A docência nas séries iniciais: formação e prática pedagógica de professores de Matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD.issn.2238-8346.v7n3a2018-14

Palavras-chave:

Docência nas séries iniciais, Formação de professores, Prática pedagógica de Matemática

Resumo

Com objetivo de discorrer sobre a docência nas séries iniciais tecendo reflexões sobre a formação e a prática pedagógica de professores de Matemática, desenvolvemos este estudo bibliográfico no encalço da questão: Quais as nuanças da docência nas séries inicias tendo em vista as marcas da formação e da prática pedagógica de professores de Matemática? Em torno desse propósito a tessitura discute a docência nos anos iniciais pontuando que a polivalência exercida pelos professores é permeada por lacunas da formação e nesse sentido, os profissionais enfrentam desafios importantes. Pontuamos que o conhecimento matemático tem grande importância na formação desses professores, sem dissociar-se da didática. É preciso fazer matemática, saber como e por quê ensinar essa disciplina. A formação centrada no desenvolvimento da pesquisa, da investigação e do questionamento busca melhorar a habilidade de ensinar. Na verdade, ensinar só se aprende ensinando, e toda prática tem uma teoria que a sustenta. É importante que a teoria sobre a qual nos embasemos, potencialize em nós a capacidade de avaliação e raciocínio crítico.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cristiana Barra Teixeira, Universidade Federal do Piauí - UFPI - Piauí - Brasil

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Doutoranda em Educação da Universidade
Federal de Uberlândia (UFU). Professora da Universidade Federal do Piauí (UFPI/CSHNB).

Guilherme Saramago de Oliveira, Universidade Federal de Uberlândia - UFU - Minas Gerais - Brasil

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Professor do Programa de Pós-graduação
em Educação (PPGED/UFU) e da Faculdade de Educação (FACED/UFU).

Referências

BRITO A. E. Formar professores: rediscutindo o trabalho e os saberes docentes. In: MENDES SOBRINHO, J. A. M. C; CARVALHO, M. A. Formação de professores e práticas docentes: olhares contemporâneos. Belo Horizonte: Autêntica. 2006, p.41-53.

CARVALHO, M. A. Sobre a formação e a prática pedagógica: o saber, o saber-ser e o saber-fazer no exercício profissional. In: MENDES SOBRINHO, José Augusto de Carvalho (Org.). Formação e prática pedagógica:diferentes contexto e análises. Teresina: EDUFPI, 2007. p.47-62.

CICILLINI, G. A.; SILVA, E. P. Q. A formação de professores em acontecimentos: a produção de saberes escolares nas ciências naturais no nível médio. In: PUENTES, R. V.; LONGAREZI, A. M.; AQUINO, O. F. (Org.). Ensino médio: estado atual, políticas e formação de professores. Uberlândia: EDUFU, 2012, p.287-305.

CICILLINI, Graça Aparecida. Professores universitários e sua formação: concepções de docência e prática pedagógica. In: NOVAIS, Gercina Santana; CICILLINI, Graça Aparecida (Org.). Formação docente e práticas pedagógicas: olhares que se entrelaçam. Araraquara, SP: Junqueira & Martins; Belo Horizonte, MG: FAPEMIG, 2010. ISBN 978-85-86305-83-2; p. 19-43.

COSTA, Nielce Meneguelo Lobo. Reflexões sobre Tecnologia e Mediação Pedagógica na Formação do Professor de Matemática. In: BELINE, Willian; COSTA, Nielce Meneguelo Lobo (Orgs.). Educação Matemática, Tecnologia e Formação de Professores: algumas reflexões. Campo Mourão: Editora da FECILCAM, 2010, p.85-116.

FIORENTINI, D.; SOUZA e MELO, G. F. Saberes docentes: Um desafio para acadêmicos e práticos in: GERALDI, C. (Org). Cartografias do trabalho docente: Professor (a) - pesquisador (a).Campinas: Mercado das Letras, ALB, 1998. p.307-355.

GARCIA, C. M. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação.Lisboa: Dom Quixote, 1992. p. 51 –75.

GAUTHIER, C. et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Ed. UNIJUÍ, 1998.

GUARNIERI, R. (Org.). Aprendendo a ensinar: o caminho nada suave da docência. Campinas: Autores Associados, 2005.

GOMES, M. G. Obstáculos epistemológicos, obstáculos didáticos e o conhecimento matemático nos cursos de formação de professores das séries iniciais do ensino fundamental. Contrapontos–ano 2 –n. 6 –p. 423-437 – Itajaí, set./dez. 2002.

IMBERNÓN, F. A formação continuada de professores. Porto Alegre: Artmed, 2010.

LOUREIRO, M. I. O desenvolvimento da carreira dos professores. In: ESTRELA, M.T. (Org.). Viver e construir a profissão docente. Porto: Porto Editora, 2004. p.117-160.

MELLOUKI, M’Hammed; GAUTHIER, Clemont. O professor e seu mandato de mediador, herdeiro, intérprete e crítico. Educação & Sociedade, Campinas, v.25, n. 87, p.537-571, maio/ago.2004.

NÓVOA, A. (Org.). Vidas de Professores.Porto: Porto Editora, 1992.

NÓVOA, A.. Os professores e a sua formação. Publicações Dom Quixote Instituto de Inovação Educacional. Lisboa, 1997.

PAVANELLO, R. M. Geometria: atuação de professores e aprendizagem nas séries iniciais. In: Anais do I Simpósio Brasileiro de Psicologia da Educação Matemática. Curitiba: 2001, p. 172 –183.

PIMENTA, S. G. (Org). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1999.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

ZEICHNER, K. M. Para além da divisão entre professor-pesquisador e pesquisador acadêmico. In: GERALDI, C. FIORENTINI, D. PEREIRA, E. (Org). Cartografias do trabalho docente:professor (a) -pesquisador (a). 2. ed. Campinas, SP: Mercado de Letras 2003. p. 207-236.

Downloads

Publicado

2018-12-21

Como Citar

Teixeira, C. B., & Oliveira, G. S. de. (2018). A docência nas séries iniciais: formação e prática pedagógica de professores de Matemática. Revista Educação E Políticas Em Debate, 7(3), 538–549. https://doi.org/10.14393/REPOD.issn.2238-8346.v7n3a2018-14

Edição

Seção

Dossiê: Formação inicial e continuada de profissionais da educação: vieses políticos necessários