasileiro da Educação Básica. São Paulo: Moderna, 2016.

TPE. Todos pela Educação. Disponível em: https://www.todospelaeducacao.org.br/. Acessado em 25/01/2019.

TPE. Todos Pela Educação: 5 Anos, 5 Metas, 5 Bandeiras. São Paulo, Todos pela Educação, 2012.

Downloads

Publicado

2017-12-30

Como Citar

Oliveira, V. A. de, & Oliveira, J. F. de. (2017). O Movimento Todos pela Educação como agente articulador do campo econômico na agenda para o Ensino Médio. Revista Educação E Políticas Em Debate, 6(3). https://doi.org/10.14393/REPOD.issn.2238-8346.v6n3a2017-08

Edição

Seção

Dossiê: Políticas educacionais, trabalho docente e desempenho discente